Início » Negócios » Apple chega a US$ 2 trilhões em valor de mercado

Apple chega a US$ 2 trilhões em valor de mercado

Apple é primeira empresa dos EUA a valer US$ 2 trilhões; empresa lucra com iPhones, iPads e Macs, mas App Store é questionada

Felipe Ventura Por

As ações da Apple na bolsa de valores Nasdaq, de Nova York, tiveram alta nesta quarta-feira (19) e levaram a empresa a um novo marco: seu valor de mercado chegou a US$ 2 trilhões. Ela segue com faturamento forte de iPhones, iPads e Macs durante a pandemia, mas o modelo de negócios da App Store vem sendo questionada por entidades antitruste.

apple store londres regent street tecnoblog

Apple Store de Londres (Foto: André Fogaça/Tecnoblog)

A Apple conquistou o primeiro trilhão em 2018: ela foi a primeira empresa dos EUA a fazer isso, antes da Amazon, Microsoft e Alphabet (dona do Google). O valor oscilou desde então, à medida que a venda de iPhones desacelerou, mas voltou a esse patamar e chegou a US$ 1,5 trilhão em junho deste ano.

Agora, a Apple é a primeira empresa americana a valer US$ 2 trilhões. Se levarmos em conta companhias do mundo todo, ela é a segunda: a petroleira Saudi Aramco (Saudi Arabian Oil Company), da Arábia Saudita, atingiu esse número pela primeira vez em dezembro de 2019.

As ações da Apple vêm se valorizando nos últimos meses graças ao bom desempenho financeiro: a empresa registrou receita de US$ 59,7 bilhões e lucro líquido de US$ 11,25 bilhões no segundo trimestre, alta de 12% em comparação com o mesmo período do ano passado. Ela teve forte aumento nas vendas de Macs (+21,6%) e iPads (31%), com demanda puxada pelo ensino à distância e pelo isolamento social.

Vale notar que, desde o início de agosto, a Apple tem valor de mercado superior ao Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2019. A valorização das ações também colocou o CEO Tim Cook na lista de bilionários da Bloomberg.

Apple

App Store da Apple enfrenta desafio

A Apple está vem sendo questionada por seu modelo de negócios na App Store. Desenvolvedores dizem ser prejudicados pela taxa de 30% cobrada sobre transações em apps: este valor adicional acaba colocando em desvantagem os serviços concorrentes do Apple Music e Apple Books, por exemplo.

O capítulo mais recente dessa história envolve a Epic Games: ela processou a Apple e o Google por retirarem o jogo de battle royale Fortnite de suas lojas de aplicativos, depois que a empresa implementou um sistema próprio de pagamentos. Ela entrou na Justiça para continuar tendo acesso às ferramentas de desenvolvimento para iOS e Mac, mas a Apple diz que não abrirá uma exceção.

Com informações: VentureBeat.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação