Arquivo Internet

Google quer tornar censura ilegal na rede

João Brunelli Moreno
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Ainda no clima de guerra contra as autoridades chinesas, o Google pode estar trabalhando junto do governo norte-americano para fazer com que qualquer tipo de censura na web pelo mundo seja considerada um crime e que esteja sujeita a punições estipuladas pela Organização Mundial do Comércio.

Durante uma audiência em Washington, o diretor de comunicação do gigante da web, Robert Boorstin, afirmou que “assim como outras empresas, o Google acredita fortemente que a censura na internet também é um obstáculo a liberdade de mercado”, citando que em alguns casos, oferecer resultados limitados em suas buscas pode dar vantagens consideradas “desiguais” a concorrentes locais.

A ideia é fazer com que países como a China – grande polo de produção de gadgets de todos os tipos que são vendidos em todo o mundo – estejam sujeitos a sanções comerciais e a multas por limitar o que seus cidadãos podem ou não podem acessar na web.

Como lembra o site Register, apesar de poder demorar “anos” por conta de burocracia, a medida pode ser aprovada principalmente porque a China não pediu por exceções envolvendo suas comunicações online quando assinou sua entrada na OMC em 2001.

Desde janeiro o Google está envolvido numa queda de braço com o governo chinês, que acusa de promover a invasão a contas de e-mail de dois defensores dos direitos humanos no país, ao mesmo tempo que também responde por processos nos EUA e na Europa por violações de privacidade ao usar os carros do serviço Street View para rastrear redes de internet sem fio de residências e comércios.

João Brunelli Moreno

Formado em comunicação e jornalismo pela Universidade Metodista de Piracicaba, João Brunelli Moreno é redator, blogueiro, roteirista e produtor de conteúdo. Venceu mais de 100 prêmios de publicidade, incluindo o 40° Profissionais do Ano realizado em 2018. Foi autor no Tecnoblog entre 2009 e 2012 cobrindo assuntos relacionados a gadgets, computadores, Apple, Google, Microsoft, entre outros.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque