Início » Legislação Telecom » Projeto de lei deixa usuários acumularem internet móvel não usada para o mês seguinte

Projeto de lei deixa usuários acumularem internet móvel não usada para o mês seguinte

Por
19 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Quase todos os planos de celular funcionam assim: você contrata um pacote de internet de 1 GB, não consome tudo até o final do período e depois tem que pagar o valor integral por outro pacote de 1 GB para continuar navegando. Um projeto de lei quer mudar isso, e foi aprovado na quarta-feira (5) por uma comissão do Senado.

O projeto de lei do Senado 110/2017, de autoria do senador Dario Berger (PMDB-SC), altera a Lei Geral de Telecomunicações e acrescenta o seguinte inciso ao art. 3º, que estabelece os direitos dos usuários: “acumular e usufruir, a qualquer tempo, o saldo do volume de dados de sua conexão à internet em banda larga móvel não consumido no mês contratado”.

Na justificativa, o senador diz que as operadoras cobram um valor adicional quando o usuário ultrapassa a franquia contratada, suspendendo o serviço quando o pagamento não é feito, mas que o inverso não acontece: “Quando o consumidor consome menos que o volume de dados adquirido, esse saldo simplesmente some. Não pode ser aproveitado pelos usuários nos meses posteriores, em benefício das operadoras”.

O texto foi aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado, mas com uma emenda que limita o acúmulo de franquia de internet de “a qualquer tempo” para “em até dois meses”. Você pode ler o inteiro teor na página do Senado.

O relator do projeto de lei, senador Otto Alencar (PSD-BA), defende a proposta, mas afirma que “a possibilidade de os créditos serem acumulados indefinidamente pode inibir a oferta desse tipo de opção, pois as operadoras seriam obrigadas a manter em operação, também por prazo indefinido, inúmeros acessos de clientes com saldos ínfimos”, daí o limite de dois meses.

Algumas operadoras no Brasil e no mundo já permitem acumular franquia de internet, mas apenas em determinados planos. A Vivo, por exemplo, coloca em seus planos pós-pagos o Vivo Bis, que acumula a franquia de internet não consumida para o mês seguinte. Na T-Mobile, a oferta se chama Data Stash e permite acumular até 20 GB de internet por 12 meses.

O projeto de lei até parece ter boas intenções, mas pode acabar gerando um impacto negativo no custo da internet móvel — afinal, as operadoras já precificam seus pacotes considerando que parte dos usuários não vai consumir toda a franquia de internet. E a Vivo, embora nunca tenha sido um exemplo de operadora acessível, vende seus planos com Vivo Bis por preços mais altos que os da concorrência, que não oferece o benefício.

Você é a favor do projeto?

  • Mas isso é o correto! Se eu compro 6 Heineken e tomo 3, as outras 3 devem estar guardadas até eu sentir vontade de beber novamente.

    • Emanuel Schott

      Heineken é um produto, internet é um serviço. Querer comparar isso é a mesma coisa que dizer que se você for em um rodizio, tem que ter direito a levar tudo que não comeu pra casa.

      • Thiago Vitorino

        A partir do momento que tu comprar um plano de dados definido ex: 1gb de dados, se equipara a comprar uma pizza grande, que tu pode levar pra casa o resto se não comer na pizzaria. Agora, se o plano de dados fosse ilimitado, ai poderiamos comparar com um rodizio.

        • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          A contratação é por período, não pelo resto da vida… quando você contrata um serviço sempre tem um período definido

          • Lukas Gasparotto 

            Pois é isso que querem fazer! Aumentar o limite para mais tempo. Até pq o produto (Pacote de Dados) é diferente de vender acesso à internet.
            Se vc compra o pacote, logo ele se transforma em produto, não serviço.
            Assim acontece na internet fixa. Lá sim é serviço, pois (até quando não sabemos), não existe franquia, logo, é produto da operadora.

        • Emanuel Schott

          Outra vez comparando produto com serviço. Serviços tem períodos limitados de tempo, não são como produtos.

        • Lucas Guerra

          Bem infeliz o comentário.

    • John Maverick

      Eu achei que sua foto de perfil fosse um fio de cabelo. Ja estava limpando o monitor aqui. Maldito! haha

    • Gabriel Rezende

      Sim, meu plano de dados ocupa espaço na operadora e paga aluguel.

  • Darllan Marinho

    Esqueceram de citar que no Brasil, a Oi já permite isso, inclusive no plano pré-pago. Franquia de voz e dados não utilizado, é acumulado por até 2 meses seguintes.

    • Pablo Augusto

      Não é a toa que está falida e em recuperação judicial hahhaa

      • Darllan Marinho

        Não, foi depois da recuperação judicial que ela fez drásticas reformulações em seus planos móveis, incluindo o rollover para clientes de todos os planos.

        Todas as operadoras oferecem rollover para planos corporativos, nem por isso elas estão falidas. Na hora que eu cobro do cliente o excedente de uso de dados, eu também devo devolver ao cliente o que ele não excedeu, isso se chama respeito.

        • Ricardo

          Até onde soube, não tem mais em todos os planos.

      • Ricardo

        “Na T-Mobile, a oferta se chama Data Stash e permite acumular até 20 GB de internet por 12 meses.” Acho que não é por isso… rs rs

  • aftakitani

    Idéia estúpida. Que tal também obrigar os restaurantes em sistema rodízio a me deixarem levar pra casa tudo que eu não aguentei comer?

    • Gabriel Rezende

      Tem tudo a ver mesmo.

    • MateusGarcia

      Vc realmente está comparando rodízio com dados de internet? Num rodízio você come ilimitado até aguentar, internet vc compra um pacote de dados e deve ter o direito de usá-lo até o fim.

      • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        E você tem, dentro do período contratado, ou você pode entrar na churrascaria pro almoço, comer, e ficar lá sentado até a janta pra comer de novo? Você contratou uma refeição, não carne ilimitada…

      • Roberto

        Comparação dele foi boa. No Rodízio, implicitamente você pode comer a vontade por X horas, ou até o final do dia/fechamento do restaurante…
        um plano de dados diário seria a mesma coisa… vc tem X mb até o final do dia…
        Logo, a lei deveria valer para rodizio tbm… vc compra um vale 2kg de picanha, e pode ir lá em 4 dias diferentes comer 500g…

        • CtbaBr©

          Porem, em um rodizio você pode comer a vontade, por um determinado tempo, não se trata de comprar uma quantidade limitada de comida!
          Nenhuma operadora nacional tem um “plano rodizio”, todas vendem “pacotes indigestos”, com acompanhamentos que maioria de nós não quer!

        • Darllan Marinho

          A analogia estaria correta se esse plano diário que você citou, fosse ilimitado. Se você contrata um plano diário e ele tem um limite de dados e se usar mais do que o limite, paga excedente, não pode comparar com um rodízio de pizza.

          Agora, se o plano diário permitisse usar ilimitado, como no rodízio que pode comer sem limites, ai sim faria sentido a comparação.

          Se quer comparar com pizza, é como se você fosse no Pizza Hut, pagasse R$40 por uma pizza grande, comesse metade dela e a pizzaria não permitisse você levar para casa o resto que não comeu. Essa comparação faz mais sentido, já que a pizza está limitada à uma grande de 8 fatias e a internet está limitada a 1gb/mês, por exemplo.

      • aftakitani

        Estou, no plano de celular vc compra uma quantidade de benefícios, ligações, sms, dados para serem consumidos num período de tempo específico.

        O rodízio é a mesma coisa, vc paga para almoçar, jantar um valor fixo e consome o quanto vc aguentar. Posso levar um isopor e encher de comida? Não né? O restaurante calcula o valor x quantidade que as pessoas consomem para poder ter lucro, o mesmo vale para os planos de celular.

        • Darllan Marinho

          No rodízio você come o quanto aguenta em um período de tempo, na operadora você não uso o quanto quer, você tem um pacote limitado de internet.

          Se quer comparar com pizza, não compare com rodízio, pois o rodízio seria uma analogia ao plano ilimitado de internet, que hoje não é mais comercializado, logo, mantendo sua analogia da pizzaria, seria você ir no Pizza Hut, pagar R$40 por uma pizza grande, comer metade dela e o restante que você pagou e não comeu, a pizzaria dizer que ficará com eles, que você não pode levar para casa. Faz sentido?

          • Alessandro Reis

            ótimo exemplo!!!!!!

    • Paçaro

      Sentido passou longe.

    • Gabs

      Desculpa mas nada haver, você compra 1gb, não compra dados ilimitados por dia… O sistema de fluxo de dados de banda larga móvel seria como um restaurante à la carte e não como rodízio. E naquele você pede para embrulhar as sobras da comida sim.

      • aftakitani

        Vc compra 1gb, trocentos sms, trocentos minutos de ligação. Por um período, mensal, semanal, diário etc. A questao toda está aí, tem um período onde esses benefícios podem ser utilizados.

        • Darllan Marinho

          Se na telefonia móvel você tem uma franquia de voz, dados e sms que pode ser usado por um período, como você compara com um rodízio de pizza que não tem limites?

          Como eu comparo um produto ilimitado com um limitado e digo que é a mesma coisa? Compre uma pizza no Domino’s, não coma toda e ache correto a pizzaria não deixar você levar o que sobrou para casa. Essa é a comparação correta, não comparar um serviço móvel que lhe oferece uma franquia com um rodízio que não tem franquia, pode comer quanto quiser.

          Se a comparação fosse com dados ilimitados, ai sim, faria sentido, mas, as operadoras não oferecem mais esse serviço.

          • aftakitani

            Como o rodízio não tem limites? Posso ir no almoço e ficar até a janta?

          • Darllan Marinho

            Você está tentando empurrar “goela abaixo” uma comparação que não tem fundamento. Rodízio de pizza você pode consumir quanto quiser durante um período, digamos, das 18h às 24h. Internet ilimitado, você pode consumir quanto quiser durante um período, digamos, 01 à 31 do mês.

            Você não pode comparar um rodízio de pizza que pode comer quanto quiser em um determinado período, com uma internet que você não pode usar quanto quiser, você contrata um pacote limitado que pode usar durante um determinado período.

            O que estou tentando lhe explicar, é que para a sua comparação fazer sentido, teria que ser com a compra de uma pizza, não rodízio, pois, na internet você não usa quanto quiser.

            Se você compra uma pizza no restaurante e não come toda, porque para você faz sentido a pizzaria não permitir você levar para casa?

    • Carlos Eduardo

      Onde está escrito no rodizio que vc pode comer 10, 20, 30 KG de comida, para pode sugerir essa ideia ? kkkkk

    • Guilherme Batista

      Vc tá comparando uma coisa de uso biológico com uma coisa de uso digital.

      • Darllan Marinho

        Até ai tudo bem, a analogia pode ser usada, o problema é que ele está comparando um rodízio que por definição permite você comer sem limites, com uma internet móvel que por definição não permite uso ilimitado, você tem um pacote limitado para usar durante aquele período.

        Logo, a comparação faria mais sentido se fosse uma pizza, não rodízio. Por exemplo, você vai no Pizza Hut, paga R$40 em uma pizza grande, come apenas metade e a pizzaria não deixa você levar o restante que não comeu para casa, ou seja, a operadora lhe vende um pacote, você usou metade e ela não permite você continuar com o que sobrou. Essa analogia é a que faria sentido.

    • Monstro Medieval

      Compara com um prato normal. O que você compra e não come, pode colocar numa quentinha e levar pra casa.
      Um rodízio não tem limite do quanto você pagou para comer.

    • Vitor Finato

      acho que a comparação ai é: Você paga um a la carte que te de direito a 15kg de comida, mas vc só pode comer/permanecer no ambiente por 1 hora. caso vc não coma, a diferença do que vc pagou fica pro restaurante e não é devolvida, da mesma forma, vc não pode levar o resto da quilagem que sobrou pra casa. ai seria mais Próprio.

      • Lucas Guerra

        Se as operadoras oferecessem pelo menos 15 gigas de internet por semana eu ia entender a comparação. O que oferecem é uma miséria. Seria tipo, te cobram caro, te oferecem 100 gramas de comida para você comer em uma hora, o que você não comer, eles ficam.

    • eric vilcek

      Sempre que vou no restaurante eu sempre peço ao garçom “embrulha para viagem” ! Isso é tão bom que já foi inventado kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Renan

      Uma comparação mais justa seria entre serviços.

      Restaurante vende produtos.

      Imagine contratar serviços de uma enfermeira para um idoso no esquema 60 horas por mês. Se o idoso não usa o serviço em um mês vai atrapalhar muita gente querendo usar 120 horas no mês seguinte. Isto porque existem horas limitadas dentro de um mês, impedindo que enfermeira possa cumprir todos os idosos que a contrataram. Da mesma forma, existem limitações técnicas para o tráfego infinito de Internet.

      O que eu não sei é se as telecoms estão cobrando preços muito acima do custo. Limitar a taxa de lucro para serviços prestados por concessão pública faria mais sentido e seria mais honesto da parte dos legisladores.

    • Lucas Avelino Souza

      Concordo, o Estado está controlando tudo, com isso não só os preços vão subir mas também a qualidade vai cair…quanto mais o Establishment cresce, mais prejuízo traz a economia.

      • Pimentel Jj

        Mas é o próprio povão é que pede, se o governo não se mete ele é acusado de não fazer nada, de ser conivente. Senadores também costumam usar apelos populares para se autopromoverem.

    • Darllan Marinho

      Não tem nada haver uma coisa com a outra. Sua comparação faria sentido se a operadora lhe oferecesse internet ilimitada, ai realmente seria estúpido você pagar por uso ilimitado e no final do período ainda levar dados para o mês seguinte.

      A situação é que o cliente compra um pacote, se exceder paga à mais por isso, mas, se não exceder, perde o que contratou. Se você está fazendo analogia com pizza, imagina você comprar uma pizza, comer metade dela e o restaurante dizer que não pode levar para casa o resto que não comeu.

      Entenda minha analogia como sendo o que as operadoras fazem hoje com você e a sua analogia faria sentido se a operadora lhe oferecesse internet ilimitada, seria como um rodízio de pizza.

  • Emanuel Schott

    As operadoras podem simplesmente diminuir pela metade o prazo e a franquia e continuar cobrando a mesma coisa.

    Interferência que só prejudica a concorrência entre as operadoras e prejudica ainda mais o consumidor.

    • CtbaBr©

      Acho a proposta até razoável, mas não concordo com a criação de uma lei para isso!
      Imposições do estado sobre o mercado sempre pioram tudo, as operadoras sempre acham um forma de burlar a lei e ferrar ainda mais o consumidor!
      O ideal seria promover mais a concorrência!

    • Darllan Marinho

      Oi já faz isso, nem por isso prejudica. Eu acho que quando uma operadora faz algo, as outras acabam entrando junto. Acredito que mesmo sem interferência do estado, as operadoras vão acabar fazendo isso. Elas já fazem com todos os planos corporativos, a Vivo já faz nos planos pós-pagos. É só um pulo para as outras seguirem a tendência.

      • Emanuel Schott

        A Oi usa isso como diferencial, por isso não aumenta o valor. Quando vem uma lei e iguala tudo, elas podem aumentar seus preços pra ressarcir a perda de receita sem que perca clientes pra concorrência.

        • Darllan Marinho

          Não concordo, a diferença de preço entre as operadoras não é nada absurdo. Na TIM o plano custa R$34,90, na Oi é R$30, na Vivo é R$29,99, na Claro é R$9,90/semana.

          Não acredito que obrigar as operadoras a devolver ao cliente o que não foi consumido fará aumentar os preços dos serviços.

          • Emanuel Schott

            Mas foi exatamente isso que eu disse, a Oi não aumenta o preço do serviço porque tem outras quatro concorrendo. Ela usa a tática de oferecer internet além do período contratado como um diferencial e não pode se dar ao luxo de querer cobrar a mais por isso.

            Se uma lei obriga todas as fazer o mesmo, elas conseguem facilmente aumentar seus preços juntas, já que nenhuma vai escapar de perder receitas.

          • Darllan Marinho

            Eu acho que no caso da Oi, o diferencial não é esse, é a troca de voz por dados e vice-versa, isso é fenomenal. Se não tivesse rollover, não faria diferença.

            Mas, ninguém pode prever o que o mercado pensa. Pode ser que isso faça os planos aumentarem, mas, eu não acredito nisso, pelo contrário, o que estamos vendo é a telefonia móvel no Brasil com planos cada vez mais agressivos e preços mais competitivos.

  • Rafael Marques

    Um tiro no pé !

  • Lukas Gasparotto 

    Ou poderiam fazer igual as operadoras lá fora, que por exemplo a Three na Inglaterra. Tem plano CONTROLE que custa apenas £18 ou arredondando, R$77, um plano com internet a vontade (All You Can Eat – AYCE), 100 minutos para qualquer operadora no país, ligações a vontade pra qualquer telefone da operadora, e SMS a vontade pra qualquer telefone.
    .
    Mas isso é demais para esse país né?

    • CtbaBr©

      Esse é o ideal ☺
      Ao invés de ficar inventando promoções mirabolantes e métodos para ficar controlando tudo isso, muda-se o foco e a determinação para a melhoria da rede e do sistema, todos ganham!

    • Paçaro

      Anos atrás o Tim Beta era assim (lá por 2012).

      Tinha muita gente que usava como um ser humano normal na rua (Facebook, WhatsApp, YouTube vez ou outra), e outros que baixavam gibas e mais gibas de torrents o dia inteiro. Havia usuário que era contra, e usuário que era a favor desse tipo de uso.

      Até onde sei, a Tim passou a limitar porque o pessoal estava “aloprando” o plano. Provavelmente voltaria a acontecer.

      • Lukas Gasparotto 

        Nesse pensamento, o plano é ilimitado desde que você não use muito. Tá errado.
        Ou assim como ser a favor de franquia na internet fixa. É ilimitado, desde que vc não use Netflix, faça downloads, ou use como vc bem quiser.
        Infelizmente nesse país, o usuário é o último a ser considerado. Assim como em tudo. Pedestre não é preferência, usuário de plano de saúde não tem razão, etc e etc.

        • Paçaro

          Concordo, amiguinho.

        • geovane

          também concordo só acho q também ha mal fé das empresas do brasil em questão de pacote por exemplo você agregar valores de torpedos e minutos de chamadas pra outras operadoras em um pacote q você só internet e fala entre numero de mesma operadora e pagar pelo total de tudo!

    • Darllan Marinho

      Lembre-se que as operadoras já tentaram isso, ofereceram plano de dados ilimitados e a rede não aguentou, o serviço era porco e a internet extremamente precária. Não sei se isso é questão de infra-estrutura ou da tecnologia, porque sabemos que quanto mais pessoas conectadas à mesma antena, mais lenta é a internet. Se você não coloca limites, haverão horas que aquela antena estará com a banda saturada, isso é da própria tecnologia móvel.

      Em países que isso acontece, como citou, a Inglaterra, existem pessoas civilizadas. No Brasil, iriam usar para acessar internet em casa, como faziam antigamente, roteando os dados do celular, jogando no computador, baixando programas, músicas, etc. É uma questão de uso consciente.

      • Lucas Guerra

        Você acha que isso não acontece por lá? Claro que acontece.
        O problema maior é de infra mesmo, no caso, você tem um pacote ilimitado, não velocidade. As operadoras tem como pegar a média de pessoas conectadas em uma só torre, com isso pode disponibilizar uma tal velocidade para aquela torre. Temos uma infra estrutura antiga, e um pensamento retrograda em relação a modernização da rede, é como, se ainda está ganhando dinheiro, para que melhorar? O pessoal só quer saber de expandir rede para cobrir um território maior e lucrar mais, depois fazer uma péssima administração e pedir dinheiro emprestado. O ciclo está o mesmo faz um tempo por aqui. Lembrando que em muitos casos a ANATEL passa a mão na cabeça das grandes operadoras e operadoras novas e pequenas que tentam se instalar por aqui, encontram todo tipo de dificuldade. Uma demora por aqui, ainda vai demorar.

      • Lukas Gasparotto 

        É tudo isso que o Lucas Guerra falou e mais, se TODAS as operadoras optassem por oferecer internet ilimitada, não teria sobrecarga de rede por estar distribuída entre os usuários. E outra, quando vc tem em todo o momento, vc não usa mto a internet.
        E lá tem tanta gente porca quanto aqui. Não pense que só por ser Inglaterra não tenha gente que extrapole, pq tem. Isso de pensar que só no Brasil tem gente sem noção é complexo de vira-lata (https://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_de_vira-lata).
        O problema desse país são as empresas (e o governo) sempre pensarem em lucros e nunca no usuário. Não o usuário. Você paga por ela. Você tem o direito de ter o melhor. Mas….

      • Hemerson Silva

        É questão de infraestrutura. Poderiam colocar faixas de velocidade (assim como na internet fixa), para ajudar no aumento das franquias.

  • CtbaBr©

    A ideia é meio bizarra, mas faz um certo sentido, afinal você esta pagando para usar uma quantidade x de dados, se usar mais terá de pagar mais, e usando menos, como fica?
    ►No cara ou coroa das operadoras, se der cara eles ganham, se der coroa você perde◄

  • Ramon Gonzalez

    e tem alguem q deixa sobrar dados de conexao??

    • Sim, se você tiver aquele plano lá de R$ 50 por mês, com…

      • Bruno Aveiro

        Pô cara. Eu consigo.
        50,00 da VIVO controle. 1,5GB.
        Costumo consumir por mês 1,2GB em média.
        Mas eu acabo me policiando muito! =/

    • Guilherme Batista

      Eu tenho 3gb de internet mensalmente e male male usei 1.5 esse mes.

  • Byte

    Essas operadores tinha que fazer um plano ao contrario, 50 reais, tem direito a internet ilimitada e o resto e tudo pago ligação, sms e o caralho a quatro.

    Mas querem fazer um plano com 50 milhões de minutos de ligação, 300 mb de internet e sms ilimitado (quem manda sms??), por 70 reais

    • Jack Silsan

      Tragam um mito para este troféu

  • Roberto

    De boas intenções o inferno está cheio.
    Prefiro que mudem a legislação para facilitar a entrada de outras operadoras.
    Porque a Sky não pode vender o 4G dela para celulares?

  • Pedro Sallles

    Sou cliente pré-pago e sempre sobra um monte de saldo (tenho uns 500,00) pq não uso, mas sou obrigado a recarregar pra não perder o chip. O que dá pra fazer com esse dinheiro/saldo?

  • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Mais uma vez o Estado regulando o que não deve. pqp

    • tropaR

      Também acho. Acho que seria uma ótima idéia o Estado parar de se meter o tempo todo
      no mercado de planos de saúde. E dái se ao chegar aos 60 anos, o cliente passa a ter a sua mensalidade dobrada de um dia para outro, não é mesmo? E daí se o mercado praticamente extinguiu os planos individuais de saúde porque os planos coletivos são melhores para as operadoras dos planos?
      Deixe o mercado se auto-regulamentar.
      O mercado de Telecomunicações é super concentrado na mão de 3 empresas e elas querem estabelecer franquias baixissimas na banda larga fixa que é uma SUCATA e muito cara. Foda-se! É a lei do mercado, A operadora só investe em bairro nobre e deixa o resto com 2Megas por $150? Azar o seu. O Estado não deve se meter.
      Parabéns, “gênio”.

      • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Você sabe o por quê do mercado ter 3 empresas de telecom no Brasil? Vai atrás da resposta pra essa pergunta que você vai entender que o que você está falando não faz o menor sentido.

        • tropaR

          Faz todo sentido se você, Lucas, se prestar ao trabalho de tirar a cabeça de dentro do próprio traseiro. O mercado é concentrado assim porque aqui no Brasil existe apenas leis de um mercado de compadrio a moda brasileira. Isso não existiria se o Estado tivesse agido em favor dos interesses do cidadão ao invés de fazer vista grossa para essa situação de concentração de mercado.
          Leis de mercado como é visto no Japão, Europa, EUA etc não sobrevive aqui no Brasil.

          • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Sabe o que eu acho que você devia fazer se você gosta tanto do Estado? Compra lá um chip dos Correios e muda de operadora. kkkkkk

          • tropaR

            Sabe o que eu acho que você deveria fazer? Parar de responder de maneira imbecil igual a um moleque de 13 anos.

          • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Falei alguma besteira? Você acha que o Estado deveria fomentar a concorrência, não é? Aí você vem aqui e defende que a melhor forma de fazer isso era regulando mais ainda o mercado.

      • Emanuel Schott

        Os planos individuais sumiram, veja só, por causa da interferência estatal. Os planos coletivos são livres, a operadora pode cobrar o quanto quiser. Os individuais são altamente controlados, nisso eles ficaram inviáveis de serem oferecidos.

        E sim, eu acho justíssimo que uma pessoa que demanda mais tratamentos de saúde paguem mais por isso. Não acho nem um pouco justo uma pessoa saudável ter que pagar plano de saúde para outras pessoas.

    • Senhor Bean

      Errado, é o Estado fazendo o que deveria fazer, defendendo (ou tentando defender) o interesse da população.

      Não sei em que utopia você vive, aqui no mundo real chamado Brasil as leis de mercado não valem. São ideias desenhadas pra realidade de países desenvolvidos (apesar de odiar esse termo), aqui ainda vivemos os requissios do período colonial, breca-se o avanço e aumenta-se o lucro.

      • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Esse é o famoso complexo de brasileiro. As regras de mercado funcionam em qualquer lugar, amigo. Aliás, elas são imperativas às leis. Video legal pra você entender um pouco melhor: https://www.youtube.com/watch?v=XGbFdGx4OoA&t=286s

        • tropaR

          Você já não tem idade o suficiente para saber que aqui no Brasil a realidade não segue o resto do mundo?
          “Esse é o famoso complexo de brasileiro.”? No seu caso é “falsa ingenuidade”

        • Senhor Bean

          Complexo de brasileiro? Tenho complexo de brasileiro, o que eu não tenho é complexo de vira-lata.

        • Senhor Bean

          Você me responde com vídeo e eu te respondo com um texto acadêmico. Procura A Dialética da Dependência do Ruy Mauro Marini, é bem fácil de achar na internet.

          Le só os dois primeiros tópicos.

          • Lucas Macedo ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Essa análise foi feita baseada na teoria utópica marxista. Acorda, meu caro. Se a teoria de Marx fosse realidade não estaríamos nesse post comentando sobre internet pela internet. A não ser que você estivesse em Cuba, né? Por que lá de fato você teria problemas pra se conectar.

          • Senhor Bean

            Não meu caro, essa tese foi desenhada na teoria marxista de Valor-trabalho, teoria essa que foi desenhada em cima da teoria de valor-trabalho de Smith e Ricardo. Nada tem a ver com o que você conhece por comunismo.

            Edit: aliás, desenhada não. O autor só toma emprestado os conceitos de mercadoria e valor da força de trabalho, o método usado para análise é criação dele.

          • Senhor Bean

            Não é o foco da discussão mas vamos desmistificar algumas coisas. Existe um rompimento epistemológico na carreira do Marx, existe o jovem Marx que produziu Salário, preço e lucro e produziu o Manifesto Comunista, livros de caráter revolucionário, escritos para a classe operária e existe o velho Marx, o autor de O Capital, uma obra em 4 volumes. Quando ele publica essa última obra ele diz que essa é a definitiva e que devemos esquecer o seu jovem cheio de ideias.

            O objetivo de Marx é entender o capital e tentar entender a natureza da riqueza capitalista, expressa no acúmulo de mercadorias e dos meios para sua produção, é analisar a essência da sociedade pelo seu caráter social e histórico por meio do trabalho produtivo.

            É uma obra científica no campo da Economia Política.

      • Bruno Lucena

        Enquanto continuar com essa mentalidade de “nós somos países sub-desenvolvidos e portanto não devemos fazer coisas de países desenvolvidos”, vamos continuar sendo um país sub-desenvolvido. E olha que eu concordo plenamente que nem tudo o que é feito nos países ditos “desenvolvidos” está correto.

        • Senhor Bean

          Errado de novo. Nossa economia nunca vai se desenvolver como aconteceu na Europa e nos Estados Unidos. Nossas elites não tem o caráter progressista primordial para isso acontecer. Nossa solução tem que ser outra.

          • Bruno Lucena

            Baseias teu conceito de desenvolvido ou sub-desenvolvido em meros conceitos econômicos. De fato eu realmente espero que o Brasil não saia por aí imitando Europa e Estados Unidos.

      • Emanuel Schott

        Só uma pergunta: por que diabos você acha que você ou eu não sabemos escolher o que é melhor pra nós mas acha que se formos eleitos, do nada criamos a capacidade de escolher o que é melhor pros outros??

  • Abraão Caldas

    Engraçado esse negócio de “livre mercado” , “se regras” que o pessoal prega. Estava andando esses dias e prestei atenção que era impossível andar nas calçadas, cada uma é de um jeito, uma alta, outra baixa, outra com piso liso, um com grama, outra com lama, imaginei que é isso que você recebe quando deixa as coisas livre, leves e soltas.

  • Arley Martins

    Eu pago 2GB e uso 1,8 e sobra 200mb e assim por diante, porem a operadora vai alegar que eu não quis usar porque não quis. É mais facil abater a quantidade não utilizada na fatura do que acumular todo mes, pois se eu quero mais tenho que comprar não é?! e se eu não usar tenho que receber de volta. Assim acho que seria justo. Ponto de vista meu.

  • Quer ver só quando o preço acumular no mês seguinte também.

  • JadeR Eberlly

    Não cosigo entender, como ainda tem nego que acha isso ruim… pqp!

  • Sara Nascimento

    É interessante porém deveria ter critérios específico para que isso aconteça…

  • Alfredo santos santana

    Na justificativa, o senador diz que as operadoras cobram um valor adicional quando o usuário ultrapassa a franquia contratada, suspendendo o serviço quando o pagamento não é feito, mas que o inverso não acontece: “Quando o consumidor consome menos que o volume de dados adquirido, esse saldo simplesmente some. Não pode ser aproveitado pelos usuários nos meses posteriores, em benefício das operadoras

  • Nogueira

    Essa é a resposta q todas as operadoras conhecidas precisavam pra concorrer com a correios celular que esta arrebentando no mercado acumulando tanto o limite de internet como os de minutos , porque dependendo da necessidade do usuário na correios celular no máximo acumulado é de 3GB e 300min mais as chamadas recebidas em roaming que são gratuitas.
    Para usurários que precisam de mais limite de dados, estes terão que adquirir planos pós pagos de alto valor.
    Na vida diária depende da necessidade de cada um.
    No caso da correios celular, aqueles que fazem chamadas de voz, downloads de imagens , áudio e voz, pelo whats app podem usufruir a vontade sem se preocupar com o limite de dados.
    Muitas criticas estão acontecendo pela parceria dos correios com a EUTV que utiliza a cobertura da TIM , no entanto no estado do Rio de Janeiro muitos relatos nas áreas ou pequenos pontos onde a cobertura TIM não é satisfatória; A correios celular funciona perfeitamente.
    Até então, pela minha ignorância, não sei porque isso acontece.

  • Jocileine Nascimento

    Achei muito interessante.. a vivo não me proporciona isso…

  • Keaton

    Beneficia o usuário e não a operadora? Sem chance de passar.

  • Freitas Oliveira

    Ainda não esta justo, levando em consideração que nos pagamos o minuto de telefonia móvel e internet mais caro do mundo. Esse projeto so vibializa, justifica as operadoras aumentarem seus preço e da um cheque-mate nos planos ilimitados ou seja extinguem e por completo. O correto seria você contratar um plano e não usando por completo, você receber um desconto na mesma proporção usado na cobrança do exedente. Assim você teria um real desconto sem problemas. Ficaria zerado com a operadora ela com você e você pagaria uma conta que você já tem um valor pré-definido com desconto. No meu caso tenho um plano de 5 giga, nunca usei completo em todo período que estou usando somente um mês cheguei perto de exeder a minha operado mais do que depressa já. esta me oferecendo um pacote adicional. Mas nunca me deu desconto nem acúmulo meu serviços.

  • Rojedo

    Esqueceu de mencionar que além de não acumularmos, não temos a velocidade contratada.

  • Victor Hugo

    A ideia era boa, até o vosso senador decidir limitar para no máximo 2 meses. Se não fosse esse detalhe, seria uma bela mudança.

  • Victor Hugo

    Aonde está escrito que seria no máximo 2 meses? 0_0 Não achei!