Notícias Aplicativos e Software

Instagram quer consolidar Reels e IGTV para competir com TikTok

Para o head do Instagram, Reels ainda tem longo caminho até alcançar TikTok e IGTV não atingiu todo o seu potencial

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Reels, recurso criado para competir com vídeos curtos do TikTok, ainda não atingiu o resultado esperado. Enquanto isso, ainda não está claro para os usuários o que é o IGTV. Esta foi a avaliação feita em entrevista ao The Verge pelo head do Instagram, Adam Mosseri, que indicou o desejo de consolidar as ferramentas em 2021.

Instagram Reels (Imagem: Divulgação/Instagram)

Instagram Reels (Imagem: Divulgação/Instagram)

Para o executivo, o Reels ainda tem um longo caminho até alcançar o TikTok. Ele afirmou que a seção de vídeos curtos do Instagram tem crescido em termos de usuários. Porém, o objetivo atual é se concentrar em aspectos básicos, como garantir que o recurso funcione corretamente, tenha boas ferramentas e apresente vídeos interessantes aos usuários.

“Temos que ser honestos de que o TikTok está na frente”, afirmou Mosseri. “Acho que há muitas maneiras interessantes de nos diferenciarmos ao longo do tempo. E estou animado com a possibilidade de que isso aconteça ainda este ano, mas agora estamos mais focados no que eu chamaria de table stakes [requisitos mínimos]”.

O head do Instagram também avalia que a seção de vídeos longos ainda não atingiu todo o seu potencial. “Eu acho que não está claro para a maioria das pessoas o que é IGTV. E, até agora, o IGTV tem sido apenas os vídeos mais longos do Instagram”, analisou. “Estamos buscando como podemos — não apenas com o IGTV, mas em todo o Instagram — simplificar e consolidar ideias, porque no ano passado fizemos muitas novas apostas”.

Instagram quer deixar aplicativo mais simples

O executivo afirmou que o Instagram precisa voltar o foco para a simplicidade. Ele indicou que, embora a decisão possa deixar alguns usuários nervosos, o aplicativo deverá ter mudanças para ficar mais limpo. A ideia, de acordo com Mosseri, é buscar como diferencial se concentrar em menos coisas na plataforma.

“Acho que você corre o risco de se espalhar muito e não fazer nada tão bem, se você tentar fazer muitas coisas. Isso é algo com que nos preocupamos, outra razão pela qual considero importante buscarmos oportunidades para consolidar ideias e produtos”, afirmou.

Sem dar muitos detalhes, Mosseri sinalizou que o Instagram se concentrará em recursos de comunicação visual e comércio. “Estamos buscando oportunidades de fazer menos e melhor. Mas o ano passado foi, de várias maneiras, reagir ao mundo e colocar um monte de novas apostas. Este ano tem que ser para cumprir esses compromissos e simplificar a experiência”.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque