Início » Celular » Microsoft Surface Duo chega em setembro por US$ 1.399

Microsoft Surface Duo chega em setembro por US$ 1.399

Microsoft anuncia data e preço de lançamento do Surface Duo, celular dobrável com duas telas, Android 10 e Snapdragon 855

Bruno Gall De Blasi Por

A Microsoft revelou a data de lançamento do Microsoft Surface Duo nesta quarta-feira (12). Atualmente em pré-venda, o celular dobrável com Android 10 e duas telas da companhia está com a estreia marcada para 10 de setembro, nos Estados Unidos, com preços a partir de US$ 1.399 (cerca de 7.530 em conversão direta).

Microsoft Surface Duo (Foto: Divulgação/Microsoft)

Os primeiros relatos do celular dobrável surgiram no fim de 2019, quando a Microsoft anunciou o Surface Duo. Diferentemente dos demais smartphones com display flexível, como o recém-anunciado Galaxy Z Fold 2, o dispositivo possui duas telas de 5,6 polegadas que podem ser utilizados ao mesmo tempo ou individualmente.

Em um exemplo apresentado no blog do Windows, a Microsoft explica que a combinação permite acompanhar uma videoconferência no Microsoft Teams em um display enquanto a apresentação de slides aparece em outra. Ou até mesmo “ler um livro como um livro” pelo app do Kindle.

O telefone é capaz de ser dobrado em 360 graus, o que descarta a necessidade de segurá-lo ao assistir a filmes e séries, por exemplo. Os usuários ainda podem deixá-lo aberto como se fosse um notebook ou até mesmo posicionar as telas de costas uma para a outra para atender ligações.

Microsoft Surface Duo (Foto: Divulgação/Microsoft)

Os aplicativos para Android da Play Store são compatíveis com o Surface Duo. Além disso, os desenvolvedores contam com APIs específicas para aproveitar todo o potencial do dispositivo. Segundo a companhia, os apps da suíte Office, Edge Outlook, OneDrive, OneNote, Seu Telefone e Teams já foram otimizados e acompanham o dispositivo.

Os donos do celular dobrável também poderão conectar controles de videogame via Bluetooth para reproduzir jogos pelo Xbox Game Pass Ultimate, que terá streaming de jogos via xCloud a partir de setembro, e os fones de ouvido sem fio Surface Earbuds. O dispositivo ainda terá suporte à caneta Surface Slim Pen para fazer anotações.

A ficha técnica do celular dobrável da Microsoft será formada pelo processador Snapdragon 855 “otimizado para a experiência de tela dupla”, 6 GB de RAM, 128 GB ou 256 GB de armazenamento e bateria de 3.577 mAh. Há ainda uma câmera de 11 megapixels, que pode ser usada tanto na parte de trás quanto na frente.

O smartphone já está em pré-venda nos Estados Unidos e chegará às lojas em 10 de setembro de 2020 por US$ 1.399 (cerca de 7.530 em conversão direta) com 128 GB ou US$ 1.499 (cerca de 8.070 em conversão direta) com 256 GB de espaço. Não há previsão de lançamento do Microsoft Surface Duo no Brasil.

Microsoft Surface Duo – ficha técnica

  • Telas: 
    • juntas: AMOLED de 8,1 polegadas, resolução de 2700 x 1800 pixels, proporção 3:2, 401 ppi e Gorilla Glass
    • separadas: AMOLED de 5,6 polegadas, resolução de 1800 x 1350 pixels, proporção 4:3, 401 ppi e Gorilla Glass
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 855
  • RAM: 6 GB
  • Armazenamento: 128 GB e 256 GB
  • Câmera (frontal e traseira): 11 megapixels, f/2
  • Bateria: 3.577 mAh, carregador de 18 watts
  • Sistema operacional: Android 10
  • Conectividade: USB-C, Wi-Fi 5 (802.11ac), Bluetooth 5.0 e 4G (LTE)
  • Mais: leitor de digitais
  • Dimensões:
    • fechado: 145,2 x 93.3 x 9,9 mm
    • aberto: 145,2 x 186,9 x 4,8 mm
  • Peso: 250 g

Com informações: 9to5Google, Microsoft (1 e 2) e The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

Vamos ver como vai ser quando ganhar o mundo. MS tem bom histórico com hardware. E a ideia das telas separadas ao invés de juntas como os concorrentes me agrada também.

Agora fica a dúvida de como vai ser a personalização desse Android que vai estar no aparelho.

² (@centauro)

Tela separada é bom porque acaba com a marca de dobra, além de permitir que as telas tenham gorilla glass mesmo ao invés daquele “vidro” flexível da Samsung.

Mas o formato desse Surface Duo me faz pensar mais em um mini-tablet do que um celular. Grande demais pro meu gosto pra ficar colocando no rosto pra conversar.

Sérgio (@trovalds)

Pra parte do “colocar no rosto” o que mais tem é fone de ouvido Bluetooth. Não por acaso eles lançaram os Surface Earbuds.

⠀⠀⠀⠀⠀ (@Bruno_Gama)

Olha o tamanho dessas bordas em pleno 2020.

Gabriel Arruda (@gdarruda)

Eu acho que com essas dobradiças, é possível deixar a tela sempre aparente, aí pode-se deixar assim na mesa ou no bolso para fácil acesso. Acho que isso deixa ele como uma alternativa bem interessante, já que não se perde tanta praticidade e tem as duas telas quando necessário.

Vinicius Andrade (@Toloko)

Eu achei legal! Grande! Bonito! Caro!

Eduardo Spaki (@Eduardo_Spaki)

Não sei o por quê dessa obsessão com o “encurtamento” bordas. Celulares sem bordas são horríveis de usar!!! Você os segura e a palma da mão dá toques “falso positivo” na tela. Operá-los com uma mão fica complicado. Usá-los quando se está deitado, a “pegada” fica muito prejudicada.

Tive um S8, com tela curva nas bordas, era horrível de usar no dia a dia. Prefiro com um pouco de borda sobrando.

Guilherme Luiz (@guiguiluiz)

Também tenho a mesma opinião. Tenho um S10 e toda vez que vou digitar mensagem no WhatsApp acabo mandando figurinha com toque falso. O ruim é quando vc está tratando de serviço, e vai um monte de figurinha aleatório que não era para ir.

Diogo Silva (@uzu)

Interface de merda, icones de merda!

O que é a aquela barra do Google ali ? Não dá enfase nem para o servico proprietário (Bing).

Me dói saber que tem gente ganhando bem pra projetar uma coisa tão mal feita.

DovahShy (@JustMonika)

A Microsoft é obrigada a colocar todos os apps do Google no seu aparelho se quiser usar a Play Store, inclusive dar destaque a eles ao invés de seus próprios apps.

Um pouco mais sobre essa questão: https://arstechnica.com/gadgets/2018/07/googles-iron-grip-on-android-controlling-open-source-by-any-means-necessary/

Luís Henrique Brock (@luisbrock)

Quem sabe fizeram esse design de primeira geração de propósito, já “desatualizado”. Aí ano que vem, se o produto der certo e encontrar mercado, revolucionam lançando uma versão sem borda, com a câmera num furo da tela (como nos novos Galaxy S).

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Ok, tem duas telas, mas não acho que justifica um preço sugerido tão alto, especialmente considerando as especificações técnicas de smartphone topo de linha do ano anterior…

⠀⠀⠀⠀⠀ (@Bruno_Gama)

Não estou falando em celular sem borda, mas também não precisa ser essa tosqueira aí.

⠀⠀⠀⠀⠀ (@Bruno_Gama)

Tenho o S10+ e acontece isso comigo também. Mas convenhamos, não precisa ter uma borda gigante como essa aí.

CAV (@cav)

Basicamente para não cometer o mesmo erro do Nokia X (aparelho que a Microsoft patrocinou).