Samsung anuncia tela OLED que gera menos luz azul e poupa energia

Nova tela OLED da Samsung é especialmente interessante para celulares 5G

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos
Samsung Galaxy A70

Os painéis Super AMOLED que a Samsung coloca em seus smartphones e tablets costumam agradar bastante por conta da vivacidade das cores e do brilho forte. Mas aparelhos futuros poderão ter displays ainda mais otimizados: a companhia anunciou um tipo de painel OLED que emite menos luz azul e reduz o consumo de energia.

De acordo com a SGS (Société Générale de Surveillance), entidade suíça de certificação de serviços, a nova tela OLED da Samsung emite 6,5% de luz azul contra os 7,5% dos painéis anteriores da marca. A diferença pode parecer pequena, mas é suficiente para fazer o consumo de energia pelo display cair 15% em relação às telas produzidas em 2019.

A Samsung destaca que essa característica é especialmente importante para smartphones 5G. Isso porque aparelhos do tipo tendem a consumir mais energia do que os atuais modelos baseados em 4G.

Mas o maior benefício, certamente, recai sobre a saúde do usuário. Como você deve saber, a luz azul emitida pelas telas interfere na produção de melatonina, hormônio responsável pelo sono. Logo, o ritmo circadiano do indivíduo pode ficar “dessincronizado”, favorecendo quadros de insônia e outros problemas de saúde.

Todo esforço para reduzir a emissão de luz azul é válido, portanto. Isso não quer dizer, porém, que a qualidade de imagem foi prejudicada: a Samsung ressalta que o novo painel OLED exibe imagens bem nítidas.

Só não ficou claro quando essas telas equiparão os smartphones da marca, mas a menção a redes 5G sugere que, no mais tardar, os novos visores se tornarão padrão quando esse tipo de conectividade for comum na família Galaxy.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados