Início » Brasil » Huawei abre quiosques em SP com desconto de R$ 1 mil no P30 Pro

Huawei abre quiosques em SP com desconto de R$ 1 mil no P30 Pro

Huawei terá quiosques nos shoppings Morumbi e Eldorado, em São Paulo; P30 Pro receberá desconto na troca de celular usado

Por
28/06/2019 às 20h38

Seguindo os passos da Xiaomi e sua Mi Store, a Huawei vai mesmo inaugurar lojas físicas no Brasil: mais especificamente, a fabricante terá presença em dois quiosques nos shoppings Morumbi e Eldorado, em São Paulo (SP), a partir da próxima segunda-feira (1º); e dará desconto de no mínimo R$ 1 mil para o Huawei P30 Pro mediante troca de um celular usado.

Huawei P30 Pro

Huawei P30 Pro

Isso funciona da mesma forma que a promoção realizada em maio. Você leva um celular usado para ser avaliado na hora; seu valor será somado a um bônus fixo de R$ 1 mil para a compra do Huawei P30 Pro. Por exemplo, se você levar um smartphone avaliado em R$ 500, vai receber um total de R$ 1.500 de desconto.

Seu celular antigo precisa ter sido homologado pela Anatel. A ação vale apenas no primeiro dia de funcionamento dos novos pontos de venda: 1º de julho no MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089); e 2 de julho no Shopping Eldorado (Av. Rebouças, 3970).

Os quiosques da Huawei terão 9 m² e venderão o P30 Pro de R$ 5.499, o P30 Lite de R$ 2.499, os fones de ouvido Active Noise Canceling Earphones com conector USB-C, e capinhas do P30 Lite. Esses acessórios ampliam o portfólio da empresa no país.

Huawei promete Android Q para P30 Pro e P30 Lite

Huawei P30 Lite

Huawei P30 Lite

Em comunicado, a Huawei diz que os quiosques terão “consultores capacitados para esclarecer dúvidas”. A guerra comercial com os EUA realmente acaba levantando uma série de perguntas: o P30 Pro receberá atualizações do Android? O P30 Lite poderá instalar apps do Google?

Mesmo com as restrições comerciais, a Huawei promete atualizar 17 celulares para o Android Q, incluindo o P30 Pro e o P30 Lite. E este infográfico explica que os aparelhos podem instalar e atualizar apps normalmente porque foram lançados antes do bloqueio dos EUA.

O governo de Jair Bolsonaro ainda avalia se o Brasil vai aplicar alguma sanção à Huawei: o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, diz que quer “entender melhor quais são os eventuais problemas” apontados pelos EUA. No entanto, o vice-presidente Hamilton Mourão nega que exista qualquer intenção de banir a empresa do país.

Cerca de 80% das antenas 3G e 4G instaladas no Brasil são da fabricante chinesa. Ela testa a tecnologia 5G com a TIM em Florianópolis, e responde por dois terços das antenas 5G fora da China.

Segundo a Huawei, a linha P30 — que inclui o P30 Pro, P30 e P30 Lite — vendeu mais de 10 milhões de unidades no mundo 85 dias após seu lançamento. Durante o primeiro trimestre, a fabricante esteve no segundo lugar em vendas globais de smartphone, atrás apenas da Samsung; no entanto, ela vai reduzir a produção em US$ 30 bilhões devido às sanções dos EUA.