Arquivo Celular

Motorola atualiza para ICS somente se o desempenho do celular ficar melhor

Thássius Veloso
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os smartphones devem ter um melhor funcionamento depois da atualização para o Android 4 – Ice Cream Sandwich. Caso contrário, não há motivos para liberar uma atualização de plataforma que piore a experiência do proprietário. Depois de muitos questionamentos, essa é a posição oficial da Motorola acerca dos futuros lançamentos em termos de dispositivos móveis.

Ela chega em um momento interessante, visto que mais fabricantes começam a atualizar a linha de produtos com o Ice Cream Sandwich em mente.

A companhia, em vias de ser finalmente abocanhada pelo Google em um negócio multibilionário, publicou na internet uma página na qual explica como é o processo para determinar se um smartphone recebe ou não a atualização de software. Ele é composto de quatro fases: “avaliação e planejamento”, “desenvolvimento”, “testes” e, por fim, “disponibilidade”.

De acordo com a empresa, se um celular não possui o conjunto de hardware adequado para oferecer uma boa experiência com a atualização, não há motivos para atualizar para a quarta versão do Android. Nada mais justo, tendo em vista que smartphones entram na categoria de produtos de consumo. Eu não espero menos de um produto de consumo (um dispositivo final) do que seu funcionamento pleno nas atividades mais básicas, como navegar na internet, responder emails ou acompanhar as redes sociais. Se um celular da Motorola não aguenta essas funcionalidades com o Ice Cream Sandwich, definitivamente não deve ser atualizado.

Os consumidores que se sentirem lesados pela falta de atualização podem recorrer sempre aos fóruns especializados e aos grupos de usuários que desenvolvem ROMs alternativas com o Android na versão mais atual.

Motorola Dext não vai receber atualização para o ICS — nem para o Android 2.1. Ainda bem!

Só falta a Motorola especificar os critérios claros que determinam quais combinações de especificações técnicas servem para rodar a próxima versão do Android. Seria o mais apropriado a fazer para que os consumidores mais raivosos, normalmente os mais exigentes em termos de tecnologia, possam julgar se a decisão de colocar este ou aquele aparelho na lista dos rejeitados para o Android 4 está correta.

Lembro que um dos meus primeiros smartphones foi o Motorola Dext (quem mais teve essa tristeza na vida?), também conhecido como Motorola Cliq no mercado norte-americano. Ele vinha de fábrica com o Android 1.5, sem possibilidade de atualizar para o Android 2.1, que viria a se tornar uma das versões mais populares da plataforma (isso há um ano e mesmo, pelo menos). Curiosamente, para Estados Unidos a Motorola liberou a atualização, o que gerou contestação na justiça brasileira — com vitória parcial do consumidor.

No fim das contas, acabei por instalar uma ROM alternativa e vi o desempenho do dispositivo despencar. Desde então recomendo aos donos de Androids que tenham paciência de verificar se as especificações do aparelho condizem com os requisitos da versão que querem instalar. Muitas vezes, infelizmente, não condizem. Tecnologia é assim mesmo.

Ah, sim: é oficial que o Milestone 3 não vai ganhar update para o Android Sanduíche de Sorvete.

Thássius Veloso

Ex-editor-executivo

Thássius Veloso foi editor e editor-executivo do Tecnoblog de 2008 a 2014. Liderou o noticiário e cobriu de perto os maiores acontecimentos do mercado de eletrônicos de consumo, games e serviços. É jornalista, palestrante e apresentador de tecnologia na rádio CBN e no canal de TV por assinatura GloboNews.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque