Intel e AMD prometem solução “dual OS” para breve: Windows e Android no mesmo equipamento

Emerson Alecrim
Por

Dois sistemas operacionais no mesmo equipamento não é novidade. Esta prática foi bastante disseminada alguns anos atrás, quando muita gente queria testar o Linux sem abrir mão do Windows, por exemplo. O assunto voltou a ganhar força na CES 2014, com a Intel confirmando uma solução “dual OS”, só que um pouco diferente: com Windows 8.1 e Android no mesmo dispositivo.

A empresa ainda não forneceu detalhes de como isso será feito. Uma das hipóteses é que o Android rode de maneira emulada dentro do Windows. O que se sabe, por ora, é que alternar entre uma plataforma e outra deverá ser uma tarefa fácil e rápida, talvez possível a partir de um simples botão, como aconteceu na demonstração feita pela Intel no evento.

Intel Dual OS (Fonte: Gizmodo)

Assim, de cara, a ideia remete àqueles recursos que chamam atenção, mas que na prática não têm muita utilidade. Só que há mesmo potencial aqui: o dual OS pode atrair mais atenção para dispositivos híbridos, que unem as funções de laptop e tablet. Neste caso, o Windows seria mais adequado para a primeira função enquanto o Android ficaria com a segunda, como você deve ter presumido.

O interessante é que Intel não está sozinha com esta ideia. Coincidência ou não, a AMD anunciou recentemente um acordo com a BlueStacks para também permitir o uso do Windows e do Android em dispositivos equipados com seus processadores.

Na verdade, não é a primeira vez que estas companhias trabalham juntas: em 2012, ambas as empresas fecharam um acordo para permitir ao usuário justamente executar determinadas aplicações do Android no PC. Este ponto revela a principal diferença em relação à solução da Intel: enquanto há incerteza quanto ao modo de funcionamento do dual OS, o software da BlueStacks, de fato, roda o Android dentro do Windows.

YouTube video

Há outro diferencial com o novo acordo: está nos planos da AMD incorporar núcleos ARM em determinados processadores futuros, o que poderá tornar o uso de ambos os sistemas operacionais ainda mais intuitivo.

Se funcionarem a contento, os fabricantes deverão ficar satisfeitos com ambas as propostas. A Microsoft é que, provavelmente, não ficará muito feliz com esta história, afinal, a empresa desenvolveu o Windows 8 para atender também dispositivos com tela sensível a toques, esteja tendo sucesso com esta missão ou não.

Quando teremos acesso a equipamentos com tais capacidades ainda é um mistério, mas não é apostar alto que isso aconteça ainda em 2014.

Com informações: The Verge, Gizmodo

Relacionados

Relacionados