Início » Internet » YouTube exibiu anúncios com minerador oculto de criptomoeda

YouTube exibiu anúncios com minerador oculto de criptomoeda

Felipe Ventura Por
2 anos atrás

No ano passado, o Coinhive surgiu com a proposta de substituir anúncios na web por um minerador de criptomoeda. Essa ferramenta foi rapidamente usada de forma abusiva, gastando seu processador e bateria sem aviso.

Desta vez, o YouTube foi flagrado exibindo propagandas que mineravam criptomoeda. Elas usavam a plataforma de anúncios DoubleClick, do Google, em alguns países específicos, incluindo Japão, França, Itália e Espanha.

Pesquisadores da Trend Micro dizem que, em nove dos dez casos, os anúncios usavam o código JavaScript fornecido pela Coinhive, que minera a criptomoeda Monero. O script estava programado para consumir até 80% da CPU do visitante.

Pior: o JavaScript malicioso às vezes estava presente em anúncios para programas antivírus falsos, que roubam dinheiro das pessoas e injetam malware quando são instalados.

O YouTube pode ser um grande alvo para mineradores de criptomoeda porque os visitantes passam bastante tempo no site. "Quanto mais tempo os usuários minerarem criptomoeda, mais dinheiro eles geram", lembra o pesquisador de segurança Troy Mursch ao Ars Technica.

https://twitter.com/Mystic_Ervo/status/956237422391709696

Segundo a Trend Micro, a campanha de anúncios maliciosos no YouTube começou em 18 de janeiro. Desde então, diversos usuários reclamaram em redes sociais sobre o minerador oculto, detectado por programas antivírus.

Os anúncios com minerador ficaram ativos por mais de uma semana. No entanto, o Google diz em comunicado que eles "foram bloqueados em menos de duas horas, e os agentes maliciosos foram rapidamente removidos de nossas plataformas".

Com informações: Trend MicroArs Technica.

Tecnocast 079 – Mineradores zumbis

O que você prefere: ver banners e anúncios enquanto navega em seus sites favoritos, ou doar uma parte do seu processador e não ver anúncio nenhum? Muitos sites já estão utilizando scripts que mineram criptomoeda com o seu processador. E, na maioria dos casos, nenhum aviso é exibido para o usuário.

Aproveitando essa novidade, alguns sites já arrumaram até uma forma de continuar utilizando o seu processador, mesmo quando você já fechou a aba. Então, qual seria o limite ético dos scripts de mineração? Dá o play e vem com a gente!