Início / Notícias / Aplicativos e Software /

Amazon desmantela app para ler quadrinhos e enfurece fãs

Mudanças drásticas pioram o serviço do Comixology e, entre outras coisas, acabam com acesso ao site oficial via navegador web

Felipe Vinha

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

O aplicativo de quadrinhos Comixology recebeu uma atualização geral da Amazon, que mudou completamente seu funcionamento e desmantelou algumas áreas, como o site para acesso via navegador e funções que estavam inseridas no app anteriormente. Isso já está gerando um enorme número de reclamações de fãs enfurecidos, que chegaram a declarar que a Amazon teria acabado com o melhor software para ler HQs.

Comixology sofre drástica mudança pela Amazon (Imagem: Divulgação/Amazon)

Algumas mudanças foram sutis, mas consideradas infelizes. Várias séries agora não mostram, por exemplo, o nome dos autores na página inicial, o que pode prejudicar também criadores de quadrinhos, que têm seus créditos desvalorizados.

O antigo endereço Comixology.com morreu e agora redireciona para a Amazon. Antigamente o aplicativo tinha um site próprio, com catálogo extenso e organizado, além de um visualizador web. Agora o endereço abre uma página dentro da própria Amazon, chamada Kindle Comics, mesclando ainda o conteúdo disponível para aparelhos Kindle e que são compatíveis – tudo ficou um pouco bagunçado ou com bem menos organização em relação ao que apresentava antes.

O novo leitor feito pela Amazon não valoriza a arte de cada quadrinho e não permite dar zoom ou redimensionar as páginas, por exemplo. A visualização fica pequena dependendo da imagem mostrada – se for uma página dupla, neste caso –, entre outras perdas.

Em termos técnicos, o aplicativo também piorou. Agora ele está mais lento, menos suave ao passar as páginas, com graves quedas de performance seja no Android ou iOS.

No resumo geral, o app piorou e basicamente “matou” o melhor e mais prático serviço para ler quadrinhos online em todo o mundo da atualidade. É comum ter lançamento recentes de HQs no Comixology em formato digital e também há assinatura Unlimited, que dá acesso a um catálogo sem pagar nada adicional. A empresa foi fundada em 2007, mas foi comprada pela Amazon em 2014, para se tornar subsidiária da gigante da web – desde então, porém, poucas mudanças concretas foram feitas no serviço, que já funcionava muito bem.

Comixology se defende

O Comixology emitiu um longo comunicado em sua conta no Twitter respondendo críticas dos fãs após as mudanças e promete melhorias, mas os consumidores estão sem esperanças de que algo concreto seja feito ou que muita coisa colocada em prática seja revertida.

Vale lembrar que o serviço não está disponível oficialmente no Brasil e não há quadrinhos em português na plataforma. Porém, alguns usuários conseguiam ativar uma assinatura normalmente, tendo uma conta internacional da Amazon, uma possibilidade que não existe mais, também após as mudanças.

No Brasil há um serviço extremamente similar, o Social Comics, mas que não traz o mesmo catálogo que o Comixology – o gringo abrange até mesmo publicações da Marvel e DC, por exemplo. Ainda assim, é uma boa alternativa para quem quer ler quadrinhos online.

Com informações: Polygon, Gizmodo.