Início » Saúde » Extensão do Chrome exibe dados da COVID-19 que governo retirou

Extensão do Chrome exibe dados da COVID-19 que governo retirou

Ministério da Saúde retirou total de mortes por COVID-19 do Painel Coronavírus; Conass criou portal com números sobre pandemia

Felipe Ventura Por

O desenvolvedor Apolinário Passos criou uma extensão para o Google Chrome que adiciona de volta os dados sobre a COVID-19 que o Ministério da Saúde retirou do Painel Coronavírus, incluindo o total de mortes e de casos confirmados. Por sua vez, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) criou um portal próprio com os números mais recentes sobre a pandemia.

Extensão do Chrome sobre COVID-19

A extensão Transparência COVID-19 está disponível na Chrome Web Store e pode ser instalada no Chrome e em navegadores como o Opera e o novo Microsoft Edge. “Essa extensão, a título de transparência, adiciona novamente o número total de casos, óbitos e recuperados, que foram removidos do site covid.saude.gov.br“, diz a descrição.

No Twitter, Apolinário explica que os dados adicionais vêm de uma planilha do Excel nos servidores do Ministério da Saúde que é atualizada todo dia, mas cujo link fica escondido no Painel Coronavírus.

Infelizmente, há outro problema: o governo divulgou números divergentes sobre a doença neste domingo (7). Inicialmente, o ministério mencionava 1.382 novas mortes; horas depois, o valor foi revisado para 525.

Painel Coronavírus não tem total de casos nem óbitos acumulados:

Painel Coronavírus do Ministério da Saúde

Por isso, o Conass — entidade que engloba as secretarias da saúde de todos os 26 estados mais o Distrito Federal — lançou um portal com seus próprios números, incluindo o total de casos confirmados e de óbitos.

É possível acessar o Painel Conass COVID-19 em conass.org.br/painelconasscovid19. Segundo ele, foram registradas 1.116 novas mortes entre sábado e domingo. “A ciência, a verdade e a informação precisa e oportuna são fios condutores do processo orientador da tomada de decisão na gestão da saúde”, escreve Alberto Beltrame, presidente do Conass.

Painel Conass COVID-19

Projeto quer mais transparência sobre COVID-19

O projeto de lei 2.151/2020, apresentado pelo deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES), quer exigir que o governo dê mais transparência aos números da COVID-19. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pretende votar o texto durante esta semana.

O PL prevê a divulgação do número de curas e óbitos; quantidade de testes disponíveis para diagnóstico e de testes realizados; doenças preexistentes e comorbidades; taxa de ocupação dos leitos de internação; compras de EPIs (equipamentos de proteção individual) e respiradores mecânicos; entre outros.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Douglas N. (@dougeureka)

Não se desesperem, gado, continuaremos trabalhando.

@doorspaulo

Achei que esconder dados era coisa de comunista.

² (@centauro)

Quando os outros fazem, é comunismo, quando eu faço é porque os dados estão errados e estou corrigindo.

João Luiz G (@Joao_Luiz_Gomes_Silv)

Difícil confiar no governo, pior em um secretário de saúde. Sou médico e onde trabalho sou “obrigado” (entre aspas porque é uma enfermeira que notifica) todos os pacientes com síndrome gripal (até uma faringoamigdalite vai para suspeita…). Para piorar no pronto atendimento que eu trabalho havia um área com médico que só cuidava desses casos, esse mês foi retirado mesmo com a cidade recebendo 3 milhões de reais (fonte no portal da transparência) para gastos com COVID. E vocês não sabem a luta que é para conseguir liberar um exame quando você tem um suspeita forte de COVID. Osso esse Brasil

Mauro (@Mauro)

O melhor dado pra ver a evolução (ou redução) dos casos e mortes era o gráfico semanal.

O gráfico diário oscila muito. Em um dia tem 1200 mortes, no outro, 600. Não dá pra confiar!

Já o gráfico semanal era bem estável, nele dava pra ver com mais clareza se a doença estava aumentando ou diminuindo.

Mesmo que os dados não fossem muito confiáveis (já que deve haver muita subnotificação devido a burocracia e a própria complexidade da situação), era o melhor que tinha pra gente acompanhar a evolução do coronavírus no Brasil.

Infelizmente, Bolsonaro acha que sumindo com os dados, some com a doença. Fazer o quê?

Uriel (@Uriel)

Mas este não é o SIVEP-GRIPE que obriga registrar todos que tem falta de ar?
Não importando se é ou não Covid?
Deu falta de ar, vai pro SIVEP-Gripe

@ksio89

De um lado o governo federal tenta mascarar o número de casos. Do outro, governos de certos estados como Ceará e São Paulo estão inflando o número de casos e obrigando profissionais de saúde a registrarem óbitos como sendo causados pelo COVID-19, afim de receber mais dinheiro da União. No fim das contas, são todos mentirosos.

@ksio89

Meu irmão é médico aqui no Ceará e tem ouvido a mesma coisa de colegas que trabalham em hospitais públicos, muitos estão sendo pressionados a registrar quaquer gripe ou resfriado como COVID.