Início » Demais assuntos » Apple vai lançar série baseada em Fundação, obra-prima de Isaac Asimov

Apple vai lançar série baseada em Fundação, obra-prima de Isaac Asimov

Por
35 semanas atrás

A fórmula do sucesso dos serviços de streaming de vídeo parece mesmo ser a disponibilização de produções originais. Não é de se estranhar que a Apple tenha decidido trilhar esse caminho: a companhia fechou um acordo para produzir uma série baseada em Fundação, a icônica obra de Isaac Asimov.

Não que produções originais sejam assunto novo para a Apple. A empresa está por trás de Carpool Karaoke, programa que mostra artistas cantando músicas variadas enquanto passeiam de carro, e Vital Signs, série estrelada por Dr. Dre. Só em 2018, a Apple deverá gastar US$ 1 bilhão com essas produções. No entanto, é com Fundação que a coisa fica séria, não só pela relevância da obra, mas também pelo desafio de adaptar uma trama tão profunda para as telas.

Fundação

É por isso que a Apple está montando um time de peso para trabalhar no projeto. As primeiras informações indicam que a série será escrita e produzida por David S. Goyer, que já trabalhou com Blade e Batman: O Cavaleiro das Trevas, e Josh Friedman, roteirista que tem em seu currículo produções como Guerra dos Mundos e O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor.

Eles vão carregar um peso grande nas costas. Fundação é uma das obras de ficção científica mais impressionantes de todos os tempos, tanto que recebeu diversos prêmios (como o Hugo de 1966, desbancando O Senhor dos Anéis) e serve até hoje como referência para outras produções, literárias ou do cinema (dizem que é o caso de Star Wars).

Pelo o que se sabe, a série será baseada na trilogia Fundação, ou seja, os livros Fundação (publicado pela primeira vez em 1951), Fundação e Império (1952) e Segunda Fundação (1953). Os outros livros associados à saga, como Origens da Fundação (póstumo, 1993), devem ficar de fora.

Primeiras edições dos livros (foto: Bauman Rare Books)

Primeiras edições dos livros (foto: Bauman Rare Books)

A trilogia descreve um futuro muito distante em que a humanidade conquistou milhares de planetas e, com isso, criou o Império Galáctico. Com base em uma ciência chamada psico-história — uma espécie de combinação de história, sociologia e matemática —, o matemático Hari Seldon constata que o império irá cair, o que causará a destruição de todo o conhecimento humano gerado em milênios.

Seldon propõe como solução a criação da Enciclopédia Galáctica (aquela mesma que foi satirizada por Douglas Adams em O Guia do Mochileiro das Galáxias) para salvar todo o conhecimento da humanidade e, assim, ajudar os humanos a se reerguerem. E aí a saga começa para valer.

Essa é uma explicação simplista para uma história rica que, muito mais do que descrever um universo fictício, narra com uma genialidade cativante o declínio de uma civilização poderosa, bem como contextos políticos e sociais que parecem retratos do que encontramos hoje no “mundo real”.

Isaac Asimov

É por isso que uma série baseada em Fundação divide opiniões. Por um lado, há quem celebre a transformação da saga em série — já houve tentativas de levar Fundação para as telas, mas elas falharam por dificuldades nas negociações e, bom, por conta da complexidade da trama. Por outro lado, há quem tema que a adaptação não corresponda à preciosidade da obra.

Fundação vai ser produzida pela Skydance Television, que é responsável por séries como Altered Carbon e Grace & Frankie (ambas da Netflix), só para dar exemplos recentes. A Apple não deu previsão para a estreia, mas é óbvio que uma produção desse porte vai demandar muito tempo, talvez uma eternidade.

Com informações: Deadline, Variety.

Mais sobre: , ,