Início » Segurança » Google explica como autoriza desenvolvedores a verem suas mensagens do Gmail

Google explica como autoriza desenvolvedores a verem suas mensagens do Gmail

Por
20 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Google deu mais explicações sobre como funciona a permissão para desenvolvedores acessarem o conteúdo de suas mensagens do Gmail. A empresa decidiu esclarecer alguns pontos depois que a questão foi abordada em uma matéria do Wall Street Journal.

Por meio de comunicado em seu blog, o Google admitiu que outros aplicativos têm acesso ao conteúdo dos seus e-mails. A empresa diz que oferece a integração para “você ter o melhor do seu e-mail”. Para isso, são impostas algumas barreiras para garantir que seus dados estão em segurança.

Google

Segundo Suzanne Frey, diretora da divisão de Segurança, Confiança e Privacidade do Google Cloud, há uma revisão em várias etapas antes que um app consiga acessar suas mensagens. Isso inclui “análise manual e automatizada do desenvolvedor, avaliação da política de privacidade e da página inicial do aplicativo para garantir que ele é legítimo, e testes para garantir que ele funciona como diz”.

Os aplicativos precisam atender a dois requisitos para serem aprovados. O primeiro deles é ser preciso quanto à forma como os dados estão sendo usados. “Os aplicativos não podem se passar por uma coisa e fazerem outra”, diz o comunicado.

O Google também afirma que os serviços precisam solicitar apenas as informações necessárias para o seu funcionamento. “Os aplicativos devem pedir somente os dados que precisam para sua função específica – nada mais”.

Mesmo depois de receberem a autorização, os aplicativos continuam sendo analisados. O objetivo é confirmar que a política ainda está sendo seguida. Caso algum deles descumpra a regra, o Google opta pela suspensão.

A empresa recomenda que os usuários utilizem suas ferramentas para ter mais controle sobre seus dados. É possível revisar quais aplicativos têm acesso à sua conta e checar se há algum problema com a verificação de segurança.

Com informações: The Verge.

Mais sobre: ,