Os jogos físicos para Switch normalmente vêm em cartuchos de 8 ou 16 GB. A Nintendo planejava liberar cartuchos de até 64 GB para os desenvolvedores, permitindo que games mais pesados chegassem ao console, mas parece que isso vai demorar mais que o esperado.

Segundo o Wall Street Journal, a Nintendo informou aos desenvolvedores de games que não vai oferecer cartuchos de 64 GB antes de 2019 devido a problemas técnicos. Até então, o plano era que as mídias fossem entregues no segundo semestre de 2018.

Jogos mais pesados são comuns no Xbox One e no PlayStation 4, que suportam discos de Blu-ray de 50 GB, mas nem tanto no Switch. The Legend of Zelda: Breath of the Wild, por exemplo, ocupa pouco mais de 13 GB, enquanto Super Mario Odyssey fica em menos de 6 GB.

E mesmo os cartuchos de 32 GB ainda têm disponibilidade limitada: Dragon Quest Heroes I e II custa 1.000 ienes (R$ 29) a mais no Switch que no Xbox One ou PlayStation 4 devido ao alto custo do componente. O mesmo aconteceu com L.A. Noire: ele custa US$ 40 para donos de outros consoles, mas é vendido por US$ 50 no Switch.

Mesmo com a limitação nas mídias físicas, o Switch anda bem: a previsão da Nintendo é que o console atinja 16 milhões de unidades vendidas em um ano, ultrapassando a marca de 13,6 milhões que o Wii U acumulou em todos os seus quatro anos no mercado.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

NoMeansNo
Alguém por acaso - por favor e gentileza - sabe dizer se "Starfox" saiu ou sairá para o Switch? Agradeço antecipadamente.
Thalles Ferreira
Sim, eu entendo perfeitamente esse ponto. Realmente é uma escolha difícil a se fazer.
ET
Por outro lado, pensa em ter literalmente só um jogo num Micro SD caro por vez. Basicamente o que eles tentam evitar com o cartucho físico.
ET
aiinn disco óptico é coisa do passadooo! Pronto, apanha agora com o mesmo problema que o DS teve contra o PSP. Enquanto o PSP podia tranquilo ter jogos de 1.8GB (na real, bem mais, UMD é barato mesmo pra prensar), o DS era uns 60MB. Playstation 1 vs N64.... "ah mas carrega mais rápido" com certeza, mas quanto será que custa um buffer extra? O drive mecânico não é tão caro quanto pensam também
San Alves
Eu não sei, mas tenho a impressão de que o mercado de jogos físicos caminha cada vez mais pro seu fim. Claro que ainda vão existir os colecionadores e pessoas que querem ter o físico, mas num mundo onde consumimos cada vez mais Streaming de vídeo e música, levar isso aos jogos parece uma evolução Natural.Isso acabaria com esse problema de cartuchos e discos e tal. até porque bem sabemos que hoje compramos um jogo e ao jogar a primeira vez temos que esperara HORAS de downloads e atualizações, não é mesmo?
Werberte Gonçalves Ferreira
Pra que usar tecnologias maduras BD, não mhor criar proprietária mais cara!
Paul
A NINTENDO é a Apple do Japão(sim, eu sei que tem a Apple MSM no JP tbm, mas vcs entenderam).
Anayran Pinheiro
Hardware dificulta, não impede. D:
Cameron Poe
Acho uma baita besteria ela fazer isso mesmo, até porque a maior vantagem do switch contra a pirataria é a portabilidade, que é já minimiza bastante - coisa que nenhum pirata vai conseguir fazer. Mas como falaram mesmo, seria bom ela adotar um padrão de memória flash, ou memórias mais acessíveis (justamente pra ocupar o mínimo de memória interna, até o armazenamento mais amplo em flash ficar mais acessível)
Thalles Ferreira
Libera jogos maiores só online e pronto. Vai matar o mercado de revendas, mas acho que resolveria esse aspecto.
Anayran Pinheiro
Exato! Bolar um negócio do zero por temer a pirataria é muto problemático desde sempre para a nintendo, e sempre acham brechas para ela ser pirateada depois...
Renan Maia Fernandes
Deve ser por causa do nível de segurança dos cartuchos, mas entendo o seu lado, a Nintendo sempre foi meio fechada para tecnologias "populares" e isso dificulta ela em custo e principalmente em armazenamento de dados, foi no Super Nintendo, N64, Game Cube, todos os portáteis e agora com o Switch, ela poderia ter visto melhor, dado o histórico dela mesmo.
tuneman
"Para que continuar insistindo em uma tecnologia própria, não adotar uma terceira?" Pirataria
Anayran Pinheiro
Para que continuar insistindo em uma tecnologia própria, não adotar uma terceira? Até compact flash seria melhor que esse cartucho da Nintendo! O único lado bom é que força a galera a ter que programar direito para otimizar o jogo para o espaço disponível (coisa que só a Nintendo gosta de fazer hoje em dia).