Arquivo Celular

Motorola não terá privilégios sobre o Android, diz chefe do Google

Eric Schmidt promete que sistema para celulares continuará livre.

Thássius Veloso
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Ele não fala mais como CEO, mas continua sendo o rostinho do Google para assuntos mais espinhosos. Larry Page cuida do operacional e Eric Schmidt lida com a politicagem inerente a uma empresa multibilionária. Em uma visita à Coreia do Sul, Schmidt finalmente abriu o bico e comentou sobre o futuro da Motorola no Google: não haverá privilégios na adoção e uso do Android em lançamentos futuros.

A resposta de Schmidt aparece depois de muita crítica acerca da compra da Motorola, anunciada em agosto como uma tentativa de proteger a existência do Android em disputas de patentes. Apenas para deixar bem claro: a transação, embora acordada entre as partes, ainda depende aprovação de entidades de proteção do livre mercado nos Estados Unidos.

Android Beam: parte do Ice Cream Sandwich

“Em geral, dissemos para todos os nossos parceiros que o negócio com a Motorola vai acontecer e que nós vamos manter a empresa auto-suficiente e independente.” Quem comemora em cheio a notícia são os parceiros da Samsung e da HTC, que vêm adotando o Android em seus smartphones (e que temiam benefícios exclusivos para a nova empresa de celulares do Google). O presidente do conselho do Google ainda disse que o caráter livre da plataforma móvel continua inabalável.

controvérsias. Documentos recentemente revelados da disputa entre Google e Oracle, há informações sobre tratamento especial concedido à operadora Verizon Wireless e à própria Motorola. Elas receberiam atualizações do Google Android antes dos demais concorrentes, garantindo assim certa vantagem competitiva. Dinheiro não estava incluído no acordo entre o Google e as duas companhias. Em troca, Verizon e Motorola apoiariam com mais afinco a plataforma.

“Nós não vamos modificar de forma substancial a maneira como operamos”, disse Eric Schmidt nessa terça-feira. É difícil de acreditar, ainda mais depois que o cheque de US$ 12,5 bilhões chegar nas mãos dos antigos acionistas da Motorola Mobility (o braço de celulares da Motorola).

De qualquer forma, aí estão as declarações do porta-voz oficial do Google para quem quiser cobrar depois. Senhores dirigentes da Samsung e da HTC, fiquem à vontade para salvar esse artigo nos favoritos do navegador.

A Samsung é atual parceira do Google na produção da geração mais atual do Nexus. O smartphone foi anunciado junto com o Android 4 (Ice Cream Sandwich), com direito a muita festa. Já a HTC é a fabricante taiwanesa que levou puxão de orelha ontem aqui neste TB por atualizar somente celular inéditos no mercado brasileiro com o Android mais recente.

Com informações: Venture Beat, Reuters.com, e Slashgear

Thássius Veloso

Ex-editor-executivo

Thássius Veloso foi editor e editor-executivo do Tecnoblog de 2008 a 2014. Liderou o noticiário e cobriu de perto os maiores acontecimentos do mercado de eletrônicos de consumo, games e serviços. É jornalista, palestrante e apresentador de tecnologia na rádio CBN e no canal de TV por assinatura GloboNews.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque