Woz diz que Siri ficou mais burro depois que Apple comprou

Co-fundador da Apple defende o retorno do Wolfram Alpha.

Thássius Veloso
Por

Steve Wozniak, geek mais de geek de todos os geeks, respondeu a algumas perguntas enquanto visitava um haras onde tem um cavalo chamado Woz em sua homenagem. Cheio de críticas, o Woz da Apple disse estar decepcionado com o rumo que o Siri tomou depois que o recurso foi adquirido pela Apple e implementado no iPhone 4S (futuramente no iPad 3 graças ao iOS 6). Afirmou que o Siri ficou mais burro.

“Muita gente diz Siri. Eu digo cocô.” Woz teria dito isso ao comentar sobre o recurso. Infelizmente, não temos vídeo que comprovem as informações obtidas pelo site Times Union. Pelo menos o co-fundador da Apple deu detalhes dos motivos que o fazem ter opinião tão desfavorável ao recurso, tido como um dos principais no iPhone 4S.

O Siri ficou muito dependente do Google e, devido a isso, não apresenta os melhores resultados para aquilo que o usuário diz. Woz afirma que utilizava a tecnologia antes mesmo de a Apple compra-la. Naquela época as coisas funcionavam melhor porque o assistente virtual entendia as palavras e apresentava resultados mais inteligentes.

Nosso gênio-mor pedia os números primos maiores que 87 e o Siri dava a informação. Fizemos o teste aqui na redação: o Siri pergunta se o dono do aparelho quer realizar uma pesquisa para descobrir os números primos. Mesma busca, porém formulando a frase com “Wolfram Alpha” no início: lá estão os números.

Dá zero pra ela

Algumas requisições feitas ao Siri retornam automaticamente informações do Wolfram Alpha, o mecanismo de pesquisas baseado em cálculos matemáticos e bases de dados. Perguntar quem foi o primeiro presidente dos Estados Unidos automaticamente traz George Washington com direito a todos os detalhes que o Wolfram Alpha detem. Por sua vez, a pesquisa pelos maiores lagos da Califórnia ou pelos números primos não traz nenhum resultado satisfatório.

Pelo menos Wozniak sabe que a tendência é que o Siri fique melhor conforme o tempo passa e os usuários do iOS fazem novas requisições. Essa foi uma das promessas de executivos da Apple durante a abertura da conferência WWDC, o principal evento da companhia para desenvolvedores, na segunda-feira (11).

Vamos ficar de olho nessa história. Vai que Woz, como em outras oportunidades, muda de ideia e desdiz tudo o que havia dito anteriormente. Precedentes não faltam.

Relacionados

Relacionados