Início » Gadgets » Acabou de comprar um Nintendo Switch? 10 dicas para dominar o console

Acabou de comprar um Nintendo Switch? 10 dicas para dominar o console

O que posso fazer no console? Confira algumas dicas para quem comprou ou quer comprar o Nintendo Switch

Lucas Lima Por
15 semanas atrás

Pode ser que antes mesmo de comprar um Nintendo Switch você já conheça o console híbrido de cabo a rabo. Mas reunimos aqui algumas dicas para você ficar por dentro das funcionalidades, dos cuidados, da loja de jogos e extrair ao máximo a plataforma da Nintendo.

Nintendo Switch

O Nintendo Switch foi lançado em 2017, sucedendo o Nintendo Wii U (de 2012). Foi o console que vendeu mais rápido na história dos EUA, com 4,8 milhões de unidades vendidas em 10 meses.

Em 2019, a Nintendo apresentou o Switch Lite, uma versão menor sem os Joy-Cons removíveis e o novo Nintendo Switch. Ambos modelos de 2019 tiveram uma atualização no processador para contar com maior eficiência energética, apenas.

Considerando a vida longa de consoles que estão no mercado, dá para dizer que estes dois durarão bastante, ainda mais pensando no recorde de vendas que tiveram.

Se você está pensando em comprar o Nintendo Switch, confira nossas dicas:

1. O catálogo de jogos para o Nintendo Switch

Uma das primeiras coisas que fazemos ao ligar o Nintendo Switch é criar uma conta da Nintendo para registrar o console e começar a usar a partir de um perfil de jogador. Nesse ponto vale pensar em criar uma conta em um país que não seja o Brasil.

Por três motivos:

  1. Jogos: nem todos os títulos disponíveis para Nintendo Switch estão no catálogo brasileiro (Fortnite é um deles);
  2. eShop: explorar a loja de jogos da Nintendo no console ainda não é possível. Com isso, as buscas devem ser feitas somente no site, gerando um código para ser inserido no Switch e baixar o jogo;
  3. Preço: em muitos casos, lojas internacionais oferecem preços e promoções mais atraentes.

Ainda assim, criar uma conta brasileira não é uma ação permanente, confira:

Lembrando: comprar em lojas internacionais exige um cartão de crédito internacional.

2. Expanda o armazenamento com um cartão de memória

O Nintendo Switch vem com 32 GB de armazenamento interno. Isso é muito pouco se considerarmos que a maioria dos jogos comprados para ele serão digitais (ainda mais se forem de lojas internacionais).

Com isso, vale pensar em comprar junto um cartão microSD de pelo menos 64 GB para expandir o armazenamento do videogame. Eu comprei um de 128 GB e acho que não vou precisar de um novo tão cedo.

Ainda mais se você considerar que pode apagar os jogos já jogados que não perderá o progresso salvo localmente ou em nuvem.

3. Cuidado! É resistente, mas não à prova de balas

A pegada da Nintendo sempre foi algo mais familiar e em alguns casos, mais infantil. Isso exige que o console seja "à prova de crianças".

Exemplo disso são os cartuchos dos jogos, submetidos a uma solução química que amarga na boca, para fazer as crianças expelirem o cartão dos jogos assim que colocarem o material na boca.

Mas por mais que o Nintendo Switch seja um console resistente é bom tomar alguns cuidados.

A tela de plástico: esse material é mais resistente a quedas de que o vidro (o meu já foi para o chão duas vezes e segue bem), mas risca com mais facilidade.

Recomendo colocar uma película na tela, já que estará exposto a riscos toda vez que for colocar e retirar do dock para carregá-lo ou o jogar na TV.

Joy-Cons: certifique-se de apertar o botão para remover os controles antes de sair puxando eles para fora do corpo do console. Isso evita danos aos componentes de fixação dos Joy-Cons no Switch.

O Nintendo Switch passou pelo teste de durabilidade do youtuber Zack Nelson, conhecido pelo canal JerryRigEverything. São bem extremos, mas dá para ter uma ideia da resistência do console. Veja:

4. Atualize 

Se você acompanha o Tecnoblog, é provável que fique sabendo de uma futura atualização no console. Muitas delas vêm mais para corrigir problemas e bugs que adicionar funcionalidades. Faça isso antes de baixar qualquer jogo assim que comprar o Nintendo Switch.

Para atualizar:

  1. Na tela inicial, acesse as configurações pelo ícone da engrenagem;configurações do nintendo switch
  2. Role até Sistema e selecione Update do Sistema (primeira opção).atualizar nintendo switch

5. Tema escuro

Assim como é tendência nos sistemas operacionais móveis (Android e iOS) adotar o modo noturno nos celulares, o Nintendo Switch já traz esse recurso desde o início. Com ele, as telas inicial e de menus substituem o fundo branco para o cinza escuro.

Basta acessar as configurações e procurar por "Temas" no painel lateral esquerdo.

tema claro do nintendo switch tema escuro do nintendo switch

6. Menu rápido

E se você estivesse dentro de um jogo e precisasse alterar o brilho da tela ou ativar o modo avião, por exemplo? Ao invés de minimizar, acessar as configurações e daí fazer os ajustes, use o menu rápido.

Para isso é só segurar o botão home. O painel com os ajustes aparecerá do lado direito da tela.

7. Nintendo Switch Online

Assim como o PS4 está para a PlayStation Plus e o Xbox One está para o Xbox Live Gold, o Switch conta com o Nintendo Switch Online. No serviço você não tem jogos populares gratuitos todos os meses, mas pode contar com:

  • Partidas online com outros jogadores.
    Lembrando que nem todos os jogos exigem o serviço;
  • Backup dos saves na nuvem:
    Caso algo aconteça com seu console ou você pretenda comprar mais um Nintendo Switch, os dados ficarão sincronizados;
  • Acesso ao aplicativo para celular:
    Esse é um ponto negativo, já que os concorrentes integram o recurso ao console, ao invés de ter que usar um celular para conversar com amigos;
  • NES Games:
    Acesso a um catálogo de mais de 40 jogos do Nintendinho (Nintendo Entertainment System). Novos jogos clássicos são adicionados mensalmente ao catálogo e há indícios que jogos do Super Nintendo também cheguem ao Switch.nes games

O valor da assinatura é mais baixo que dos concorrentes: R$ 14,80 no plano mensal; R$ R$ 74,25 se pago anualmente.

8. YouTube

Um app que já faz presença no Nintendo Switch é o YouTube. Você pode não ver sentido em ver vídeos no YouTube por aquela tela enquanto tem o celular. Mas e quando estiver na TV? É um modo fácil de passar o conteúdo para ela se você não tem uma Smart TV ou um Chromecast, por exemplo.

Ter o YouTube no Nintendo Switch também me faz crer que outros apps de mídia como Netflix e Prime Video também podem chegar por lá. Com isso eu posso substituir a necessidade de trocar aquela TV mais antiga só para consumir esses conteúdos em outro cômodo da casa.

9. Notícias, lançamentos

O Nintendo Switch tem uma área para notícias do console e dos jogos que você instalou. Quando você baixa um novo jogo ou aplicativo, automaticamente começa a seguir o feed daquele provedor.

A seção serve para ficar por dentro dos lançamentos de novos jogos, de promoções, de atualizações e novidades do ecossistema em geral. É uma boa dar uma olhada por lá de vez em quando.

Entretanto, conforme tem novos jogos, o feed começa a ficar poluído por títulos que você não tem mais interesse.

Para deixar de seguir algum desses canais:

  1. Acesse a seção de notícias;notícias no nintendo switch
  2. Aperte Y para acessar a lista de canais;
  3. Role até o fim do feed de um canal e selecione "Ver todos os artigos disponíveis";
  4. Em seguida toque no botão "Seguindo" para deixar de seguir.parar de seguir canal de notícias no nintendo switch

10. A Master Sword… digo, o Pro Controller

Usar o Switch conectado à TV pode ser bem cômodo se você prefere jogar numa tela maior e apreciar, por exemplo, The Legend of Zelda: Breath of the Wild em todo o seu esplendor.

O único incômodo é que os Joy-Cons não são lá um melhor exemplo de conforto em forma de controle. Mesmo com o suporte que vem na caixa, os botões e a pegada podem incomodar com o tempo.

É claro que a Nintendo já tem uma solução, vendida separadamente (óbvio): o Pro Controller. Visualmente falando, o joypad parece um híbrido dos controles do PS4 e do Xbox One — só que bem mais leve que ambos e com uma pegada ótima (experiência própria), até para mãos pequenas (as da Vivi).

Pro Controller

É, sem dúvidas, um excelente acessório e vale muito investir em um. Alguns até dizem que o Pro Controller é superior aos controles da Sony e Microsoft. O único problema dele é o preço, custando em média R$ 400 no varejo.

Colaborou: Vivi Werneck.