Início » Aplicativos e Software » Facebook lança app Study que paga pelos seus dados no Android

Facebook lança app Study que paga pelos seus dados no Android

Aplicativo Study from Facebook vai coletar dados do Android para pesquisa de mercado em troca de remuneração aos usuários

Por
12/06/2019 às 13h35

O Facebook anunciou nesta terça-feira (11) seu novo aplicativo para coleta de dados de usuários, o Study from Facebook. Disponível inicialmente para Android nos Estados Unidos e na Índia, o app vai obter informações do celular para “pesquisas de mercado” em troca de remuneração aos participantes.

Em comunicado, o Facebook faz questão de dizer várias vezes como esses dados estarão protegidos com a rede social, e quanto os usuários serão informados sobre as informações coletadas e a participação na pesquisa: dentro do site do app, na descrição da Play Store e periodicamente pelo aplicativo — com a possibilidade de revisar as informações enviadas à rede social.

De acordo com o Facebook, os seguintes dados serão coletados:

  • Os aplicativos instalados no dispositivo;
  • Tempo gasto em cada um desses aplicativos;
  • Nome dos recursos usado dentro dos aplicativos;
  • País, modelo do dispositivo e tipo de conexão do participante.

A plataforma também declarou que não serão coletados dados de login, senhas, fotos, vídeos ou mensagens, e que essas informações não serão vendidas para terceiros ou utilizadas para direcionar anúncios. O propósito é entender que apps têm valor para as pessoas e como são usados para aprimorar os produtos do Facebook.

A participação é restrita a candidatos maiores de 18 anos. Pessoas dos Estados Unidos e Índia poderão ver um anúncio dentro ou fora do Facebook os convidando para participar do programa. Ao se inscrever, o participante poderá baixar o app na Play Store, contanto que esteja qualificado.

O Facebook não informou como as pessoas serão remuneradas em troca dos dados, nem o valor. A logística de pagamentos, suporte ao cliente e registro dos candidatos será feita pela empresa Applause.

Escândalo envolveu coleta de dados de adolescentes

O novo Study faz lembrar o caso do Facebook Research, aplicativo de VPN que coletava dados em troca de pagamentos que podiam chegar a até 20 dólares por mês. Em alguns casos, o projeto era divulgado em anúncios que miravam em usuários com idade entre 13 e 17 anos.

A história é semelhante: o Facebook solicitava informações como histórico de navegação, lista de apps instalados, padrões de uso de serviços online e conteúdo de outros aplicativos. Às vezes, a rede social também pedia capturas de tela com históricos de compra da Amazon.

O Ovano Protect foi outro app de VPN que o Facebook tentou manter para coletar informações dos usuários. Com a proposta de ser um serviço gratuito, ele acumulou 33 milhões de downloads até ser removido da App Store e Play Store.

Ambos não resistiram, mas parece que o Facebook ainda reluta em conseguir esses dados…