É claro que os processadores Broadwell para laptops não seriam as únicas novidades da Intel na CES 2015. Entre outros anúncios, a companhia também revelou o Curie, um chip minúsculo criado para dar inteligência a dispositivos vestíveis (wearables).

O módulo é tão pequeno que, durante a sua apresentação na CES, o CEO da Intel Brian Krzanich mostrou um botão de camisa e “jurou de pé junto” que havia um Curie ali dentro. A gente não duvida.

Convém também não duvidar do potencial da novidade. O módulo é composto por um SoC (System on a Chip) Quark SE de 32 bits (mais compacto que o primeiro Quark), 384 KB de memória Flash, Bluetooth LE (consome menos energia), acelerômetro e giroscópio.

Wearables devem consumir pouquíssima energia, afinal, baterias grandes podem interferir na usabilidade do dispositivo. O Intel Curie leva este princípio a sério, razão pela qual consegue funcionar bem tanto com baterias recarregáveis quanto descartáveis, como aquelas que encontramos em relógios.

Tem um Curie aí dentro

Tem um Curie aí dentro

A Intel também se preocupou com o ecossistema de criação de aplicações para o Curie. Entre as medidas voltadas para este fim está a disponibilização do Viper, um software de código-fonte aberto que facilita o uso dos dados oriundos dos sensores (acelerômetro e giroscópio) e de um kit de desenvolvimento, tudo de graça.

Até hoje a Intel paga o preço por ter demorado tanto para se focar no mercado de smartphones. A companhia não quer cometer o mesmo erro em relação a outros segmentos com potencial, o que explica tamanha dedicação aos dispositivos vestíveis.

Se tanto empenho dará resultado, descobriremos no segundo semestre, quando os primeiros wearables equipados com o Curie deverão aparecer. Precavida, a Intel já está buscando parcerias. O primeiro acordo foi fechado com a Oakley e deve culminar no lançamento de óculos inteligentes pela marca.

Com informações: The Verge

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados