Início » Aplicativos e Software » Como evitar compartilhar dados pessoais com o Facebook

Como evitar compartilhar dados pessoais com o Facebook

Limite aplicativos, permissões e desative algumas configurações para o Facebook saber menos sobre você

Jean Prado Por
TB Responde

A grande controvérsia dos 50 milhões de perfis do Facebook manipulados pela Cambridge Analytica trouxe à tona, mais uma vez, como o Facebook — e terceiros — armazenam diversas informações que muitas vezes nem sabemos que compartilhamos.

Já mostramos que o Facebook guarda muitos dados sobre você, como quem você já excluiu da sua lista de amigos ou suas informações de reconhecimento facial — e isso é só o que dá para ser baixado. Como, então, evitar ao máximo compartilhar seus dados?

1. Revise os aplicativos com acesso à sua conta

Assim como mostramos nas dias de segurança para proteger o seu Facebook, os apps que têm acesso à sua conta podem acessar informações do seu perfil, lista de amigos, endereço de e-mail e, em alguns casos, suas fotos, curtidas e diversos outros dados.

Foi por meio de um aplicativo de terceiros, aparentemente inofensivo, que a Cambridge Analytica coletou diversas informações dos usuários e conseguiu fazer uma análise bem precisa de milhões de pessoas — a diferença é que, na época, a empresa conseguiu ainda coletar informações dos contatos de centenas de milhares de pessoas.

De qualquer forma, ainda é muito importante que você entre com o Facebook ou dê permissão para um aplicativo que você realmente confia e precisa usar — depois, claro, de ler a política de privacidade do app. Nunca se sabe para onde os seus dados estão indo até você de fato ir atrás dessa informação.

 

Você pode entrar nesta página para ver quais apps têm permissão de acessar a sua conta e, ao clicar em cada aplicativo, ver quais dados eles têm acesso. Para remover o app, basta clicar em Remover aplicativo no canto inferior esquerdo ou marcar a caixa de seleção e depois clicar em Remover ao lado da busca.

2. Outros ajustes na seção de aplicativos

 

Opcionalmente, você também pode desativar a opção de “Entrar com o Facebook” em aplicativos e sites na seção Aplicativos, sites e jogos. Com essa opção ativada, segundo o próprio Facebook, a rede social “recebe informações sobre seu uso de aplicativos e sites de terceiros para fornecer experiências melhores e mais personalizadas”.

Para não compartilhar mais essas informações, é só clicar em Editar e depois em Desativar para dar um passo à mais na segurança dos seus dados.

Desativar a plataforma também vai desconectar todos os seus apps automaticamente, então você pode desativar e depois ativar novamente para limpar todos os apps sem precisar ir de um a um.

3. Revise suas configurações

Ainda nas suas configurações, recomendo ir para a seção de Anúncios e limitar ao máximo a exposição dos seus dados a anunciantes. Veja o que desativar:

  • Em Suas informações, desmarque todas as opções que estão na aba Sobre você;
  • Na aba Suas categorias, ainda na aba Suas informações, exclua todas as categorias nas quais o Facebook te encaixou. A inteligência da rede social chega a ser bizarra: uma das minhas categorias era “pessoas com probabilidade de adotar novas tecnologias antes do que outras”;
  • Em Configurações de anúncios, desative as opções de “Anúncios baseados no seu uso de sites ou aplicativos” e “Anúncios em aplicativos e sites de empresas que não sejam do Facebook”.

Outra boa ideia é desativar o reconhecimento facial na rede social para prevenir que o Facebook continue aprimorando o modelo matemático do seu rosto.

4. Dê menos informações para o Facebook

Uma das formas mais fáceis do Facebook conseguir informações sobre você é simplesmente usando o que você deu para ele. Por isso, entre no seu perfil, clique em Atualizar informações e remova o máximo que puder, como seu número de telefone, religião, posição política e outros; essas informações são compartilhadas com terceiros quando você dá acesso à sua conta para um aplicativo.

Tudo bem, você não precisa remover sua cidade, lugar onde você trabalha e quem você namora, por exemplo, mas o mínimo que você informar, melhor.

5. Dê menos permissões para o app do Facebook

Adicionalmente, você pode remover todas ou a maioria das permissões do aplicativo do Facebook, como localização. Dessa forma, o app não vai conseguir coletar esses dados (ou vai coletá-los com menos precisão). Veja como fazer isso:

  • Android: Entre em Configurações > Aplicativos > Facebook > Permissões do app e desative todas (ou quase todas);
  • iPhone: Entre em Ajustes, role para baixo até achar o app do Facebook e desmarque as opções que preferir. Aqui, removi o acesso à minha localização, fotos, microfone e câmera.

6. Desinstale o aplicativo e use o m.facebook.com

Por mais que você remova todas permissões, só pelo fato de ter o app instalado, ele consegue coletar alguns dados. A própria rede social fala que armazena “informações sobre os dispositivos que você usa”, como versão do celular e do sistema, aplicativos instalados (!), operadora, número de celular (!), endereço de IP e outros. Pois é!

Mas, não precisa ficar totalmente sem o Facebook no celular: você pode acessar a versão mobile da rede social em m.facebook.com. Tanto no Android quanto no iPhone, é possível fixar essa página na tela inicial, assim continua fácil de acessar a rede social.

E aí, quais dessas dicas você pretende seguir?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Benício Pereira

Minha experiência pessoal: não fiquei mais exposto as fake news, nem ao ambiente tóxico que a rede havia se tornado. Além disso, não fiquei mais exposto a uma publicidade invasiva e excessiva que me rondava. Como não tenho mais nenhum aplicativo do Facebook no meu aparelho, não tenho também a coleta excessiva de dados (os apps do Facebook juntam todos os dados de logs e dos sensores dos aparelhos). A única desvantagem é que não tenho mais os lembretes de aniversários, mas com todo o resto... bem mais tranquilo.

Michael dos Santos

Pq vc acha isso? Fiquei curioso. Diga aí! 😐

Jóckisan

Algumas dicas são boas, mas outras exageradas eu acho. Se for para ficar fanático por privacidade é melhor deixar de usar a internet. Você pode não ter o aplicativo do Facebook instalado para ele não pegar alguns dos seus dados, mas com certeza outros aplicativos do próprio Facebook (WhatsApp e Instagram) e de outras empresas também estão pegando dados e você nem sabe, e nem por isso deixa de usá-los.

Sobre a dica 1, também não adianta ficar tirando permissões de sites e aplicativos se a pessoa sempre se cadastra num site entrando pelo Facebook. Eu mesmo nunca faço isso, prefiro digitar meus dados e fazer um cadastro

mbmelo

Uma plataforma em que as empresas se debruçaram e abusaram de criar sistemas atrelados a ela, tanto por conveniência quanto por vicio das pessoas em usar, não poderiam fazer outra coisa menos que usar esses dados para algum fim.

Eliézer José Lonczynski

Por morar longe da minha família sinto a necessidade de compartilhar com eles o que acontece comigo, por este motivo que ainda não deleto minha conta. Sinto falta de um melhor controle de privacidade nas postagens e níveis de acesso como é feito hoje no Vero.

Rafael Moreira

Facebook tem muito conteúdo irrelevante. Já saí fora a muito tempo. Prefiro usar só o Instagram, pois o mesmo vai direto ao ponto exibindo mais fotos, e pouco vídeo e anúncios. Ao desinstalar o aplicativo do meu celular, ganhei uma boa duração na bateeia. Só não encerrei a conta de vez por conta de alguns parentes que não tem instagram, e amigos de longa data.

Gilberto Furtado

só tenho uma dica, exclui sua conta.

Benício Pereira

Tenho minhas dúvidas se eles realmente fazem pior. Tudo bem que eles fazem ações muito invasivas, mas não conheço nenhum histórico deles de veicular campanhas xenofóbicas (como o Zuckerberg permitiu).

Ou seja: não é bom, mas talvez ainda não seja o pior.

Juaum

Verdade, verdadeiramente, verdadeira.

mas ai provavelmente ele sumira quando eu desativar o face ou só vai durar ate o fim do ano (aniversarios)

Benício Pereira

Pena que não há substitutos no mercado (falando em adesão, não em recursos)

Caleb Enyawbruce

Pra mim foi uma libertação... Ganhei tempo, que é o que há de mais valioso no mundo.

Will

Dá pra criar uma agenda do facebook dos eventos e jogar para a agenda google, por exemplo

Theo Queiroz

Se a pessoa está tão preocupada com os dados pessoais que estão no Facebook, a ponto de seguir todas as dicas e tentar apagar tais dados, é melhor excluir a conta e parar logo de usar o Facebook.

Lucas Santos

Uma coisa que eu gostava do outlook no WP, era só sincronizar e sempre ficava os aniversários a vista.

Exibir mais comentários