O WhatsApp está em uma guerra silenciosa contra alguns aplicativos de terceiros. Eles não acessam suas mensagens: em vez disso, eles leem suas notificações e conseguem respondê-las graças a um recurso nativo do Android. Ainda assim, seus desenvolvedores receberam a temida carta de cessar e desistir.

A carta enviada pelo WhatsApp exige que os desenvolvedores Rob Joseph e Gurjot Singh parem imediatamente de distribuir seus aplicativos, chamados Can’t Talk e DirectChat. A empresa acusa ambos de violar os termos de serviço.

WhatsApp

O Can’t Chat permite responder mensagens automaticamente quando o usuário está ocupado. Seus contatos recebem um aviso predefinido enquanto você estiver dirigindo, vendo um filme, entre outros. Ele está em teste beta na Play Store.

Por sua vez, o DirectChat oferece ícones de bate-papo (chat heads) semelhantes ao Facebook Messenger, mas para qualquer aplicativo de chat — incluindo o WhatsApp. Em vez de ler seu histórico de mensagens, ele acessa as notificações do Android, que oferece uma API para tanto. Ainda é possível baixá-lo.

Can’t Talk (à esquerda) e DirectChat

Ambos receberam basicamente a mesma acusação: seu aplicativo “viola os direitos legais do WhatsApp e deve ser descontinuado imediatamente e permanentemente”.

O WhatsApp diz que os aplicativos violam todos os itens abaixo, o que parece um exagero:

  • fazer engenharia reversa, alterar, modificar, criar trabalhos derivados, descompilar ou extrair código dos Serviços do WhatsApp;
  • obter ou tentar obter acesso não-autorizado aos serviços ou sistemas do WhatsApp;
  • interferir com ou prejudicar a integridade ou o desempenho dos Serviços do WhatsApp;
  • criar contas para os Serviços do WhatsApp por meios não-autorizados ou automatizados;
  • coletar informações de ou sobre usuários do WhatsApp de qualquer forma não-autorizada;
  • vender, revender, alugar ou cobrar pelos Serviços do WhatsApp; ou
  • distribuir ou disponibilizar os Serviços do WhatsApp por meio de uma rede onde possam ser usados por vários dispositivos ao mesmo tempo.

No Reddit, Singh diz que foi contatado por mais cinco desenvolvedores que receberam a mesma carta de cessar e desistir, “mesmo que seus apps… apenas usem a Notification API”.

Como nota o XDA Developers, isso pode abrir um precedente perigoso, em que o WhatsApp exige a derrubada de qualquer aplicativo que acesse suas notificações. Isso poderia incluir até mesmo o Google, cujo app Reply oferece respostas automáticas para notificações do Messenger, Skype e… WhatsApp.

O Facebook — dono do WhatsApp — ainda não comentou o caso.

Com informações: XDA Developers.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Crock, o Dillo

Daí voi lá baixar o app e nao tem mais na Play Store

richardsonvix

Boa colocação.

richardsonvix

Se tomassem vergonha na cara e dispobibilizassem API para terceiros ou integração DE VERDADE com o Google Assistant isso não seria necessário.

Keaton

uma auditoria nos códigos já resolveria. Nem precisa sair banindo.

Keaton

E matar a fonte de renda deles? (poderiam simplesmente tirar toda a coleta de dados que o wpp faz...)

Cláudio Marcelo Silva

Na prática, um aplicativo que meramente use a Notification API não viola NENHUM dos termos acima. Eles interagem com o sistema Android, não com o aplicativo whatsapp.

E sendo o Whatsapp um aplicativo destinado a executar por cima do Android, que fornece a API, é a Google quem deveria ter uma "conversinha séria" com o time do whatsapp... A respeito dos termos de uso DELA na Google Play Store.

José Carvalho

Não querem na PlayStore, vai para a F-Store, APK Mirror, etc...

Anderson Antonio Santos Costa

Enquanto isso, a Vivo cedeu ao WhatsApp:
https://www.minhaoperadora....

Diego

Existe uma solução simple: transforma em projeto opensource, cada um clona e gera seu próprio app.

_oeneo_ jw

resumo: mimimi

Eduardo Braga

Pois é. Queria que o Google dissesse algo sobre, já que, além desses apps estarem usando uma api nativa, eles também têm o Reply.

Gertrudes, a Lhama

Acompanhei um pouco desse caso no XDA, onde os desenvolvedores estavam postando. O triste é que a maioria deles não tem dinheiro pra se defender judicialmente, mesmo acreditando que estão certos

Eduardo Braga

Não tem base legal. Eles não aceitaram os termos de serviço do wpp para estarem violando. O Facebook deve estar vendo menos tempo de tela no app e, como eles devem colocar anúncios por lá, devem estar pensando no problema que isso vai ser no futuro.

Gertrudes, a Lhama

Não sei qual a base legal que eles têm, mas acredito que os desenvolvedores devem continuar podendo acessar a Notifications API, pois e um recurso do SO e o WhatsApp não tem controle algum sobre ele.

Porem, entendo se eles exigirem que os apps não usem o nome do WhatsApp nas suas descrições na Play Store.

Aufaçe

Eu acho muito certo bani-los mesmo, depois que ocorre venda de informacoes ou vazamento de dados, aparece um monte de analfabeto tecnologico reclamando e jogando a culpa nesses apps

Exibir mais comentários