Início » Telecom » Cabo submarino que liga Brasil aos EUA terá capacidade de 72 Tb/s

Cabo submarino que liga Brasil aos EUA terá capacidade de 72 Tb/s

Por
18 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

As rotas de conexão internacionais poderão ficar mais rápidas com um novo cabo submarino que liga o Brasil aos Estados Unidos. O Seabras–1, construído por Seaborn Networks e Alcatel-Lucent Submarine Networks, é composto de seis pares de cabos de fibra ótica e terá capacidade inicial para transportar dados a 72 terabits por segundo.

A instalação do cabo submarino foi concluída, segundo o Telesíntese, com 125 repetidores de sinal ao longo de 10,8 mil quilômetros no Oceano Atlântico. De um lado está a cidade de Nova York; do outro, Praia Grande (SP), onde a rede é interligada a datacenters na região metropolitana de São Paulo.

Haverá ainda ramais em Fortaleza, Rio de Janeiro e Saint Croix, no Mar no Caribe. A empresa também planeja uma futura extensão, o ARBR, que liga Praia Grande a Las Toninas, na Argentina, próxima à capital Buenos Aires. Além disso, o Seabras–1 poderá ser utilizado para construir uma rota alternativa entre África do Sul e Estados Unidos.

Diz a Seaborn Networks que o Seabras–1 permitirá “velocidades ultra rápidas” e “latências ultra baixas”, com 106,62 milissegundos de latência entre Brasil e Estados Unidos. Além disso, o cabo submarino não passa pelo estado americano da Flórida, que é castigado por furacões com frequência.

A expectativa é que o cabo submarino comece a funcionar no segundo semestre do ano. O investimento foi de US$ 500 milhões.

Mais sobre: ,
  • ²He

    E eu enrrolado pra puxar um CAT5 do roteador no quarto pra TV na sala.

  • ²He

    E eu enrrolando pra puxar um CAT5 do roteador no quarto pra TV na sala.

    • Bruno Vieira

      E eu achando caro um Switch de 8 portas pro quarto AUHEAUHEAUHE

    • Pior foi um amigo na faculdade que fez questão de desconectar o cabo da máquina porque não queria usar o WiFi.

      A justificativa dele é porque a conexão via cabo é mais rápida e confiável do que a conexão via WiFi. Perguntei se ele por acaso trabalhava na Nasa e estava esperando os dados da Voyager 1.

      No fim das contas o infeliz foi ficar dando scroll infinito na tela do Feiceburguer.

      • Gabriel Rezende

        Pois é, se for pra web não vai fazer muita diferença, haha. Mas para transporte de arquivos pesados uma Gigabit é linda.

      • David Rodrigues

        Se ele for jogador de Destiny, ele sabe bem o que está fazendo. haha

        • Pois é, pra gamer qualquer melhoria já dá resultado.

          Mas só pra acessar o “feice” não precisa de tanta exclusividade assim.

  • Leandro Nascimento

    Aí sim!

  • Trovalds

    Mas daí as operadoras não investem 1 centavo em infra pra isso chegar à porta dos clientes e… tudo não passa de uma notícia bonita pra conversa numa roda de nerds que ficam sonhando quantos torrents poderiam ser semeados ao mesmo tempo pra ter um ratio absurdo em algum tracker privado.

    • Marcos Guilherme

      Verdade.

    • Gabriel B.R.

      Quem são os clientes desse projeto? Porque 500 milhões é muito dinheiro pra “morrer na praia”.

    • José Barbosa

      Na verdade, já existe um problema nas áreas nobres de grande cidades que é o gargalo para conexões internacionais. Ou seja, de nada adianta ter dezenas ou centenas de megabits entre você e a operadora se daí em diante há um gargalo.

  • MacTantan

    Mais uma porta para a NSA bisbilhotar …

    • Luiz Claudio Eudes Corrêa

      Com banda larga ou discada eles vão bisbilhotar do mesmo jeito, então me deixa assistir netflix sem buffering

      • Fernando Vieira

        netflix faz cacheamento do catálogo brasileiro no Brasil.

    • Hail Hidra

      Já estudam maneiras eficientes de invadir aparelhos eletrônicos pela rede elétrica

      • MacTantan

        Pqp. Valeu a dica. Vou procurar mais informações sobre isto.

  • Joaomanoel

    E pensar que internet não chega a todos os lugares terrestres…

    • Trovalds

      Chega via satélite em qualquer rincão do mundo. Basta você ter o equipamento certo pra captar o sinal. E em Manaus o cabo-tronco só chegou em 2015. Antes era só via satélite.

      • E 600kbps custava “somente” R$ 499,90.

        Hoje temos 15Mb por 69,90 🙂

      • Joaomanoel

        Me refiro a fibra, assim como os submarinos. Com o custo e distâncias cobertas nas “vias” submarinas, cobrir todos os lugares terrestres seria fichinha.

        • Yago G. Oliveira

          A fibra para área residencial não é nem comum em cidades acima de 100Mil habitantes no Brasil.

  • Hugo Ernesto Braga

    Vai ter ramal em Havana? Hahaha

    • Daniel Rejas

      hahaha

    • Yago G. Oliveira

      nunca se sabe…

  • Renato Oliveira

    Só faltam as operadoras fazerem a parte delas

  • Wellington Gabriel de Borba

    Mas e o TIM Beta, hein?

    • Yago G. Oliveira

      Agora sim poderei usar meus 20GB com mais rapidez! ZUUUUMMMM 🚀

  • Wellington Gabriel de Borba

    Vai ter conexão com a África do Sul então? Finalmente, apesar que a Angola Telecom está fazendo um esforço que as operadoras brasileiras não fazem, é importante ressaltar que a Angola pode não ser tão importante quanto a África do Sul.

    • Vinícius

      Gente, pra que isso? O que falta é um cabo ótico nos ligando à Europa.

      • Wellington Gabriel de Borba

        Um investimento não anula a importância do outro. E embora possa ser importante um cabo para a Europa, é importante deixar claro que são investimentos privados que atendem decisões autocráticas.

  • Vinicius Wagner

    Jogar em server americano com um ping aceitável, gostei.

  • Hemerson Silva

    A Embratel tem um cabo com capacidade máxima de 140 Tbps.

  • codsid

    106 milisegundos não é uma “latência ultra-baixa”. 10ms é uma latência ultra-baixa e só é possível em rede interna. 15ms até 30ms é uma latência “baixa” para internet.

  • Bruno Silveira

    Na verdade, eu queria era q o cabo Brasil – Europa ficasse pronto rapidamente. Atualmente Não temos nenhuma conexão direta com a Europa.

    • jvictorfp

      eu também queria isso! meu jogo é servido na europa e sofro com problemas de ping la mesmo tendo 100mb down 50mb up.

      • Guilherme SA

        Sim. Devido ao desvio ridiculo que temos… praticamente dobramos a rota, já que temos que depender dos eua…

    • Guilherme SA

      Pena que atrasou, senão, o cabo ja estaria pronto

  • Rodrigo Brim

    Será que dará para estabilizar uns 166ms para os servers americanos? Correr online com 250ms “é teste pra cardíaco, amigo”.

    • Guilherme SA

      estranho… qual cidade que os servers ficam com 250ms? Miami fica em 110~120 e new york no max 150ms aqui… (moro no interior de sp, e amigos que moram no nordeste tem 80ms em ny)

      • Rodrigo Brim

        Nos servers do Iracing, Texas. Eu nunca consegui menos que 150ms. A média é sempre acima dos 200.

  • Collerli

    Vai funcionar esse semestre mesmo ou não Higa?