As rotas de conexão internacionais poderão ficar mais rápidas com um novo cabo submarino que liga o Brasil aos Estados Unidos. O Seabras–1, construído por Seaborn Networks e Alcatel-Lucent Submarine Networks, é composto de seis pares de cabos de fibra ótica e terá capacidade inicial para transportar dados a 72 terabits por segundo.

A instalação do cabo submarino foi concluída, segundo o Telesíntese, com 125 repetidores de sinal ao longo de 10,8 mil quilômetros no Oceano Atlântico. De um lado está a cidade de Nova York; do outro, Praia Grande (SP), onde a rede é interligada a datacenters na região metropolitana de São Paulo.

Haverá ainda ramais em Fortaleza, Rio de Janeiro e Saint Croix, no Mar no Caribe. A empresa também planeja uma futura extensão, o ARBR, que liga Praia Grande a Las Toninas, na Argentina, próxima à capital Buenos Aires. Além disso, o Seabras–1 poderá ser utilizado para construir uma rota alternativa entre África do Sul e Estados Unidos.

Diz a Seaborn Networks que o Seabras–1 permitirá “velocidades ultra rápidas” e “latências ultra baixas”, com 106,62 milissegundos de latência entre Brasil e Estados Unidos. Além disso, o cabo submarino não passa pelo estado americano da Flórida, que é castigado por furacões com frequência.

A expectativa é que o cabo submarino comece a funcionar no segundo semestre do ano. O investimento foi de US$ 500 milhões.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Collerli
Vai funcionar esse semestre mesmo ou não Higa?
Rodrigo Brim
Nos servers do Iracing, Texas. Eu nunca consegui menos que 150ms. A média é sempre acima dos 200.
Guilherme SA
Pena que atrasou, senão, o cabo ja estaria pronto
Guilherme SA
Sim. Devido ao desvio ridiculo que temos... praticamente dobramos a rota, já que temos que depender dos eua...
Guilherme SA
estranho... qual cidade que os servers ficam com 250ms? Miami fica em 110~120 e new york no max 150ms aqui... (moro no interior de sp, e amigos que moram no nordeste tem 80ms em ny)
jvictorfp
eu também queria isso! meu jogo é servido na europa e sofro com problemas de ping la mesmo tendo 100mb down 50mb up.
Fernando Vieira
netflix faz cacheamento do catálogo brasileiro no Brasil.
Wellington Gabriel de Borba
Um investimento não anula a importância do outro. E embora possa ser importante um cabo para a Europa, é importante deixar claro que são investimentos privados que atendem decisões autocráticas.
Rodrigo Brim
Será que dará para estabilizar uns 166ms para os servers americanos? Correr online com 250ms "é teste pra cardíaco, amigo".
Vinícius
Gente, pra que isso? O que falta é um cabo ótico nos ligando à Europa.
Yago G. Oliveira
nunca se sabe...
Bruno Silveira
Na verdade, eu queria era q o cabo Brasil - Europa ficasse pronto rapidamente. Atualmente Não temos nenhuma conexão direta com a Europa.
codsid
106 milisegundos não é uma "latência ultra-baixa". 10ms é uma latência ultra-baixa e só é possível em rede interna. 15ms até 30ms é uma latência "baixa" para internet.
Daniel Rejas
hahaha
José Barbosa
Na verdade, já existe um problema nas áreas nobres de grande cidades que é o gargalo para conexões internacionais. Ou seja, de nada adianta ter dezenas ou centenas de megabits entre você e a operadora se daí em diante há um gargalo.
Exibir mais comentários