Ubuntu 22.04 será mais rápido até no Raspberry Pi 4 de 2 GB, diz Canonical

Ubuntu 22.04 LTS está sendo otimizado para rodar bem no Raspberry Pi 4, inclusive na versão com 2 GB de RAM

Emerson Alecrim
Por

Não é novidade que o Ubuntu (e outras distribuições Linux) podem rodar em um Raspberry Pi. O problema é que o desempenho do sistema não costuma ser dos melhores nos modelos com hardware mais limitado. A boa notícia é que a Canonical promete atenuar essa limitação: o Ubuntu 22.04 LTS está sendo otimizado para rodar no Raspberry Pi 4, inclusive na versão com 2 GB de RAM.

Raspberry Pi 4 (imagem: divulgação/ Raspberry Pi Foundation)
Raspberry Pi 4 (imagem: divulgação/Raspberry Pi Foundation)

No comunicado oficial, Oliver Smith, gerente de produto da Canonical, lembra que a empresa recomenda que os usuários instalem o Ubuntu Linux em modelos Raspberry Pi que tenham 4 GB ou 8 GB de RAM, justamente para garantir que a distribuição apresente desempenho satisfatório no equipamento.

Com o Ubuntu 22.04 LTS vai ser diferente. A distribuição está sendo preparada para, nas palavras de Smith, oferecer “uma experiência de desktop viável em modelos Raspberry Pi 4 de 2 GB [de RAM]”.

O zswap entra em cena

A Canonical não faz mistério sobre como pretende cumprir essa promessa. O “truque” para otimizar a próxima versão do Ubuntu no Raspberry Pi 4 está na ativação do zswap, recurso existente no próprio kernel Linux.

Por padrão, distribuições Linux (e outros sistema operacionais) utilizam swap, um espaço na unidade de armazenamento que complementa a memória RAM. Basicamente, essa região recebe conjuntos de dados menos usados para deixar a memória RAM livre para processos mais importantes.

Graças a esse artifício, o sistema operacional consegue executar as suas tarefas mesmo quando a memória RAM está cheia. Mas o swap tem uma restrição importante: a sua taxa de transferência de dados é muito limitada, pois HDs e SSDs são mais lentos que os módulos de memória RAM.

É aqui que o zswap entra em cena. Essa é uma ferramenta que compacta os dados a serem enviados para o swap e, na sequência, verifica se o volume menor resultante ainda precisa ser movido ou pode permanecer na memória RAM.

Como descompactar os dados mantidos na RAM é um procedimento muito mais rápido do que acessar o swap, o zswap pode trazer um ganho de desempenho perceptível em computadores com pouca memória.

De acordo com Oliver Smith, da Canonical, o zswap é capaz, por si só, de otimizar o desempenho do Ubuntu nas versões do Raspberry Pi 4 com 4 GB ou 8 GB de RAM.

Nas unidades com 2 GB de RAM, o zswap pode não ser suficiente, por isso, a ativação desse recurso no Ubuntu 22.04 será reforçada com duas medidas: a habilitação do z3fold, recurso que aumenta a quantidade de dados compactados, e do lz4, algoritmo que “melhora o equilíbrio entre velocidade e compactação”.

Ubuntu 21.10, a versão atual da distribuição (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Ubuntu 21.10, a versão atual da distribuição (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Ubuntu 22.04 LTS chega em abril

Se você conhece o universo do Ubuntu, já sabe: a distribuição recebe versões novas nos meses de abril e outubro. O Ubuntu 22.04 LTS está previsto para ser lançado em 21 de abril, para ser exato. Note, pelo “LTS” no nome, que essa será uma versão com suporte de longo prazo.

Mas preste atenção em um detalhe: a Canonical fala em otimizar o Ubuntu 22.04 em unidades do Raspberry Pi 4; como o uso do zswap tende a exigir mais trabalho da CPU, não dá para garantir que versões mais antigas ou simples do Raspberry Pi poderão ser beneficiadas com a mudança.