Início » Antivírus e Segurança » Correções da Intel para Meltdown e Spectre são um “completo lixo”, diz Linus Torvalds

Correções da Intel para Meltdown e Spectre são um “completo lixo”, diz Linus Torvalds

Emerson Alecrim Por

Linus Torvalds é conhecido não só por ser o "pai do Linux", mas também por não ter papas na língua. Ele já havia demonstrado a sua irritação com as falhas Meltdown e Spectre. No último final de semana, Torvalds foi ainda mais longe ao criticar duramente as correções liberadas pela Intel: são "um completo e absoluto lixo".

As críticas foram feitas durante uma acalorada troca de mensagens com David Woodhouse, engenheiro da Amazon que contribui com o Linux, na lista de discussão oficial sobre o kernel. Na mensagem, Torvalds destila toda a sua ira contra os updates, que estariam deixando a desejar em muitos aspectos e trazendo recursos desnecessários.

Linus Torvalds

Calma, cara

Torvalds afirma, por exemplo, que as atualizações foram infladas pela Intel com correções para vulnerabilidades que já haviam sido solucionadas com o objetivo de fazer o pacote parecer mais completo. Além disso, ele dá a entender que a companhia não está levando o problema a sério.

O criador do Linux também acusa a Intel de não ser transparente como prometido: "alguém não está dizendo a verdade aqui. Alguém está empurrado todo esse lixo por razões pouco claras. Desculpa ter que dizer". Torvalds continua: "Eles estão fazendo loucuras, literalmente. Coisas que não fazem sentido. Que tornam todos os argumentos questionáveis e suspeitos. Os pacotes fazem coisas insanas".

Outro ponto criticado diz respeito ao update para a falha Meltdown, que estaria permitindo que o usuário opte pela correção enquanto o computador inicia em vez de ser ativada automaticamente. Para Torvalds, a Intel faz isso para não afetar testes de benchmark. Em dado momento, ele chega a sugerir que as atualizações foram liberadas apenas para evitar problemas legais, não para tratar das questões técnicas.

Foto por Ericsson/Flickr

Procurada para comentar as declarações, a Intel respondeu que leva a sério o feedback dos parceiros da indústria e que se envolve ativamente com a comunidade Linux para trabalhar na busca de soluções, o que inclui Linus. Porém, a companhia não comentou nenhuma das críticas feitas por ele.

Mas, se considerarmos os problemas que as correções para as falhas Meltdown e Spectre estão tendo, a irritação de Torvalds com relação ao assunto não é exagerada. Recentemente, a Intel chegou a recomendar que os usuários esperem por novas atualizações, pois as atuais "podem causar mais reinicializações do que o esperado e outros comportamentos imprevisíveis".

Do Jeito que a coisa anda, esta tem tudo para ser uma novela com muitos capítulos pela frente.

Com informações: The Verge, TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Louis Knight
Meltdown (problema mais serio) só afeta processadores Intel, inclusive a perda de performance, a correção do spectre não teve relatos de perda de performance
Marco Antonio
AMD e ARM também tem pois o problema esta na arquitetura, que foi desenvolvida pela Intel.
Earle Martins
Desconhece código de defesa do consumidor e quer argumentar. A empresa já emitiu o parecer de culpa meu caro. Porque você acha que la fora eles ja estão tomando processo coletivo?
Trodat 4924
é o que mais incomoda
Humberto Machado
Esse dia foi loko
Cristiano Hahn
Linus está totalmente certo, não levar isso a sério chega a ser antiético e imbecil!
Nicolas Gleiser
O Famoso gordinho atrás do teclado que fala merda ofendendo os outros
/nemsouassimtbm
Boleto
E tá errado?
ochateador
Computadores rodam sistemas hospitalares.
Sistemas hospitalares armazem informações sensíveis de infinitos pacientes.
Quanto vale a vida humana ?
Bynho Silva
E ele tem razão
Gertrudes, a Lhama Morta
Fala uma frase melhor então
Gertrudes, a Lhama
Fala uma frase melhor então
Marcus Araújo
Hahahahaha finalmente alguém falou uma verdade sobre essas "correções" da Intel. São tão boas que a própria Intel pediu que não instalassem...
Corvo
Uma correçãozinha: "a Intel que dê jeito, afinal foi ela que arrumou o problema", esta falha também existe na AMD e ARM.
Corvo
Que bom que essa aberração do CDC só reja nessa sub-mundo brasilis.
Lucas Santos
Frase clássica de fanboy de qualquer coisa quando ouve uma crítica kkkkkkkkkkk
Drax
É a lei. A única diferença é que as indústrias automotivas só arrumam se poder resultar em risco pro consumidor. Se não resulta em risco, eles dizem que não há defeito e assumem a responsabilidade e o risco em caso de processo, afinal não será todo o consumidor que irá propor uma ação. Pra eles vale a pena assumir o risco.Do mesmo modo a intel, só assumiu a responsabilidade porque vazou a informação e com muita mídia em cima. Caso contrário, eles deixariam assim até alguem acioná-los judicialmente.
Gnull
É a lei. A única diferença é que as indústrias automotivas só arrumam se poder resultar em risco pro consumidor. Se não resulta em risco, eles dizem que não há defeito e assumem a responsabilidade e o risco em caso de processo, afinal não será todo o consumidor que irá propor uma ação. Pra eles vale a pena assumir o risco.
Do mesmo modo a intel, só assumiu a responsabilidade porque vazou a informação e com muita mídia em cima. Caso contrário, eles deixariam assim até alguem acioná-los judicialmente.
Renan™
Lendo isso, me lembrei desse texto >> http://www.diolinux.com.br/2015/11/linus-torvalds-critica-trecho-de-codigo.html
Drax
Pelo CDC, se não há a possibilidade de recall, teria que indenizar o valor do produto, com juros e correção ainda.
Gnull
Pelo CDC, se não há a possibilidade de recall, teria que indenizar o valor do produto, com juros e correção ainda.
Valdeir Gomes
Alguém por favor me de um tiro na cabeça.
Renan Mendonça
Bom, carros e computador não é uma comparação muito boa.
Afinal quase em 100% dos casos em que carros possuem algum defeito grave que seja necessário um recall geralmente é porque pode resultar na morte do condutor e/ou passageiros/pedestres. Já com um processador, não é bem assim, você até pode alegar que utiliza em sistemas de medicina etc, mas ainda assim não teria o mesmo impacto que uma falha grave em um automóvel.

Eu também não gosto da maneira que a Intel está fazendo as coisas, e tendo 2 computadores (Segunda geração i5 e sexta geração i5) o que eu fiz foi bloquear as atualizações automáticas por enquanto, sei que não é o ideal, mas com um amigo o computador dele (Também sexta geração, mas i7) tem tido 6~10+ BlueScreen todos os dias.
Junior Santos
Cara, impossível a industria neste momento fazer um processador livre de problemas. Sao anoooosss para produzir um componente desse tipo (veja a Apple por exemplo que falou em alto bom som dos anos de pesquisa para desenvolver o processador A para iGadgets).

Nao é simples assim arrumar um processador novo agora livre de problemas de segurança.

Sim, ela deixou algo passar... Mas para corrigir, novamente falando, vai demorar bastante.
Don Ramón
Sim, recall como na indústria automotiva. As circunstâncias são outras, a complexidade técnica é maior? Sim, mas a Intel que dê jeito, afinal foi ela que arrumou o problema. Ou vc acredita mesmo que eles não sabiam das falhas?
Alexandre Lima
Isso.
Fred
Deveriam no mínimo oferecer um belo desconto na troca de processador...
No caso de carros, se for descoberta uma falha grave, não importa a idade, as montadoras são obrigadas a arrumar.
Ricardo Bahia
Eu já vi códigos do Linus. Ele não dá nenhuma volta, não gasta nenhum byte além do necessário e escolhe sempre as melhores estruturas dos comandos e funções. Então, levo a sério as suas críticas.
Leandro
ele chega a xingar os caras que fazem commits pouco descritivos no repositorio do linux... kkkk
Cobalto
Nunca esteve tão atual.
https://uploads.disquscdn.com/images/1f8ca8583a073b6a633e7cc31508c2fa5366531938d8de154d3e3e3574a024e3.png
Ricardo - Vaz Lobo
2018, ano do Linus.
Kang Otro ✓
Não seja esse cara!
Kang Otro ?
Não seja esse cara!
Trovalds
Com acesso à documentação técnica e das vulnerabilidades certamente. E o Linus não tá errado: a Intel tá levando no "banho maria" o problema. Enquanto não houver um prejuízo sério relativo à vulnerabilidade a Intel vai permanecer assim. O mercado não tem como comportar uma "corrida à concorrência" porque não tem concorrência, simples assim. Uma coisa é você trocar sua máquina por uma AMD (se tiver grana) e ficar livre da vulnerabilidade. Outra é você trocar milhares ou até milhões de máquinas de uma tacada só. A AMD não tem disponibilidade pra isso.
leoleonardo85
Olha, dificil discordar.
Trovalds
Recall? Como é que vai substituir um processador que não é fabricado há mais de 10 anos? E o resto dos componentes todos? Tem computador com memória DDR e já estamos no DDR4. A Intel vai arcar com todos os custos de dar computador praticamente inteiro pra todo mundo? Pode sonhar à vontade. E outra: a Intel sequer tem um projeto na prancheta totalmente livre da vulnerabilidade, no máximo tão debruçados tentando achar forma de lançar série revisada com a instrução que pode ser explorada desabilitada por padrão. Processador totalmente livre do problema (concebido assim desde o projeto) só daqui uns 2 ou 3 anos.
Earle Martins
Recall que é bom, nada.
Matheus
O pior chato é aquele que é chato e tem razão.
Junior
Ryzen 5 1600 aqui de boas...
Guilherme
Faz melhor então
Jairo ☠️
Sujeito competente e sério ...mais nada
Jairo ??
Sujeito competente e sério ...mais nada