Início » Celular » Google Play Store obriga apps a revelarem chances de ganhar em loot boxes

Google Play Store obriga apps a revelarem chances de ganhar em loot boxes

As loot boxes afetadas são as que podem ser compradas, não as que são entregues de graça

André Fogaça Por

O Google alterou algumas regras da Play Store, com o objetivo de filtrar de forma mais efetiva os aplicativos que estão disponíveis por lá. Uma das maiores mudanças está nos jogos que contam com loot boxes, já que os desenvolvedores serão obrigados a alertar claramente a chance de receber itens por meio desta entrega.

Loot box é um esquema que entrega ao jogador, em certos momentos, uma caixa com itens que poderiam ser comprados com dinheiro vivo. A ideia é de uma caixa randômica e que pode ou não dar o item desejado – mais ou menos como pacotes de figurinhas de álbuns. Estas caixas podem ser entregues de graça, ou o jogador pode pagar para receber mais loot boxes e aqui é que está o problema.

Alguns países consideram que pagar por uma caixa que pode ter qualquer coisa do lado de dentro é uma espécie de jogo de azar. Na Bélgica algumas empresas que oferecem este tipo de compra foram obrigadas a encerrar a prática ou remover o jogo do mercado. Nos Estados Unidos existe a possibilidade de que este tipo de venda seja proibida para menores de idade e na China os desenvolvedores são obrigados a discriminar as chances de receber itens valiosos.

O Google está seguindo a ideia da China e a partir do dia primeiro de setembro, todos os apps da Play Store precisam deixar bem claro quais são as chances de receber itens desejados nestas loot boxes que são compradas com dinheiro de verdade.

Outras alterações na loja também foram incluídas nesta mudança, como maior proibição para aplicativos que exibem conteúdo sobre nudez, fetiche ou algo sexual. Apps com discurso de ódio também estão nesta nova lista.

Com informações: Android Police.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton

Se não gosta, não compra/joga. Não é obrigatório a compra desses itens para se jogar. Banir seria estupidez, mataria uma boa parte do lucro do Google na area dos Apps... hahaha

Keaton

De cada 100 caixas, 1 trará o item. Sim, porém pode ser que não seja para a pessoa... ou pode ser que a pessoa tire vários. hahaha

Luiz César Stibich

Para mim tinha que banir de vez, se quiser jogos de azar vai a para um cassino!

antônio

> sabendo que as chances do item X sair em uma caixa são em torno de 1% ele sabe que de cada 100 caixas, uma provavelmente trará o item desejado

Na verdade, assumindo uma chance de 1% por caixa e abrindo-se 100 delas, existe uma chance de aproximadamente apenas 63% (1 – 0,99^100) de o item sair uma vez (ou mais). Então, nesse sentido, esse “provavelmente” segue com certo grau de improbabilidade haha. De qualquer forma, qualquer iniciativa que aumente a transparência nesse modelo de negócio externamente especulativo e oportunista é desejável

Trovalds

Totalmente válido a medida. Os desenvolvedores dos games e/ou aplicativos que tenham esse tipo de "produto" (loot boxes ou assemelhados) discriminam na programação quais as chances do item X vir. Simplesmente listem os itens e as respectivas chances de drop.

"Ah, mas isso pode afastar os players das compras." Negativo. Com o usuário sabendo exatamente quais as chances do item desejado cair tornam as coisas mais interessantes. O cara sabendo que as chances do item X sair em uma caixa são em torno de 1% ele sabe que de cada 100 caixas, uma provavelmente trará o item desejado. Claro, tem o efeito negativo de desanimar alguns mas nessa seara também traz players que ficariam afastados por não saber quais as chances do item desejado cair.