Início » Negócios » Amazon esbarra em impostos, logística e fornecedores para crescer no Brasil

Amazon esbarra em impostos, logística e fornecedores para crescer no Brasil

O planejamento da Amazon previa expandir a venda direta em setembro, mas dificuldades adiaram os prazos

Victor Hugo Silva Por

A Amazon desembarcou no Brasil em 2012 pensando em aumentar sua presença internacional. A companhia começou com livros e logo passou a oferecer produtos eletrônicos, de cozinha e de moda em seu marketplace.

Porém, ele ainda tem dificuldades para travar uma disputa equilibrada com marcas do varejo brasileiro. Segundo a Reuters, a Amazon considera o sistema tributário brasileiro complexo. Além disso, a logística do país é desafiadora e a relação com fornecedores não tem sido fácil.

Amazon

Algumas empresas têm reclamado do fato de a Amazon ser pouco flexível em negociações de preço, mesmo com pouca participação no mercado interno. Por esse motivo, muitas desistem de vender seus produtos na plataforma.

Uma das que aceitaram é a Lenovo, que após meses de negociações, chegou a um acordo nas últimas semanas. A fabricante de eletrônicos participará da expansão do setor de venda direta da Amazon, em um modelo conhecido como “1P”.

Nele, ao contrário do marketplace, a Amazon lida com a entrega e o atendimento aos clientes. Mas, de acordo com funcionários, fornecedores e consultores entrevistados pela Reuters, a empresa tem levado mais tempo que esperava para começar a atuar nessa plataforma.

O plano era ativar o formato ainda em setembro. Para isso, a empresa alugou um galpão em São Paulo e chegou a um acordo de logística com a Azul. No entanto, as complicações com impostos são apontadas como uma das responsáveis pelos atrasos.

Algumas pessoas cientes da operação da Amazon no Brasil também citam como obstáculso os grandes congestionamentos nas rodovias e os frequentes roubos de carga.

Os desafios devem fazer com que a venda direta no Brasil seja limitada em relação ao que existe na Índia e no México, por exemplo. Com isso, superar empresas como B2W (Americanas, Submarino e Shoptime) e Magazine Luiza tende a ser uma tarefa ainda mais complicada.

Para aumentar a pressão, a empresa reduziu o ritmo de crescimento das vendas internacionais ao final do terceiro trimestre. Em setembro de 2017, a alta na comparação com o mesmo período do ano anterior foi de 29%; em setembro deste ano, ficou em 13%.

A Amazon tem pela frente a Black Friday, uma das principais datas do varejo brasileiro, para acionar sua plataforma de venda direta. Mas alguns parceiros da marca ainda se perguntam se o modelo estará pronto até lá.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

S Toledo

Cara, para que tá feio essa de tentar defender o beócio que você elegeu pra presidente.

Drax

A sim, quem disse foi o Guedes e não o candidato, no final voltaram atrás. Sobre a reforma ,agora entendi seu ponto. Você está falando em uma tentativa de, desde já, alterar a legislação buscando uma justiça social, o que já ajuda, enquanto eu estava falando de uma reforma de fato, alterando toda a nossa tributação, buscando uma unificação e simplificação da tributação. Se isso ocorresse, ainda que sem a redução da carga tributária, já ajudaria demais, pois só a burocracia da nossa legislação já atrapalha bastante

Drax

Isso foi um comentário aleatório de alguém da campanha dele, nem foi o próprio quem disse. A proposta dele, oficial, é a de aumentar a faixa isenta do IR para 5 salários mínimos.
Não disse que o fato de ser emenda é uma desculpa, apenas retratei o possível motivo de não ter tido uma reforma até agora.
É preciso fazer uma reforma na constituição sim, não dá de unificar os tributos alterando somente o ctn (se a intenção é de fato criar um IVA)

Drax

Isso é fake.
Sobre a tributação sobre o consumo, o problema é que depende de emenda constitucional e isso é a alteração legislativa mais difícil de se fazer pq depende de um grande número de votos. Aí é o que já sabemos, nosso legislativo não vota o melhor para o povo, mas só se ganhar algo em troca. Sem contar a oposição que vai fazer de tudo para que as medidas do governo não sejam aprovadas, não importa se serão boas ou ruins.

Caleb Enyawbruce

Coisa de leigo isso aí hein... Os caras não pesquisaram antes como é a política tributária do Brasil e os desafios de logística, óbvios em um país de dimensões continentais? Tem que ver isso aí, dona Amazon. (Ou essas são apenas desculpas que escondem os reais motivos?)

Jefferson Viana

Os produtos dela não tem preço melhores que uma americanas por exemplo,

João

Eles tem que falar com o Guedes em 2019 ahhuahuahuahu.

Cristina Nascimento

Falou pouco e falou bonito!

Cristina Nascimento

Brasil é só pra brasileiro mesmo..

Arley Martins

Sai do brasil, pais de merda, foca nos USA .

Léx Ferracioli

Lembro que alguns meses atrás foi publicado aqui a expansão dos negócios, e teve um comentário dizendo que iriam superar fácil a Netshoes, eu disse que não chegariam nem perto, está aí a resposta!

johndoe1981

Só no Mercado Livre que insiste em usar a porcaria dos Correios.

Drax

Não percebi isso. Na verdade, só percebi um grande aumento no Mercado Livre, nas lojas tradicionais continuam um valor razoável

Drax

Se aqui fosse problemático igual na Europa ainda estava bom, a coisa é bem pior

Felipe Cotta

Na verdade aqui o que o congresso quer é imbuir imposto em tudo, é tanto I que não dá nem pra lembrar.

Exibir mais comentários