Twitter começa a liberar Comunidades para usuários brasileiros

Comunidades do Twitter se parecem com grupos do Facebook e reúnem pessoas com interesses em comum; recurso chegou ao exterior em novembro

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 5 meses
App do Twitter
App do Twitter (Imagem: Souvik Banerjee/Unplash)

O Twitter está ganhando um novo recurso: as Comunidades. Anunciadas no começo do ano, elas começaram a ser liberadas aqui no Brasil. A ferramenta funciona de forma parecida com os grupos de outras redes sociais, atraindo usuários interessados em um tema específico. É mais um capítulo da busca da empresa por se tornar mais relevante para criadores e público.

Uma das primeiras pessoas a falar sobre o recurso foi Vinícius Porto, colunista do site MacMagazine. Ele criou uma Comunidade sobre iPhone para compartilhar e procurar dicas.

As Comunidades funcionam de forma parecida com recursos de outras redes sociais, como os grupos do Facebook. Ao entrar em uma, você pode publicar tweets dentro dela. Apenas os participantes da Comunidade podem vê-los, mesmo que eles não sejam seus seguidores. Também é possível responder os posts de outros usuários do grupo.

Comunidades do Twitter no app de Mac
Comunidades do Twitter no app de Mac (Imagem: Tecnoblog/Bruno Gall De Blasi)

No app para iOS, o atalho para acessar a seção de Comunidades fica na barra inferior do app. Já na versão web e o app para Mac, ele fica na parte lateral. No topo, fica a lista.

Por enquanto, não há um espaço na rede para buscar esses grupos — você precisa ter o link para entrar em um. A opção de criar uma Comunidade não aparece para todo mundo.

Twitter quer atrair criadores de conteúdo

O recurso de Comunidades chegou agora ao Brasil, mas já vinha sendo disponibilizado aos poucos no exterior. Em novembro, Tom Warren, editor do site The Verge, criou como teste uma comunidade para conversar sobre Xbox. Naquele mês, o recurso ainda estava restrito à versão web e ao aplicativo para iOS da rede social — nada de Android.

As Comunidades do Twitter foram apresentadas em fevereiro de 2021. Elas fazem parte de uma série de novos recursos para tentar atrair criadores de conteúdo.

Entre as ferramentas, estão o Super Follow, que permite que um usuário cobre para dar acesso a tweets exclusivos, e o Spaces, a resposta da rede social ao Clubhouse (parece que faz muito tempo, mas o hype do Clubhouse foi no começo deste ano).

O Twitter também comprou a ferramenta Revue, de newsletters, e passou a integrá-la em sua rede social.

Receba mais sobre Twitter na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Relacionados