Início » Gadgets » Fabricantes apresentam propostas para padrão nano-SIM

Fabricantes apresentam propostas para padrão nano-SIM

Por
7 anos e meio atrás

Com a briguinha dos fabricantes para ver quem produz o smartphone mais fino ou a bateria com maior capacidade, é necessário diminuir o tamanho de alguns componentes. Um deles é o cartão SIM, aquele chip que identifica o seu celular numa rede e armazena alguns dados, como sua agenda de contatos. Quando o micro-SIM foi adotado, muitos tiveram que fazer gambiarras para fazer um SIM normal caber no iPad ou no iPhone. E os guias de gambiarras devem voltar.

A ETSI (European Telecommunications Standards Institute), órgão que controla os padrões de telefonia na Europa, está analisando as propostas para o novo padrão 4FF — mais conhecido como nano-SIM. Apple, Nokia e RIM tiveram suas ideias e disputam para seus projetos se tornarem padrões. Uma tecnologia adotada em muitos smartphones pode significar um bom dinheiro em royalties e controle do mercado, por isso o interesse.

O nano-SIM pela Apple.

A proposta da Apple é a mais simples e poderá permitir a retrocompatibilidade com os padrões micro-SIM e SIM — o nano-SIM da maçã é basicamente um micro-SIM sem o excesso de plástico nas bordas. A polêmica gira em torno da necessidade de uma bandeja externa para o chip ser inserido e removido sem dificuldades, então no final das contas o ganho de espaço seria nulo. Além disso, como possui uma das medidas praticamente igual a do micro-SIM, o nano-SIM também poderia ficar entalado se um usuário colocasse o chip num iPhone 4S, por exemplo. Não parece algo muito inteligente.

nano-SIM da Nokia e da RIM são bem diferentes do padrão atual

Nokia e RIM apresentaram as ideias mais inovadoras: o nano-SIM da empresa finlandesa é o menor de todos, medindo 10 mm x 8 mm e possuindo um formato característico de cartões SD, com um corte triangular numa das pontas e os contatos em forma de tiras. Considerando a influência da Nokia na Europa, é bem provável que seu padrão seja o escolhido, mas só saberemos a resposta definitiva após a votação que ocorre na semana que vem.

O que sabemos até agora é: se o padrão da Apple não for o adotado em larga escala, nem adianta cortar o seu chip comum para fazê-lo caber num smartphone ou tablet novo. Você não vai conseguir.

Com informaçoes: The Verge.

Mais sobre: , , , , ,