Boston Dynamics vai aposentar robô hidráulico Atlas

Prestes a completar 11 anos de lançamento, Atlas vai descansar, segundo empresa. Robô humanoide ficou famoso pela agilidade impressionante.

Giovanni Santa Rosa
Por
Robô bípede Atlas correndo sobre uma plataforma de madeira
Atlas é capaz de saltar obstáculos e dar cambalhotas (Imagem: Reprodução / YouTube)

A Boston Dynamics publicou um vídeo de despedida para o robô hidráulico Atlas. Com mais de dez anos, o modelo se destacou pelo formato bípede, semelhante ao de um humano, e por suas capacidades impressionantes (e muitas vezes assustadoras), como correr e fazer parkour.

O vídeo de despedida traz os melhores momentos da máquina, como se equilibrar após boladas, dar uma voltinha no bosque, carregar caixas, rolar em cambalhotas e até dançar. Nem sempre tudo saiu como o planejado — a compilação tem também momentos dignos de videocassetadas, com tombos e escorregões.

Tecnologia do robô Atlas já está ultrapassada

A Boston Dynamics não deu mais informações sobre quais serão seus próximos passos no campo dos robôs bípedes. Como o anúncio enfatiza que o Atlas é um robô com mecanismos hidráulicos, dá para supor que a empresa vai deixar esta tecnologia de lado.

A Spectrum observa que a descrição do vídeo diz “tudo que alcançamos com a plataforma Atlas até agora”. Pode ser que o modelo continue em uma nova versão.

Como explica a revista, robôs hidráulicos podem apresentar vazamentos de fluídos, e a própria Boston Dynamics tem produtos totalmente elétricos, como o quadrúpede Spot. Além disso, desde que foi comprada pela Hyundai, em 2021, a companhia tem dado atenção especial à parte comercial.

O Atlas foi desenvolvido pela Boston Dynamics com apoio do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e apresentado ao público em julho de 2013. Ele é baseado em um modelo anterior da empresa, conhecido como Petman, e foi pensado inicialmente para tarefas de busca e resgate.

Nas especificações técnicas, o robô apresenta 1,50 m de altura, pesando 85 kg. Para funcionar, ele usa baterias e conta com câmeras RGB e sensores de profundidade para perceber o mundo ao redor. Três computadores embarcados fazem os cálculos para executar as tarefas.

A Boston Dynamics nasceu no MIT e se tornou uma empresa independente em 1992. Em 2013, ela foi comprada pela Google X, divisão de pesquisa experimental do Google. Depois, passou para o SoftBank em 2017, até chegar às mãos da Hyundai em 2021.

Com informações: IEEE Spectrum, TechCrunch

Receba mais sobre Boston Dynamics na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados