Início » Legislação » Carteira de habilitação digital deve ser lançada até fevereiro

Carteira de habilitação digital deve ser lançada até fevereiro

Por
16 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) deve chegar mais cedo do que o previsto. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu antecipar o prazo de implementação do documento para 1º de fevereiro de 2018.

Quando a versão digital da CNH foi anunciada, no mês passado, o governo esperava que o documento passasse a valer a partir da referida data. Mas 1º de fevereiro se tornou o prazo máximo porque o aplicativo para uso da CNH-e em dispositivos móveis já foi desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), de acordo com o Ministério das Cidades.

Agora começa a fase de testes de emissão do documento eletrônico em cada Detran. Um projeto-piloto terá início no próximo mês, em Goiás, o que tornará o estado o primeiro a disponibilizar a novidade.

CNH - QR Code

Para recapitular, a intenção com a iniciativa é permitir que o cidadão tenha a opção de usar a CNH digital por meio do smartphone quando não tiver a versão impressa do documento em mãos. A validação da CNH-e e a checagem dos dados poderão ser realizadas por certificado digital e, a exemplo do que já é feito com CNHs impressas mais recentes, via QR Code.

O documento digital terá a mesma data de validade da versão em papel e, pelo menos inicialmente, não terá emissão automática: o interessado deverá se cadastrar no site do Denatran ou comparecer a um posto do Detran da sua região para fazer a solicitação. Também será possível solicitar a CNH-e nos processos de renovação, emissão de permissão provisória, adição de categoria e requisição de segunda via.

Ainda não há informações sobre os custos para o usuário.

Com informações: Agência Brasil

Mais sobre: , ,
  • Eduardo Martins
    • nossa, excelente comentário…

  • danizavtz

    Era mais fácil o patrulheiro consultar a base do detran. Igual eles fazem fazem blitz e você não possui o comprovante de pagamento do IPVA.
    Pra mim isso é mais um motivo pra enviar remessa de dinheiro público pra empresa privada.
    Gostaria de saber a empresa que está desenvolvendo aposto que tem ligação com algum agente público.

    • ochateador

      Serpro é órgão público 😉

      • danizavtz

        O detran daqui da paraíba consulta se o IPVA foi pago antes de rebocar o carro.
        Poderiam simplesmente fazer o mesmo para carteira de motorista. Ao meu ver o único impedimento é a unificação das bases de dados do detran. Porque atualmente cada estado tem a sua. Aí fica inviável verificar a CNH caso seja de outro estado.
        Acho que no caso do IPVA deve ser unificado por questões de consulta a roubo de carros e etc.

        • ochateador

          Mas se a CNH não é um documento nacional ?
          No máximo o ipva deve ser estadual.

      • Léo Oliveira

        Por sinal, uma das maiores estatais de TI do mundo

      • Empresa pública, na verdade. Órgão é o próprio Ministério das Cidades.

  • Renan

    A versão do aplicativo tem taxas menores para emissão e renovação do que a impressa?

    • Tiago Albuquerque

      Ainda não há informações sobre os custos para o usuário.

    • Lucas Herrera

      Pelo que eu entendi a emissão e renovação da CNH física continuará sendo obrigatória, junto com as suas taxas.

      O que vai existir é uma CNH digital que pode substituir a CNH física no caso do porte, você não vai mais precisar ficar carregando a CNH normal. O que ainda não foi definido é se vai ter alguma taxa pra ter essa digital.

  • O “BURRO” !!!

    Até onde eu sei,não é obrigatório andar com identidade.Mas a pessoa não pode deixar de se identificar quando solicitado por autoridade policial.Aí eu pergunto: Posso me identificar apenas com uma foto frente e verso do meu RG?

  • Eduardo Spaki

    estava indo bem, até ter que comparecer pessoalmente ao detran para usar o app

  • Mickey Sigrist

    Será que isso vai servir pra você não ser multado quando estiver sem a CNH física? As taxas de emissão pro cidadão também precisam ser mais baratas do que uma segunda via impressa, caso contrário perde-se um pouco o propósito de facilitar as coisas.

  • Cássio Amaral

    Se tiver ter que pagar para emitir essa CNH digital, o que eu tenho quase certeza de que vai ser, melhor continuar com o documento na carteira mesmo. A ideia é boa, mas infelizmente, no Brasil, a gente sabe que o negócio não vai funcionar direito.