Notícias Antivírus e Segurança

Finja surpresa: dados “destruídos” da Cambridge Analytica continuam circulando

Felipe Ventura
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Até 2015, um aplicativo chamado “thisisyourdigitallife” prometia traçar seu perfil psicológico no Facebook. De quebra, ele coletava seus dados e de seus amigos. No total, 50 milhões de pessoas foram afetadas.

A Cambridge Analytica adquiriu esses dados, aparentemente por US$ 800 mil, o que viola as regras do Facebook. Ela também jurou que essas informações já foram deletadas… mas não foram.

Cambridge Analytica

O Channel 4 News obteve acesso a dados de 136 mil pessoas no estado americano de Colorado, com o perfil psicológico e de personalidade de cada pessoa, feito pela Cambridge Analytica.

Essas informações foram usadas para direcionar mensagens políticas às pessoas que seriam mais suscetíveis a elas. Há também um conjunto de dados semelhantes para moradores do estado de Oregon.

Pior: esses dados foram transmitidos através de sistemas de e-mail não-corporativos, fora da própria Cambridge Analytica e de sua dona, a Strategic Communication Laboratories Group (SCL).

O aplicativo do Facebook foi criado pela Global Science Research (GSR), onde trabalhava Christopher Wylie — que revelou o esquema para a imprensa.

Facebook - imagem por Reuters

Em comunicado, a Cambridge Analytica diz: “nunca passamos nenhum dado da GSR para partes externas. Depois que o Facebook nos contatou em dezembro de 2015, excluímos todos os dados da GSR e tomamos as medidas apropriadas para garantir que quaisquer cópias dos dados fossem excluídas”.

Então quem vazou esses dados? Ela lembra que processou “vários ex-funcionários que haviam roubado dados e propriedade intelectual da empresa. Esses ex-funcionários assinaram um compromisso prometendo que haviam eliminado todo esse material”.

Paul Grewal, vice-presidente e vice-conselheiro geral do Facebook, diz: “a Cambridge Analytica confirmou publicamente que não tem mais os dados, outros estão questionando isso, e estamos determinados a descobrir os fatos”.

Mark Zuckerberg prometeu que o Facebook vai fazer uma auditoria em todos os apps que tiveram acesso a grandes quantidades de dados dos usuários, antes das restrições impostas em 2014.

A FTC (Federal Trade Commission) vai investigar o Facebook por violar um acordo feito em 2011 para proteger a privacidade dos usuários. Zuckerberg terá que prestar explicações ao Congresso americano. A Cambridge Analytica também está sendo investigada.

Felipe Ventura

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque