Quase todos os planos de celular funcionam assim: você contrata um pacote de internet de 1 GB, não consome tudo até o final do período e depois tem que pagar o valor integral por outro pacote de 1 GB para continuar navegando. Um projeto de lei quer mudar isso, e foi aprovado na quarta-feira (5) por uma comissão do Senado.

O projeto de lei do Senado 110/2017, de autoria do senador Dario Berger (PMDB-SC), altera a Lei Geral de Telecomunicações e acrescenta o seguinte inciso ao art. 3º, que estabelece os direitos dos usuários: “acumular e usufruir, a qualquer tempo, o saldo do volume de dados de sua conexão à internet em banda larga móvel não consumido no mês contratado”.

Na justificativa, o senador diz que as operadoras cobram um valor adicional quando o usuário ultrapassa a franquia contratada, suspendendo o serviço quando o pagamento não é feito, mas que o inverso não acontece: “Quando o consumidor consome menos que o volume de dados adquirido, esse saldo simplesmente some. Não pode ser aproveitado pelos usuários nos meses posteriores, em benefício das operadoras”.

O texto foi aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado, mas com uma emenda que limita o acúmulo de franquia de internet de “a qualquer tempo” para “em até dois meses”. Você pode ler o inteiro teor na página do Senado.

O relator do projeto de lei, senador Otto Alencar (PSD-BA), defende a proposta, mas afirma que “a possibilidade de os créditos serem acumulados indefinidamente pode inibir a oferta desse tipo de opção, pois as operadoras seriam obrigadas a manter em operação, também por prazo indefinido, inúmeros acessos de clientes com saldos ínfimos”, daí o limite de dois meses.

Algumas operadoras no Brasil e no mundo já permitem acumular franquia de internet, mas apenas em determinados planos. A Vivo, por exemplo, coloca em seus planos pós-pagos o Vivo Bis, que acumula a franquia de internet não consumida para o mês seguinte. Na T-Mobile, a oferta se chama Data Stash e permite acumular até 20 GB de internet por 12 meses.

O projeto de lei até parece ter boas intenções, mas pode acabar gerando um impacto negativo no custo da internet móvel — afinal, as operadoras já precificam seus pacotes considerando que parte dos usuários não vai consumir toda a franquia de internet. E a Vivo, embora nunca tenha sido um exemplo de operadora acessível, vende seus planos com Vivo Bis por preços mais altos que os da concorrência, que não oferece o benefício.

Você é a favor do projeto?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

geovane
também concordo só acho q também ha mal fé das empresas do brasil em questão de pacote por exemplo você agregar valores de torpedos e minutos de chamadas pra outras operadoras em um pacote q você só internet e fala entre numero de mesma operadora e pagar pelo total de tudo!
Victor Hugo
Aonde está escrito que seria no máximo 2 meses? 0_0 Não achei!
Victor Hugo
A ideia era boa, até o vosso senador decidir limitar para no máximo 2 meses. Se não fosse esse detalhe, seria uma bela mudança.
Rojedo
Esqueceu de mencionar que além de não acumularmos, não temos a velocidade contratada.
Freitas Oliveira
Ainda não esta justo, levando em consideração que nos pagamos o minuto de telefonia móvel e internet mais caro do mundo. Esse projeto so vibializa, justifica as operadoras aumentarem seus preço e da um cheque-mate nos planos ilimitados ou seja extinguem e por completo. O correto seria você contratar um plano e não usando por completo, você receber um desconto na mesma proporção usado na cobrança do exedente. Assim você teria um real desconto sem problemas. Ficaria zerado com a operadora ela com você e você pagaria uma conta que você já tem um valor pré-definido com desconto. No meu caso tenho um plano de 5 giga, nunca usei completo em todo período que estou usando somente um mês cheguei perto de exeder a minha operado mais do que depressa já. esta me oferecendo um pacote adicional. Mas nunca me deu desconto nem acúmulo meu serviços.
Leandro

http://adf.ly/1nGBel melhor justificativa para o brasil acesse

Keaton
Beneficia o usuário e não a operadora? Sem chance de passar.
Hemerson Silva
É questão de infraestrutura. Poderiam colocar faixas de velocidade (assim como na internet fixa), para ajudar no aumento das franquias.
Lucas Gasparotto 

É tudo isso que o Lucas Guerra falou e mais, se TODAS as operadoras optassem por oferecer internet ilimitada, não teria sobrecarga de rede por estar distribuída entre os usuários. E outra, quando vc tem em todo o momento, vc não usa mto a internet.
E lá tem tanta gente porca quanto aqui. Não pense que só por ser Inglaterra não tenha gente que extrapole, pq tem. Isso de pensar que só no Brasil tem gente sem noção é complexo de vira-lata (https://pt.wikipedia.org/wi....
O problema desse país são as empresas (e o governo) sempre pensarem em lucros e nunca no usuário. Não o usuário. Você paga por ela. Você tem o direito de ter o melhor. Mas....

Lukas Gasparotto ?
É tudo isso que o Lucas Guerra falou e mais, se TODAS as operadoras optassem por oferecer internet ilimitada, não teria sobrecarga de rede por estar distribuída entre os usuários. E outra, quando vc tem em todo o momento, vc não usa mto a internet. E lá tem tanta gente porca quanto aqui. Não pense que só por ser Inglaterra não tenha gente que extrapole, pq tem. Isso de pensar que só no Brasil tem gente sem noção é complexo de vira-lata (https://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_de_vira-lata). O problema desse país são as empresas (e o governo) sempre pensarem em lucros e nunca no usuário. Não o usuário. Você paga por ela. Você tem o direito de ter o melhor. Mas....
Darllan Marinho
Você está tentando empurrar "goela abaixo" uma comparação que não tem fundamento. Rodízio de pizza você pode consumir quanto quiser durante um período, digamos, das 18h às 24h. Internet ilimitado, você pode consumir quanto quiser durante um período, digamos, 01 à 31 do mês. Você não pode comparar um rodízio de pizza que pode comer quanto quiser em um determinado período, com uma internet que você não pode usar quanto quiser, você contrata um pacote limitado que pode usar durante um determinado período. O que estou tentando lhe explicar, é que para a sua comparação fazer sentido, teria que ser com a compra de uma pizza, não rodízio, pois, na internet você não usa quanto quiser. Se você compra uma pizza no restaurante e não come toda, porque para você faz sentido a pizzaria não permitir você levar para casa?
aftakitani
Como o rodízio não tem limites? Posso ir no almoço e ficar até a janta?
Ricardo
"Na T-Mobile, a oferta se chama Data Stash e permite acumular até 20 GB de internet por 12 meses." Acho que não é por isso... rs rs
Ricardo
Até onde soube, não tem mais em todos os planos.
Lucas Guerra
Se as operadoras oferecessem pelo menos 15 gigas de internet por semana eu ia entender a comparação. O que oferecem é uma miséria. Seria tipo, te cobram caro, te oferecem 100 gramas de comida para você comer em uma hora, o que você não comer, eles ficam.
Exibir mais comentários