Início » Computador » Nvidia diz que não lançará placas de vídeo GeForce GTX 11 tão cedo

Nvidia diz que não lançará placas de vídeo GeForce GTX 11 tão cedo

Por
1 ano atrás

Esta é a semana da Computex 2018, portanto, muita gente está de olho no evento para saber se a Nvidia vai anunciar a sua nova geração de GPUs por lá. Se é o seu caso, má notícia: a companhia não deve lançar a série GeForce GTX 11 nos próximos meses. Uma GTX 1170 ou 1180, por exemplo, teria chances pequenas de aparecer ainda em 2018.

Nvidia

As expectativas eram altas, entre outras razões, porque os preços das placas de vídeo começaram a voltar ao normal. Os preços elevados foram uma consequência da enorme procura de GPUs para mineração de criptomoeda. Mas, como essa atividade já não é tão rentável, a demanda por placas de vídeo caiu e fez os preços baixarem. Porém, muita gente associou a redução à uma “desova” para liberar o estoque para novos modelos.

Parece que não é bem assim. Havia até burburinhos sobre a apresentação de uma placa GeForce GTX 1180 Founders Edition (modelo de referência desenvolvido integralmente pela Nvidia) em junho e, depois, agosto, mas agora a data de anúncio do dispositivo é incerta.

Para completar, Jensen Huang, CEO da Nvidia, foi questionado sobre a nova geração de GPUs durante a Computex e respondeu que ainda há um longo caminho até ela. A Nvidia foi ao evento para tratar principalmente de inteligência artificial, aprendizagem profunda, veículos autônomos e robótica, áreas que interessam cada vez mais aos seus negócios.

Huang não explicou os motivos, mas não é difícil presumir o que levou a companhia a postergar o lançamento da nova geração. Começa com o fato de que a atual ainda vende muito.

GeForce GTX 1080 Ti

GeForce GTX 1080 Ti

Recentemente, a companhia admitiu que a mineração de criptomoedas respondeu por uma parte importante das vendas. Agora que os preços estão voltando à normalidade, consumidores que deixaram de comprar placas por causa do cenário de custos elevados devem fazer a demanda da série 10 permanecer significativa por mais alguns meses.

Outra hipótese é o fato de a penetração de telas e jogos em 4K, que devem se beneficiar sobremaneira de GPUs mais poderosas, ainda ser baixa. Nesse sentido, as placas atuais ainda conseguem dar conta da maior parte das aplicações exigentes.

É possível ainda que a Nvidia esteja estudando a movimentação da AMD para definir uma estratégia mais agressiva. Faz sentido: em volume de vendas, as placas de vídeo Radeon não são uma grande ameaça, mas a AMD dá sinais de estar tão determinada a ocupar uma fatia maior do mercado que é prudente a Nvidia não ficar alheia a isso.

Há também quem acredite que Huang esteja só desconversando para gerar um efeito surpresa. Mas, por ora, fica valendo a palavra do chefão.

Com informações: PCWorld, CNET.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.