Eu não sou fã de cozinhar. Sempre prometo que vou aprender e praticar, mas sempre acabo recorrendo a alguma alternativa — congelados, delivery, comer fora. Para preguiçosos como eu, existe um meio-termo na forma de kits de refeição: uma caixa com os ingredientes na medida certa para preparar uma receita, entregue na casa do cliente.

Este é um mercado em crescimento nos EUA. A Blue Apron atua no setor desde 2012 e estreou em junho na bolsa de valores, após arrecadar US$ 200 milhões de investidores. E a Amazon já testa um serviço semelhante, chamado Meal Kits.

O engenheiro de sistemas Josh Chadd conta ao Geekwire que vem comprando Meal Kits há algumas semanas; ele mora em Seattle, onde fica a sede da Amazon. Os kits servem duas pessoas e custam entre US$ 16 e US$ 20.

Chadd experimentou o steak au poivre. A caixa vem com um flat iron steak (segundo corte mais macio do boi, depois do filé mignon), cebola pré-cortada, ervilhas frescas, e uma pimenta em grão “que eu nunca vi em outro serviço semelhante”, diz ele.

A Amazon atualmente oferece 17 refeições diferentes, incluindo tacos, frango assado com molho de cogumelo, hambúrguer vegetariano, e hambúrguer de carne de boi Wagyu com bacon.

Isso parece ser mais do que um teste. Este mês, a empresa solicitou a marca registrada para o termo Meal Kits, abrangendo “kits de alimentos preparados compostos de carne, aves, peixes, frutos do mar, frutas e/ou vegetais… prontos para cozinhar e montar”.

No mesmo dia em que isso foi noticiado, as ações da Blue Apron — que agora está na mira da Amazon — despencaram 11%. Ela vende kits que custam a partir de US$ 9 por porção.

A Amazon tem fortes aspirações de se tornar um supermercado. Recentemente, ela comprou a Whole Foods, uma rede de lojas de alimentos orgânicos, por US$ 13,7 bilhões. O AmazonFresh — serviço de entrega de produtos perecíveis, frutas e vegetais — vem se expandindo para mais cidades; ele está disponível nos EUA, Europa e Japão.

E o Amazon Go, lançado este ano em Seattle, é uma loja em que você passa seu celular na entrada, pega o que quiser e vai embora; tudo é cobrado automaticamente na sua conta da Amazon. Agora, ela também prepara kits de comida para entregar em casa, ideal para preguiçosos como eu.

Com informações: Geekwire, Engadget.

Tecnocast 069 – As lojas físicas vão morrer?

No primeiro semestre de 2017, foram fechadas o triplo de lojas físicas do que no mesmo período do ano passado, segundo dados do Credit Suisse para o mercado americano. É a segunda pior marca da história, atrás apenas do recorde de 2008, ano de crise econômica.

O dia em que você não vai mais precisar sair de casa nem para ir ao supermercado pode estar mais próximo do que você imagina! Dá o play e vem com a gente:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vinícius Barros
Mas mesmo que não saiba já dá uma facilitada, né não? Escolher os ingredientes no mercado (principalmente frutas e peixes) pode ser bem difícil! É um pequeno facilitador que pode fazer que alguém que não sabe fazer um ovo frito se interesse por aprender sobre o assunto, acho.
Veritas
Traduzindo: você sabe cozinhar. Porque não adianta nada ter tudo separado, picado e cortado se o cara não sabe cozinhar.
Veritas
Você ainda terá que cozinhar... e se não sabe, vai ficar uma m*rda.
betacaroteno
Já usei a Blue Apron. Na verdade, é caro, e a vantagem é só de vir tudo cortado, já nas proporções para as receitas. Pra quem curte cozinhar não é bem uma vantagem. É que nem, essas bandejas de verdura cortadinha, mexerica descascada, q se vêm em supermercados brasileiros - paga-se pela comodidade.
Cristina Nascimento
Não adianta, não aprendi a cozinhar no tempo certo, agora com tnts facilidades de comida delivery q não vou aprender mesmo.
Charles Veiga
Exato, trabalho numa empresa de logistica, e atualmente atuamos em SP também, somos nós que fazemos as entregas. As entregas do Cheftime acontecem entre 08h e 12h e depois as entre 13h e 17h, sempre para os itens chegarem o mais frescos possiveis na casa do cliente. Eles não atuam em outras cidade pq ainda não encontraram parceiro pra fazer, se não aposto que já tinham começado.
Ramon Gonzalez
Correios não, cara. Eles só tem exclusividade na entrega de cartas. Se a Amazon não quiser ter sua própria estrutura de entrega, pode fazer parceria com uma das várias empresas que já existem aqui, que inclusive já prestam serviço pra outros gigantes do e-commerce.
Velho John
Huezil tem outro problema chamado logística. Compre um Meal Kit, peça pros correios entregarem, espere 14 dias úteis, abra um chamado, aguarde 5 dias úteis. Receba a comida estragada, peça ressarcimento, aguarde 30 dias úteis, receba o dinheiro de volta. Use o dinheiro para comprar uma refeição pronta perto da sua casa.
David Diniz
Nem com isso me animo a aprender cozinhar, prefiro partir para os meios alternativos mesmo...
Ricardo - Vaz Lobo
Logística brazuca mandou um abraço.
Joaomanoel
Compraria com gosto. Parece muito bom e saudável, muito mais do que seria comprar os ingredientes e cozinhar, geralmente desleixado ou com preguiça. Pouquíssimas famílias ainda mantém o costume de cozinhar com gosto, só compram coisas prontas ou gordurosas mesmo.
Charles Veiga
No Brasil tem um semelhante, chama Cheftime, atua em SP por enquanto (a empresa que trabalho faz entrega pra eles).
Ramon Gonzalez
Sensacional isso aí hein!!! Aqui no Brasil ia bombar (se os impostos deixarem os preços não serem absurdos). Só de ver deu vontade de pedir!! Não sei se pelo design dos caras (e a aparência dos produtos) ser ótimo ou por eu estar com fome (ou as duas coisas!!). Amazon realmente precisa expandir logo seus negócios no Brasil!! Que empresa top!!
CtbaBr©
Me parece uma mistura de margarina com manteiga, óleo de soja com azeite de oliva! Uma das coisas bacanas em cozinhar é justamente poder escolher os ingredientes, ao menos ter a ilusão de que esta selecionando os mais saudáveis, com menos "veneno"!
Trovalds
Não conhecia esse conceito. Interessante.
Exibir mais comentários