Mude para o Firefox de 64 bits e tenha até 39% menos travamentos

Firefox de 64 bits trava menos porque pode consumir mais RAM

Paulo Higa
Por

A Mozilla está incentivando os usuários de Windows a migrarem para a versão de 64 bits do Firefox. Por isso, a companhia divulgou algumas informações sobre a segurança e estabilidade do navegador: o Firefox de 64 bits é mais protegido por suportar um recurso chamado Address Space Layout Randomization (ASLR) e sofre 39% menos travamentos em computadores com 4 GB de RAM ou mais.

O Firefox de 64 bits trava menos que a versão de 32 bits principalmente pelo fato de poder consumir mais RAM. Dependendo das configurações do Windows, o Firefox de 32 bits fica limitado a 2 ou 4 GB de memória. Em vários casos, quando esse limite é atingido, o Firefox não consegue alocar as novas informações e trava completamente. Essa restrição não existe na versão de 64 bits.

Leia mais: Feche o Gerenciador de Tarefas e pare de se preocupar com o consumo de RAM

E muitos usuários de Windows não estão com a versão mais otimizada. Números de 2016 dão conta de que 66% dos usuários estavam rodando o Firefox de 32 bits no Windows de 64 bits, não aproveitando o navegador ao máximo, e apenas 1,7% executavam o Firefox de 64 bits (os outros 32,3% tinham Windows de 32 bits e não poderiam fazer a migração).

Além disso, o Firefox de 64 bits suporta o Address Space Layout Randomization (ASLR), um mecanismo de segurança que torna aleatória a alocação dos segmentos de um processo na memória. O que você precisa saber é: isso torna muito mais complicado para um hacker explorar um determinado tipo de vulnerabilidade (buffer overflow), e não é suportado pela versão de 32 bits.

A partir de agora, todos os usuários de Windows de 64 bits receberão o Firefox de 64 bits por padrão no momento do download. Além disso, a Mozilla vai migrar automaticamente todos os usuários elegíveis que ainda estão na versão de 32 bits em uma data futura. Se quiser adiantar a migração, baixe a nova versão aqui. Os usuários de macOS e Linux já rodam versões otimizadas do Firefox.

Relacionados

Relacionados