Início » Web » 6 dicas de segurança para proteger sua conta do Gmail (e Google)

6 dicas de segurança para proteger sua conta do Gmail (e Google)

Mantenha a sua conta do Google protegida para evitar invasões

Por
25/01/2018 às 17h43
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Normalmente é muito difícil alguém entrar na sua conta só porque “a hackeou”. Isso pode envolver diversos fatores, como engenharia social, phishing ou falta de proteções adicionais da sua parte.

Seguindo as dicas abaixo, é virtualmente impossível que algum hacker consiga entrar na sua conta do Gmail ou do Google. Comece a se proteger:

Gmail + hacker

 

1. Pense em uma senha forte

Uma das principais dicas para não ter a sua conta invadida é não ter uma senha muito fácil — de preferência, evite as senhas mais comuns ou óbvias. Além disso, como já explicamos, uma senha mais longa normalmente é melhor do que uma combinação que nunca dá pra lembrar entre maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais.

Isso quer dizer que uma senha com sequência de palavras aleatórias, como pedra caneta garrafa blusa, é muito mais difícil de ser quebrada do que Senhad1f1c1l!. Uma dica é visitar este site para saber quão forte é a sua senha.

2. Não use a mesma senha em diferentes serviços

Não adianta nada você criar uma senha muito difícil de quebrar se ela é usada em mais de um lugar; caso algum serviço seja invadido e as senhas vazem na internet, você estará desprotegido.

3. Não deixe a conta logada em computadores públicos

É uma dica um pouco óbvia, mas vale o lembrete: se você fez login em algum computador público, precisa deslogar quanto já tiver terminado de usar ou a próxima pessoa que pegar o computador vai ter acesso à sua conta.

4. Adicione opções de recuperação de conta

Se você tem outro endereço de e-mail (que esteja bem protegido também!) ou um número de telefone, não esqueça de adicioná-los na aba de segurança, abaixo do menu Opções de recuperação de conta. Dessa forma, se você esquecer a senha, poderá retomar o acesso à conta por uma dessas duas opções.

4. Faça a verificação de segurança do Google

Uma das dicas mais importantes é fazer o que o Google chama de Verificação de segurança. Esta página do serviço dá um relatório pessoal do quão segura a sua conta está. Você pode fazer até quatro coisas para se manter mais seguro (indicamos todas fortemente!):

  • atividade recente: veja quais (e onde) foram os últimos logins da sua conta e escolha entre “sim” e “não fui eu” para manter ou deslogar, respectivamente;
  • revise os dispositivos: também disponível por esta página, descubra com detalhes onde a sua conta do Gmail e Google está logada e saia de dispositivos muito antigos clicando em Remover.
  • verificação em duas etapas: já detalhamos mais sobre esse recurso de segurança neste post, mas, basicamente, a verificação em duas etapas funciona como uma segunda autenticação para a sua conta. Normalmente é um código de 6 dígitos que muda a cada 30 segundos, mas no Google também dá para usar o app do buscador no celular para autenticar logins. Veja como ativar;
  • revisar aplicativos: assim como revisar os dispositivos, também é interessante verificar quais aplicativos que têm acesso à sua conta, como apps de e-mail. Recomendamos limpar todos os aplicativos que você não reconhecer e deixar somente os principais.

Também é importante fazer todas essas verificações periodicamente, já que, com o uso, vamos adicionando mais apps e dispositivos à nossa conta.

 

5. Revise as opções de recuperação de conta

Nesta página, na seção “Como fazer login no Google”, revise as Opções de recuperação da conta, como e-mail e telefone de recuperação. Assim, se você esquecer a senha ou sua conta for invadida, poderá recuperá-la facilmente com esses dados atualizados.

6. Cuidado com phishing

Se você seguir as dicas acima, estará praticamente imune ao phishing porque com a verificação de duas etapas é muito difícil alguém acessar a sua conta. Porém, fica a dica: suspeite de e-mails estranhos que pedem informações pessoais. Confira sempre de quem veio o e-mail (prestando atenção no domínio do endereço) e o conteúdo.

Mais sobre: , ,