Início » Computador » Acer Aspire VX 15: bom em jogos, ruim no resto

Acer Aspire VX 15: bom em jogos, ruim no resto

Uma placa de vídeo boa em um notebook com hardware barato por um preço alto

Por
14 semanas atrás
6.3

Prós

  • Bom desempenho em jogos

Contras

  • Construção totalmente em plástico não agradou
  • Tela com cores lavadas e pouca saturação
  • Touchpad tem cliques inconsistentes
  • HD de 5.400 RPM prejudica o desempenho no uso diário
  • Preço poderia ser mais competitivo

Você anda vendo vários reviews de notebook gamer aqui no Tecnoblog, e o Acer Aspire VX 15 é mais um para fazer parte desse catálogo. Anunciado em abril do ano passado, ele é considerado o notebook gamer “de entrada” da Acer frente à linha Predator, que concorre com a Alienware da Dell.

O modelo mais básico vem com uma GTX 1050 e 8 GB de RAM por R$ 4.999, enquanto o modelo superior (o que testamos) chega com GTX 1050 Ti e 16 GB de RAM por R$ 5.999. Será que a Acer se deu bem no mercado gamer? Vamos conferir.

Design e acabamento

Em uma primeira olhada, o Aspire VX parece bonito: a tampa imita aço escovado (mas é feita de plástico), com duas faixas vermelhas. Por dentro, também há outros detalhes em vermelho (como as teclas WASD) e os cantos do notebook são chanfrados.

Depois de um tempo, passei a me incomodar com a quantidade de plástico na construção do Aspire VX: todo o conjunto é de plástico, incluindo o teclado, touchpad e chassi, o que não funcionou muito bem. Para um notebook gamer, o Aspire VX dá uma sensação de ser muito barato, além de riscar mais fácil e ser um imã de suor e de marcas de dedo ou mão.

Pelo menos, todo esse plástico traz um corpo relativamente leve, com 2,5 kg; a espessura, porém, é maior até que a do Alienware, com 2,9 cm. Por conta do peso menor, não fiquei muito incomodado de colocá-lo na mochila ou usar o notebook no colo.

As conectividades no Aspire VX devem ser suficientes para todos os públicos: à esquerda, há uma porta USB 2.0, entrada para cartão SD e headset; à direita, fica uma porta USB-C, duas USB 3.0, uma entrada HDMI e outra para cabo Ethernet.

Tela e hardware

A minha decepção com o Aspire VX continua na tela, que tem 15,6 polegadas e resolução de 1920×1080 pixels. As cores são extremamente lavadas, com pouca saturação. Pelo menos, a tela é brilhante e reflete pouco.

O touchpad é onde o acabamento de plástico mais tem impacto negativo, pois tem um clique duro e inconsistente; quase sempre preciso tocar mais forte em um lugar para clicar. É praticamente impossível clicar no meio do touchpad, por exemplo, de tão duro.

Já no teclado, que é em português, tem retroiluminação vermelha e teclado numérico, a digitação nem é tão prejudicada pelo plástico, mas seria melhor um material mais resistente. O alto-falante também decepciona, com som de pouca profundidade; os graves normalmente ficam abafados, mas o áudio chega a uma boa altura.

Desempenho

Por R$ 4.999, você leva o Aspire VX com GTX 1050 4GB, processador Intel Core i5-7300HQ a 2,5 GHz e 8 GB de RAM DDR4. Com mais mil reais, é possível comprar o modelo que testamos, com GTX 1050 Ti 4 GB, i7-7700HQ a 2,8 GHz e 16 GB de RAM.

Ambos os modelos vêm com um HD de 1 TB a 5.400 RPM, então é aquela velha reclamação:

Como todo notebook que combina um processador i7 com um HD de 5400 RPM, o desempenho foi inconsistente. No uso diário, o Chrome chegou a travar e os aplicativos normalmente demoram para abrir. O Windows demora para inicializar e a tela de login por vezes atrasava na hora de abrir o meu usuário.

No caso do Aspire VX, às vezes eu enfrentava lentidão até para abrir o menu do Windows, algo totalmente inesperado para um notebook gamer. Como de costume, é possível instalar um SSD M.2 sem perder a garantia.

Em jogos, graças à GTX 1050 Ti, o desempenho foi bem satisfatório. Confira os testes abaixo em resolução nativa:

  • Battlefield 1 — por padrão, o jogo rodou com a configuração média, com média de 60 fps. Em ultra, a média não ficou muito diferente, mas às vezes caía para 50 fps por conta de explosões e cenários mais carregados;
  • GTA V — ficou entre 50 a 60 fps, nas configurações alta ou muito alta. Por padrão, o jogo deixou o filtro anisotrópico em 16x, o que também consome muito poder de processamento. Dá para desativá-lo e colocar todo o resto no máximo, em muito alto e ultra, e ter uma média entre 40 e 50 fps;
  • Dishonored 2 — foi o jogo mais tranquilo de rodar, com média de 60 fps nas configurações máximas e pouquíssimos engasgos, mesmo em explosões;

Se você gosta de números, os benchmarks no 3DMark também foram satisfatórios. O Aspire VX pontuou 2.515, um pouco mais em relação aos 2.480 pontos do Inspiron 15 Gaming, cujo modelo superior também tem GTX 1050 Ti. Ele alcançou uma média de 15,5 fps no primeiro teste, exatamente a mesma do Inspiron Gaming.

Bateria

A bateria, de 2.800 mAh, poderia ser melhor. Em um teste que comecei a usar o Aspire VX às 12h15 e às 16h25 ele já estava com 20%, totalizando pouco mais de 4 horas de autonomia.

É um período bem pouco satisfatório se considerar que eu fiquei com apenas Slack e Chrome abertos (e nem tantas abas assim). Dá para meio período de trabalho (bem apertado) e se você não jogar no meio.

Conclusão

Apesar de ter um bom desempenho gráfico, o Acer Aspire VX 15 não tem um conjunto muito atraente. Por R$ 4.999, o modelo básico tem processador i5, 8 GB de RAM e GTX 1050. Porém, por mais R$ 500, você leva o Inspiron 15 Gaming, com GTX 1050 Ti e processador i7; acaba valendo mais a pena.

Já no modelo que testamos, que custa R$ 5.999, o Inspiron Gaming mais caro (também por R$ 500 a mais) vem com o mesmo hardware (16 GB de RAM e processador i7), mais 256 GB de SSD, além de 1 TB de HD. Como dissemos em nosso review, o notebook da Dell ainda tem tela, acabamento e alto-falante de qualidade superior.

Ainda que com bom desempenho em jogos e corpo leve, o hardware — tanto externo quanto interno — deixa a desejar, ainda mais pelo preço sugerido.

Como comprar com desconto?

testador-cupons-checando

Você pode utilizar a nova extensão do Tecnoblog para economizar alguns caraminguás na hora de trocar de aparelho. Ela tem um módulo Testador de Cupons que busca e aplica o maior desconto disponível na internet no seu carrinho de compras. É tudo automático, então qualquer um consegue utilizar, e é completamente grátis!

ta-caro

Outro recurso muito legal é histórico de preços. Quando você acessar a página de um smartphone, por ex, a gente já consegue te dizer se ele está com um preço legal. Esse recurso te ajuda a não cair em nenhuma "promoção", dessas que oferecem tudo pela "metade do dobro". Tenho certeza que vai ser muito útil em datas especiais, como na Black Friday.

Curtiu? Então clique aqui para instalar. ;)

Especificações técnicas

  • Armazenamento: 1 TB (5.400 RPM);
  • Bateria: 4 células (2.800 mAh);
  • Conectividade: 802.11 a/c 2X2 MIMO e Bluetooth 4.0;
  • Dimensões: 265,5 x 389 x 28,9 mm;
  • Memória RAM: 8 GB ou 16 GB DDR4 2.133 MHz, expansível até 32 GB;
  • Peso: 2,5 kg;
  • Placa de vídeo: GTX 1050 4 GB DDR5 ou GTX 1050 Ti 4 GB DDR5;
  • Teclado: em português padrão ABNT retroiluminado em vermelho;
  • Tela: LED LCD de 15,6 polegadas com antirreflexo;
  • Resolução: 1920×1080 pixels;
  • Sistema: Windows 10 Home Single Language (64-bits);
  • Webcam: HDR Acer Crystal Eye com resolução de 1280×720 pixels;
  • (» Mais informações)

Notas Individuais

Design
5
Tela
6
Teclado
6
Touchpad
5
Desempenho
7
Bateria
6
Software
9