Início / Notícias / Inteligência Artificial /

Dubai quer delegacia sem policiais humanos até 2030

Paulo Higa

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A inteligência artificial vai substituir a maioria das profissões que temos hoje. E a cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, planeja também confiar a segurança pública aos robôs: a primeira delegacia de polícia que opera sem nenhum funcionário humano deve começar a funcionar em 2030.

Em 2030, cerca de 25% da força policial de Dubai deverá ser composta de robôs, segundo as autoridades. Os atuais policiais humanos seriam remanejados para outras áreas de trabalho. Além disso, a cidade quer integrar a polícia a um banco de dados de DNA, o que pode reduzir os casos de crimes misteriosos ou desconhecidos em Dubai.

Não se sabe exatamente como seriam as delegacias sem humanos de Dubai, mas a cidade apresentou, em 2016, um protótipo bem inicial do que seria um “robô policial”. A máquina, desenvolvida pela espanhola PAL Robotics, media cerca de 1,70 metro de altura e tinha uma tela sensível ao toque para que os cidadãos fizessem boletins de ocorrência e pagassem multas de trânsito.

O primeiro robô policial de Dubai deve iniciar suas atividades ainda neste mês, inicialmente fazendo tarefas mais simples, como auxiliar turistas em pontos de interesse e shopping centers da cidade. Como será que as pessoas vão se comportar ao reportar um crime para um computador?

Com informações: CNN.

Tecnocast 049 – O Futuro do Trabalho

A história se repete: sempre que aparece uma novidade, que altera o mercado de trabalho, as centrais sindicais promovem greves, alegando que é necessário proteger os empregos. O governo (pelo menos o brasileiro) costuma ceder a essa pressão, e cria leis absurdas, como a que obriga a presença de um cobrador em todos os ônibus.

O problema é que, com a chegada das máquinas super inteligentes, a mão de obra humana será cada vez mais desnecessária. E isso vale para trabalhos criativos e intelectuais, também! Não pense que estamos imunes à mudança. Os algoritmos são desenvolvidos para aprenderem de forma similar ao cérebro humano. Então se a gente consegue, “eles” também vão conseguir – só que farão melhor e mais rápido.

Não acredita? Então dá o play e vem com a gente.