Início » Celular » Apple vai cobrar em reais na App Store e outros serviços

Apple vai cobrar em reais na App Store e outros serviços

Será que vai valer a pena?

Por
2 anos atrás

Eu ouvi um amém? Nesta quinta-feira (7), a Apple anunciou que vai passar a cobrar em reais na App Store, iTunes Store, iBooks Store, Apple Music e na assinatura do iCloud. A alteração será feita no começo de 2018.

A mudança de dólares para reais será automática: quem já assina algum serviço da empresa não precisará fazer nada. Já faz mais de 3 anos que usuários de Android podem comprar em reais no Google Play e outros serviços do Google.

Só resta saber como vai ser a conversão da empresa. A Steam é bem generosa: neste momento, GTA V custa US$ 30 nos EUA e R$ 50 na loja brasileira (cotação de R$ 1,60). O Google, nem sempre: US$ 9,99 em um dos planos do Google Drive viram R$ 34,99 (cotação de R$ 3,50).

Atualização em 7 de dezembro de 2017 às 19h15. O leitor Vítor Medina informou ao Tecnoblog que recebeu um e-mail da iTunes Store avisando que sua assinatura individual do Apple Music passaria a custar R$ 16,90 (cotação de R$ 3,38). O preço em dólares era US$ 4,99 e, na última cobrança, saiu por R$ 18,15 no cartão de Vítor.

Outros leitores contribuíram com o preço dos outros planos. Aqui estão:

  • Estudante: R$ 8,50 (mesmo preço do Spotify)
  • Individual: R$ 16,90 (mesmo preço do Spotify)
  • Família: R$ 24,90 (contra R$ 26,90 do Spotify)

Por enquanto, nada mal.