Início » Celular » Google Pixel 4 terá correções para reconhecimento facial e tela de 90 Hz

Google Pixel 4 terá correções para reconhecimento facial e tela de 90 Hz

Google Pixel 4 e 4 XL permitem usar desbloqueio facial mesmo se usuário estiver dormindo; tela do celular nem sempre atinge 90 Hz

Felipe Ventura Por

O Google Pixel 4 e Pixel 4 XL foram lançados recentemente com câmera dupla e chip de radar para reconhecer gestos com a mão. Eles também vieram com dois problemas de software que serão corrigidos com uma atualização: é possível usar o desbloqueio facial mesmo se o usuário estiver dormindo; e a tela de 90 Hz só atinge essa frequência quando o brilho está alto.

Google Pixel 4 branco

O reconhecimento facial do Pixel 4 é semelhante ao Face ID dos iPhones: ele usa um projetor de pontos e duas câmeras infravermelho para iluminar seu rosto e obter um mapa de profundidade 3D. Ou seja, não dá para enganá-lo com uma foto ou um vídeo.

No entanto, o desbloqueio facial do Pixel 4 funciona mesmo se os olhos do usuário estiverem fechados. Ou seja, alguém pode pegar o celular, apontar para seu rosto quando você estiver dormindo, e obter acesso aos seus dados.

O Google avisa sobre isso em uma página de suporte: "seu smartphone também poderá ser desbloqueado por outra pessoa se for direcionado para seu rosto, mesmo que você esteja com os olhos fechados; mantenha o smartphone em um lugar seguro, como no bolso da frente ou na bolsa".

Por padrão, o Face ID do iPhone exige que seus olhos estejam abertos para fazer o desbloqueio facial. É possível desativar essa regra nas configurações, mas há um aviso da Apple de que isso torna a biometria menos segura.

Em comunicado ao The Verge, o Google diz que está "trabalhando em uma opção para os usuários exigirem que seus olhos estejam abertos para desbloquear o celular, que será entregue em uma atualização de software nos próximos meses".

Google Pixel 4

Google Pixel 4 desativa modo 90 Hz dependendo do brilho

Quanto à tela de 90 Hz, usuários do Reddit descobriram que ela mantém essa frequência apenas quando o brilho está acima de 75%. Abaixo desse patamar, o Pixel 4 voltará ao padrão de 60 Hz. Ou seja, os usuários vão notar uma mudança na fluidez da interface à medida que forem de um lugar iluminado para outro com menos luz ambiente.

É possível forçar o Pixel 4 a sempre manter a taxa de frequência de 90 Hz nas configurações; é necessário antes ativar o modo desenvolvedor no Android 10. No entanto, isso pode afetar a duração da bateria.

O Google explica ao The Verge que, em algumas situações, a tela entrará no modo 60 Hz para melhorar a duração da bateria. Por exemplo, isso acontece depois de ativar a economia de energia; ao assistir vídeos (que costumam ser gravados a até 30 fps); e em determinadas condições de luz ambiente.

A empresa afirma: "planejamos atualizações que lançaremos nas próximas semanas e que incluem a ativação de 90 Hz em mais condições de brilho da tela".