Início » Telecomunicações » Anatel aprova uso de frequências do Wi-Fi 6E no Brasil

Anatel aprova uso de frequências do Wi-Fi 6E no Brasil

Conselho da Anatel libera uso de frequência para Wi-Fi 6E; texto segue para avaliação da área técnica

Por

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou o uso de frequências de 5,9 GHz a 7,1 GHz no Brasil: elas são importantes para o Wi-Fi 6E, novo padrão para redes sem fio mais rápidas. A Wi-Fi Alliance espera que isso ajude em setores como educação, saúde e realidade aumentada, além de melhorar a experiência em downloads, jogos online e streaming de vídeo.

A aprovação se deu no Regulamento sobre Equipamentos de Radiocomunicação de Radiação Restrita. Dessa forma, o espectro utilizado passa a ser não-regulado e libera qualquer usuário e equipamento a utilizar essas frequências sem a necessidade de autorização da Anatel.

A notícia é boa para o Wi-Fi 6E, anunciado no início do ano: com a frequência na casa dos 6 GHz, a tecnologia terá até 1.200 MHz de espectro disponível. É possível ter até sete canais contínuos de 160 MHz, o que permite maior volume de dados durante as conexões.

Atualmente, as redes de 2,4 GHz liberam no máximo 72 MHz dos canais 1 ao 11, com blocos de 20 MHz. Em 5 GHz, a situação já é mais confortável: existem 36 blocos com licenciamento autorizado no Brasil, com largura de banda que varia entre 10 MHz a 160 MHz.

Wi-Fi 6E deve chegar aos dispositivos em 2021

A área técnica da Anatel ainda deve realizar estudos e discutir as especificações técnicas do Wi-Fi 6E. Sem a aprovação dos órgãos reguladores, é difícil criar dispositivos que funcionem em diversos países: as fabricantes podem incluir mais frequências nos chips de Wi-Fi ou regionalizar os produtos, como acontece com o 4G.

A previsão da Wi-Fi Alliance é que os primeiros dispositivos oficialmente compatíveis com Wi-Fi 6E sejam lançados no início de 2021.

Com informações: Teletime.