Início / Notícias / Computador /

AMD Ryzen 6000 para notebooks promete 24h de bateria e muito mais velocidade

Construídos em 6 nm, os novos processadores Ryzen 6000 da AMD alcançam clocks altíssimos de até 5 GHz e prometem autonomia de bateria para um dia inteiro de uso

Por

A nova geração dos chips Ryzen está finalmente entre nós. Conhecidos pelo codinome “Rembrandt”, os processadores Ryzen 6000 para notebooks serão APUs — ou seja, terão gráficos integrados — de seis nanômetros, com promessa de entregar mais desempenho e autonomia de bateria ao mesmo tempo. As primeiras máquinas equipadas com o componente chegam ainda no primeiro semestre de 2022.

AMD Ryzen 6000 para notebooks (Imagem: Divulgação/AMD)

A linha Ryzen 6000 chega para bater de frente com os processadores Alder Lake, da Intel, e M1, da Apple. Nessa nova geração, a AMD aposta em chips de 6 nm — uma evolução em relação à tecnologia de 7 nm usada desde os Ryzen 3000, de 2019.

Em comparação, a AMD desbanca a Intel, que ainda está presa nos processadores de 10 nm — e pretende ficar assim até 2023. Por outro lado, a Apple ainda está à frente com seu chip baseado em ARM de 5 nm.

Apesar de não terem construção tão avançada quanto o Apple M1, a AMD garante que os Ryzen 6000 são os melhores processadores de notebook do mundo, pois alcançam clocks de até 5 GHz enquanto ostentam até 24 horas de autonomia de bateria.

Segundo a presidente da AMD, Lisa Su, a inclusão de gráficos integrados na arquitetura RDNA2 ainda vai aumentar o desempenho em jogos, assim como na renderização de vídeos e objetos em 3D.

Em relação à geração passada, os chips Ryzen 6000 têm processamento até 1,3 mais rápido e geram gráficos com o dobro da velocidade. No desempenho gráfico, a AMD promete melhora de até 69% em renderização de vídeos, até 125% em renderização de modelos em 3D e até 100% em jogos.

Fabricantes de notebooks como Acer, Asus, Dell, HP, Lenovo e Razer já fecharam uma parceria com a AMD para lançar máquinas equipadas com os novos processadores Ryzen 6000. Serão mais de 100 modelos lançados em 2022, começando pelo Lenovo ThinkPad Z, que chega ao mercado em fevereiro.

AMD Ryzen 7000 em 5nm vem aí

AMD Ryzen 7000 para desktops (Imagem: Divulgação/AMD)

Sem dar muitos detalhes, a AMD aproveitou o painel na CES 2022 para revelar os processadores Ryzen 7000 para desktops. Os chips serão construídos em 5nm, assim como o Apple M1, e terão suporte a memórias DDR5 e PCIe 5.0.

Segundo a empresa, todos os núcleros do processador vão rodar a 5 GHz. O chip será capaz de rodar jogos como Halo Infinite nas configurações altas a mais de 60 FPS, mesmo sem uma placa de vídeo dedicada.

Com lançamento previsto para o segundo semestre de 2022, os processadores Ryzen 7000 vão exigir placas-mãe atualizadas com o novo soquete AM5, em vez do clássico AM4 usado até agora pela fabricante.