Início » Aplicativos e Software » Premiere Rush é o novo editor de vídeo multiplataforma da Adobe

Premiere Rush é o novo editor de vídeo multiplataforma da Adobe

O Premiere Rush está disponível para iOS, Windows e macOS; segundo a Adobe, ele será liberado para Android em 2019

Victor Hugo Silva Por

A Adobe apresentou nesta segunda-feira (15) seu novo editor de vídeos para smartphones, tablets e computadores. Batizado de Premiere Rush, ele é uma continuação do Project Rush, que já estava disponível há alguns meses em versão beta.

A principal vantagem do programa é a opção de editar um vídeo em várias plataformas. O Premiere Rush já está disponível para iOS, Windows e macOS. E, de acordo com a Adobe, ele deverá ser liberado para Android em 2019.

Adobe Premiere Rush

O foco da nova ferramenta é permitir que o vídeo fique pronto rapidamente. Pensando nisso, ela oferece alguns dos recursos tradicionais do Premiere, além da possibilidade de publicar o resultado diretamente em sites como Facebook e YouTube.

Ainda há o auto-ducking, um recurso lançado junto com a inteligência artificial conhecida como Sensei. Ele é capaz de reduzir automaticamente o volume da música de fundo quando há diálogos e outros efeitos de som.

Para começar a editar um vídeo no Premiere Rush, basta selecionar os arquivos de vídeo que serão usados no projeto. É possível indicar arquivos armazenados no dispositivo ou em contas da Creative Cloud ou do Dropbox.

Em smartphones, o topo da tela é voltado para a prévia e os controles do vídeo. No centro, está a linha do tempo e, logo abaixo, aparecem opções de recursos como transições, cor e áudio.

No Windows e no macOS, a ferramenta tem um visual parecido, mas os recursos são exibidos na área lateral da tela. Para sincronizar um projeto e continuar de onde parou ai mudar de plataforma, basta usar a sua Adobe ID.

A assinatura mensal do Premiere Rush começa em US$ 10 para usuários individuais, com direito a 100 GB de armazenamento na Creative Cloud. O programa também faz parte do pacote com todos os produtos da Adobe.

Com informações: VentureBeat.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gesonel o Mestre dos Disfarces
Eu estou migrando para os programas da Affinity.
johndoe1981
Pagar por assinatura de editor de vídeos? Não, obrigado. Sei que os produtos da Adobe são referência, mas essa política de tornar os produtos serviços não desce, e fica caro à longo prazo. A AutoDesk também começou com essa palhaçada de assinatura com o AutoCAD, a firma se viu obrigada a manter versões antigas.
Arthur Dantas
Deixo aqui o meu relato:Tenho o Davince Resolve 15.1 instalado no Lenovo Y720 com 16gb de ram, Core i7 7700HQ, e ao instalar o Rush da Adobe, logo de cara o programa deu crash, tentei mais 3x!!! todas 3 sem êxito!Desinstalei o programa (queria muito testar, o layout dele se assemelha bastante ao Davince) e voltei a usar o Davince, e o que aconteceu? Crashou o programa todas as vezes que eu abria, e o interessante é que logo após eu forçar o fechamento do programa, minhas outras aplicações não reconheciam mais a GTX1060, só após reiniciar o equipamento!Não sei ao certo o que aconteceu, vou dar uma olhada melhor nos logs, mas se você quiser testar, teste o programa em uma máquina que você não use pra trabalhar!Achei a proposta interessante, iria facilitar bastante o meu workflow, apesar de achar o Davince incrível, aprender tudo sozinho na marra requer tempo (o que não tenho) e um hardware com fôlego. A Blackmagic recomenda no mínimo 16GB no Davince com o Windows, e kkk no mínimo 32GB de Ram se for usar o Fusion. Eu uso na marra, e queria ver a proposta desse Rush ai!Infelizmente ainda não deu! Quem quiser um programa eficiente pra edição e gratuito recomendo o Davince Resolve 15, Kdenlive (free- Português) e o Hitfilm. ;)
Vitor Hugo
Nada pra Linux? Tá na hora, Adobe.
Felipe Xavier
Falando de Photoshop, Illustrator e InDesign (que são os que uso no dia-a-dia), não vejo tanta letargia. Ainda mais se ver que, quando lançam um recurso, ele está funcional (não tem bugs). Pra quem trabalha profissionalmente nesse tipo de software, é muito melhor estabilidade do que atualizações.
Ticano
Bacana, mas pagar por mês dói
Robert Rey
Bacana, mas o que incomoda mesmo é essa letargia dos lançamentos pra Android