Início » Antivírus e Segurança » Casa de câmbio da Coreia do Sul é invadida e perde US$ 31 milhões em criptomoedas

Casa de câmbio da Coreia do Sul é invadida e perde US$ 31 milhões em criptomoedas

Por
1 ano atrás

A Bithumb, maior casa de câmbio de criptomoedas da Coreia do Sul, revelou nesta quarta-feira (20) que foi invadida e perdeu US$ 31 milhões em tokens. A empresa não detalhou como o ataque foi realizado, mas garantiu que cobrirá qualquer perda que os clientes tiverem.

Para evitar mais problemas, depósitos e negociações estão temporariamente indisponíveis. A Bithumb usará esse período para implementar um novo sistema que deverá oferecer mais segurança. A migração já havia sido divulgada no último sábado (16).

Pelo Twitter, a empresa afirmou que estava “transferindo todos os ativos para carteiras frias [offline] para fortalecer o sistema de segurança e atualizar o banco de dados”. Não foi divulgado se a atualização foi uma resposta para o ataque ou se os hackers se aproveitaram da situação.

O incidente ocorre poucos dias depois da Coinrail, outra casa de câmbio de criptomoedas, informar ter sido invadida. Também sediada na Coreia do Sul, a empresa perdeu US$ 37 milhões, o equivalente a 30% de seu estoque armazenado.

Outras duas grandes invasões afetaram casas de câmbio neste ano. Em janeiro, a japonesa Coincheck sofreu o maior roubo de criptomoedas da história e perdeu US$ 533 milhões. Em fevereiro, a vítima foi a italiana Bitgrail, que perdeu US$ 170 milhões.

Com informações: Bithumb, TechCrunch.

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.