Início » Internet » YouTube restringe links externos em vídeos de canais menores

YouTube restringe links externos em vídeos de canais menores

Paulo Higa Por

Ficou um pouco mais difícil colocar links externos no final dos vídeos do YouTube. A prática, bastante utilizada para divulgar o site oficial do canal, vender produtos ou mesmo pedir contribuições no Patreon, agora só está disponível para os membros do Programa de Parceria do YouTube.

Para se tornar um parceiro do YouTube e consequentemente ganhar dinheiro com anúncios, é preciso ter um canal com pelo menos 10 mil visualizações — um número não muito fácil de ser alcançado. Além disso, a liberação não é automática: mesmo depois de entrar no programa, o Google precisa autorizar o usuário a criar links externos em cartões de encerramento.

O Google confirmou a mudança, que tem o objetivo de “avaliar a validade do canal, bem como determinar se o canal está seguindo nossas regras da comunidade e políticas de anunciantes”. A atualização não afeta os atuais parceiros do YouTube, nem os vídeos que já possuem cartões de encerramento com links externos e foram publicados antes da nova regra.

Por enquanto, nada muda para os links externos na descrição do vídeo, mas é fato que um link no meio da tela chama mais a atenção. É mais uma mudança que afeta especialmente os canais pequenos — a restrição que impedia usuários com menos de 10 mil visualizações de monetizarem seus vídeos também veio neste ano.

Com informações: Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Michel Bazzo
Deixaram de comprar a Twitch achando que iam poder bater de frente...
R0gério
Ah, a falta de concorrência... Netflix bem que podia aproveitar a deixa...
Michael Loeps™
Eu NUNCA cliquei em um link que aparecia em cima do vídeo no utube, bem melhor o link ser colocado na descrição.
Paul
Vai ñ. O Google faz o que ele quer no YT pq ñ tem concorrentes.
Sckillfer
Na verdade, infelizmente, não. Pois o Vimeo é um serviço em que tu paga pra fornecer um acervo de alta qualidade, enquanto o YouTube te paga. por isso o Vimeo não induz regras do nada que deveriam é ser inseridas no anus, pois o criador é o cliente. O YouTube também não é nada sem os criadores, mas ele sabe que eles não tem pra onde ir.
Renan
Vimeo é freemium. Os limites da versão gratuita dele não chegam perto da ampla liberdade que o YouTube ainda oferece.
Trovalds
O google tá é colocando prego na tampa do seu caixão, isso sim. Twitch continua inabalável pra lives de games mesmo criando o YT Gaming, que não colou. E diga-se de passagem que os criadores de conteúdo tentaram e desistiram do formato. Daí cada vez mais eles impõem restrições, começam a não monetizar os criadores de uma hora pra outra, enfim... tão bagunçando tudo. E ainda tem o facebook apostando em vídeo também, principalmente live.
Ed. Blake
Assim esperamos. Sou espectador do youtube como meio de entretenimento principal desde antes do Google comprá-lo e acredito que a concorrência de um portal exclusivo para este tipo de mídia é excelente. O único que eu realmente não queria que um dia se tornasse o maior de todos é o Facebook videos que é 100% vinculado à bolha virtual da rede social azul.
Lucas Santos
Logo logo vão querer tirar também da descrição...
Arthur Dantas
Com essas políticas meio bizarras, vai dar espaço pro vimeo.
João Munhoz
nossa o youtube tá dando muita mancada