Windows 11 não deixará mover barra de tarefas tão cedo, avisa Microsoft

Você pode mover a barra de tarefas no Windows 10, mas não no Windows 11; tudo indica que vai ser assim por um bom tempo

Emerson Alecrim
Por

Recentemente, a Microsoft promoveu uma sessão de perguntas e respostas sobre o Windows 11 no YouTube. Uma das questões discutidas foi a impossibilidade de a barra de tarefas ser movida para as laterais ou para a parte superior da área de trabalho. Para quem esperava contar com esse recurso, a notícia não é boa: a companhia não tem planos para isso — pelo menos não tão cedo.

Logotipo do Windows 11
Windows 11 (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Trata-se de uma decisão intrigante, pois, no Windows 10, você pode mover a barra de tarefas com facilidade, basta arrastá-la com o cursor do mouse. No Windows 11, a barra de tarefas foi desenvolvida praticamente do zero. A pergunta é: nesse processo, não teria sido possível projetá-la para permanecer sendo móvel?

Sobre o assunto, Tali Roth, chefe de produtos da Microsoft, comentou:

Quando se trata de algo como realmente ser possível mover a barra de tarefas para diferentes pontos na tela, há vários desafios para isso. Quando você pensa sobre ter a barra de tarefas à direita ou esquerda, de repente, o refluxo e o trabalho que todos os aplicativos devem fazer para entender o ambiente acaba sendo enorme.

Quando você olha para os dados, enquanto nós sabemos que há um grupo de pessoas que adoram isso [mover a barra], que apreciam a ideia, nós também reconhecemos que esse conjunto de usuários é realmente pequeno se comparado com a quantidade de pessoas que estão pedindo outros recursos.

Em resumo: a Microsoft não descarta a ideia de permitir que o Windows 11 tenha uma barra de tarefas móvel, mas não trata o assunto com prioridade por entender que o número de usuários que demandam esse recurso é tão pequeno que não vale a pena focar nisso agora.

De fato, a grande maioria dos usuários do Windows prefere deixar a barra de tarefas na posição padrão. Mas há dois aspectos que precisam ser considerados aqui.

O primeiro é que a mobilidade da barra de tarefas é um recurso clássico, que funciona bem no Windows 10 e que contribui, ainda que discretamente, para o sistema operacional ser capaz de atender a todos os tipos de necessidades.

O segundo aspecto é que, no Hub de Feedback da Microsoft, pedidos para tornar móvel a barra de tarefas do Windows 11 estão entre os recursos mais solicitados — o número de pessoas que usa essa função pode até ser pequeno na comparação com toda a base de usuários da plataforma, mas eles estão lá e, certamente, têm seus motivos para pedir por isso.

Notebook com Windows 11 (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Barra de tarefas no Windows 11 (imagem: divulgação/Microsoft)

A solução vem de terceiros

Fala-se que a Microsoft refez a barra de tarefas no Windows 11 porque essa ideia teve origem no cancelado Windows 10X. Esse sistema operacional tinha algum foco sobre dispositivos com tela dupla, razão pela qual alguns de seus elementos tiveram que ser simplificados, incluindo a barra de tarefas.

Mas, certamente, a Microsoft tem condições de analisar eventuais questões técnicas que dificultam a mobilidade da barra e implementar soluções para isso. É visível que o que falta é interesse.

Enquanto isso, os usuários podem se virar com ferramentas de terceiros. O Start11, talvez a mais conhecida delas, permite que a barra de tarefas seja movida no Windows 11, além de trazer vários outros recursos funcionais e de personalização.

Com informações: Neowin, canal Windows IT Pro.

Relacionados

Relacionados