Início » Internet » Facebook, YouTube e Twitter removem vídeos de atentado na Nova Zelândia

Facebook, YouTube e Twitter removem vídeos de atentado na Nova Zelândia

Facebook, Instagram, YouTube e Twitter apagam vídeos do atentado terrorista ocorrido em Christchurch, Nova Zelândia

Felipe Ventura Por

Facebook, Instagram, YouTube e Twitter estão apagando vídeos que mostram o atentado terrorista ocorrido nesta sexta-feira (15) em Christchurch, Nova Zelândia. Além disso, o Reddit vem removendo links para o livestream de 17 minutos que parece mostrar o tiroteio ocorrido em duas mesquitas, deixando 49 mortos e 48 feridos.

Image by Tobias Albers-Heinemann from Pixabay

Ainda assim, partes do livestream seguem disponíveis no YouTube e Twitter. Segundo o Mashableé possível encontrar esse vídeo nas redes sociais usando termos de busca específicos. Até mesmo canais de televisão transmitiram — e continuam a exibir — trechos do atentado.

“Recomendamos veementemente que o link [do vídeo] não seja compartilhado”, pede a polícia da Nova Zelândia no Twitter. “Estamos trabalhando para que os vídeos sejam removidos.”

O ataque parece ter sido transmitido ao vivo no Facebook através de uma câmera GoPro. A rede social confirmou que as autoridades locais “alertaram para um vídeo no Facebook logo após o início da transmissão ao vivo”. O vídeo foi retirado do ar, assim como as contas do Facebook e Instagram do atirador.

“Também estamos removendo qualquer elogio ou apoio ao crime e ao atirador ou atiradores assim que tivermos ciência”, diz uma porta-voz do Facebook na Nova Zelândia. “Continuaremos trabalhando diretamente com a Polícia da Nova Zelândia à medida que a investigação continua.”

O YouTube diz no Twitter que está “trabalhando de forma vigilante para remover qualquer cena violenta”. Por sua vez, o Twitter disse que trabalharia de forma proativa “para retirar o vídeo de seu serviço”. O Reddit promete apagar posts contendo links para o livestream.

Comissário Mike Bush, da polícia da Nova Zelândia

Manifesto de 73 páginas está ligado ao atentado

Um post no fórum 8chan trazia links para um manifesto e para uma página no Facebook na qual o ataque seria transmitido. Como nota o The Verge, tanto o vídeo como o texto foram feitos para receberem o máximo de atenção.

O manifesto de 73 páginas menciona termos como “genocídio branco” e cita assassinos ligados à supremacia branca. Há também referências aos jogos Fortnite e Spyro the Dragon, em meio a acusações infundadas de que videogames levam a violência no mundo real.

E, no início do vídeo, o atirador diz: “lembrem-se, rapazes, inscrevam-se no canal do Pewdiepie”. Trata-se de um meme que surgiu no ano passado, porque o canal do conhecido youtuber Felix Kjellberg estava quase sendo ultrapassado pelo T-Series, de música indiana, em número de assinantes.

No Twitter, Kjellberg repudiou publicamente a referência: “eu me sinto absolutamente enojado em ter o meu nome pronunciado por essa pessoa”.

Três homens (um deles australiano) e uma mulher foram detidos pela polícia; suas identidades não foram divulgadas. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, classifica o ocorrido como um “ataque terrorista”. O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, descreve o atirador como um terrorista “extremista de direita”.

Com informações: EngadgetThe Verge, Mashable.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

anderson

Caras, vou te dizer isso: vi um vídeo no youtube onde umas pessoas passou a chutar o carro de um rapaz. Este, sacou sua arma e, apontou para baixo. Em nenhum momento ele ameaçou matar alguém, mas, sempre dando sinal para eles saírem e deixar o carro dele. O vídeo foi filmado por provavelmente uma câmera de segurança. Pela primeira vez na vida vi alguém usar uma arma de maneira efetiva, ou, auto defesa sem soltar bravatas e até mesmo atirando como se vê por aqui, onde se atira por qualquer besteira.

Nathan

Nossa, surraram o jovenzinho

Jairo ☠️

Excelente medida

Magnosama

Infelizmente, no whatsapp está se propagando rapidamente.

Eduardo Braga

Ai Deus

Di Almeida

Ele falou que em um país com comércio de armas mais livre casos do tipo acontecem com mais frequência. E é verdade. Como contraponto, só observar o exemplo do Reino Unido, que endureceu as regras do comércio de armas após o atentado na Escócia em 1996.

Comparar estatísticas criminais entre um país subdesenvolvido e outro desenvolvido não tem lógica. Por isso disse que você deveria comparar os índices dos EUA com os dos países europeus (ou de qualquer outro país desenvolvido).

Paul

Cara, eu vi o video da parte que só aparece a arma atirando, juro q pensei ser de um jogo na primeira olhada(a resolução tbm não ajudava muito). Surreal demais!
E pensar q foi transmitido ao vivo, mds...

Pierre Diniz

Como já dizia o lendário Boachat: Não dê palanque pra otário. Nukar o máximo de conteúdo e mostrar que assassinos são mais irrelevantes que um saco de bosta é a melhor forma de evitar novos ataques.

Pena que até a imprensa brasileira aprender isso, ainda vão muitos channers doentes e muitas escolas atacadas...

Di Almeida

Compare os EUA com os países europeus, não com o Brasil.

Eduardo Braga

Só olhar pros EUA pra ver quão merda seria aqui se armar-se fosse mais fácil.

Lucca

Há também referências aos jogos Fortnite e Spyro the Dragon, em meio a acusações infundadas de que videogames levam a violência no mundo real
Essa parte é sátira, aliás o manifesto inteiro é uma mistura de piadas sem o contexto e atual extremismo. Dá pra notar que o atirador não batia bem da cabeça. https://uploads.disquscdn.c...

Norbert Waage Jr.

Mesmo que tivessem, não chegou nenhuma viatura durante a chacina. Neste caso específico não faria diferença.
Não dá pra chamar a NZ de piada por causa disso. O que esse assassino matou de pessoas hoje supera a média anual de homicídios na Nova Zelândia.

Renato Mota

Amigo, perca dois minutos e consulte o ministério da justiça e mais três minutos IBGE. Nem este governo nega estes dados. Oficiante o Brasil é o sétimo país do mundo em homicídios, o quarto do mundo em população carcerária, o terceiro maior consumidor mundial de cocaina, ....

Arlys Souza

Os outros quem?

Renato Mota

E você acha que conseguiria se defender de um grupo deste. Se você acha você deveria estar no Gate, BOPE, e similares. Seria muito útil

Exibir mais comentários