Uma atualização para o Windows 10, chamada Creators Update, será lançada nos próximos meses com foco em conteúdo 3D e em jogos. Um dos novos recursos se chama Game Mode, e promete aumentar o desempenho de títulos para PC. Durante a Game Developers Conference, a Microsoft explicou como isso funciona.

Segundo o Ars Technica, o Windows normalmente considera um jogo como apenas um processo entre muitos outros. Com o Game Mode, o sistema dedica recursos do CPU exclusivamente para esse processo do jogo, e faz a placa de vídeo (ou chip gráfico) dar o máximo de atenção possível para ele também.

O Game Mode aloca a maioria dos núcleos do processador exclusivamente para o jogo, melhorando o desempenho. Por exemplo, se seu CPU tem oito núcleos, seis deles poderiam ser dedicados ao jogo, dependendo dos outros processos em execução.

Além disso, o Game Mode aumenta ainda mais a prioridade para jogos acessarem a GPU, e permite que eles mantenham mais dados na memória da placa de vídeo (ou chip gráfico), para um desempenho mais fluido e maior nível de detalhes.

É o usuário quem decide se o Game Mode será ativado ou não, mas os desenvolvedores podem embutir uma função que analisa o sistema e decide se vale a pena ativar esse recurso por padrão.

Desde janeiro, é possível testar o Game Mode se você for um usuário do Windows 10 no programa Insider. (É preciso ter a build 15019 ou superior.) Ative o recurso abrindo um jogo, pressionando Windows + G, clicando em Configurações e depois em “Usar Game Mode”.

O Creators Update deve ser lançado para todos os usuários do Windows 10 no primeiro semestre. Confira aqui as outras novidades da atualização.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados