Notícias Internet

Você poderá ver 5 anúncios antes dos vídeos no YouTube, a menos que assine

Usuários reclamam que plataforma aumentou número de comerciais antes de assistirem a um vídeo; Google não revelou se pretende expandir novo modelo de anúncio para outros mercados

Yan Avelino
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Parece que o YouTube começou a testar, de forma silenciosa, uma mudança na quantidade de anúncios mostrados antes de um vídeo começar. Desde a semana passada, usuários que não são assinantes do Premium têm visto cinco comerciais em vez de dois, como acontece normalmente. Ao que tudo indica, nenhum deles poderá ser pulado.

Aplicativo do YouTube (imagem: André Fogaça/Tecnoblog)
Aplicativo do YouTube (imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Diversas pessoas foram ao Twitter e ao Reddit reclamar sobre o aumento no número de anúncios mostrados no YouTube. Segundo elas, cada comercial tem seis segundos de duração e não podem, de maneira alguma, ser pulados.

Para assistir a um vídeo é preciso ver cinco comerciais de uma vez, totalizando 30 segundos, limite médio atual. Comparativamente, a plataforma exibe hoje, no máximo, duas peças publicitárias, que geralmente são fáceis de pular.

“Então @YouTube 2 anúncios não eram o suficiente agora vocês querem reproduzir 5 anúncios que ninguém liga e EU NÃO POSSO PULAR ?”

Depois de muitas reclamações, a equipe do YouTube tentou se explicar. De acordo com a empresa, tratam-se de bumper ads — isto é, anúncios em vídeos que, de fato, têm até 6 segundos.

Eles, na verdade, já eram mostrados no YouTube, mas nunca em uma sequência tão longa. Infelizmente, nenhum dos bumper ads pode ser pulado e os usuários terão que passar por todos para assistir a algum vídeo.

A empresa, no entanto, pediu para que os usuários enviem suas opiniões sobre a mudança diretamente pela ferramenta de feedbacks, assim o Google saberá o que eles estão achando.

Mesmo assim, parece que o novo formato chegou apenas para um seleto grupo de pessoas. No Reddit, usuários de outros países, como Canadá e Reino Unido, disseram que o YouTube continua mostrando a mesma quantidade de anúncios que antes.

O Google não revelou se pretende expandir o novo modelo de anúncio para outros mercados, muito menos se mais pessoas o verão.

Embora a gigante de Mountain View não tenha confirmado, essa mudança pode se tratar de um teste visando uma futura implementação, para atrair ainda mais assinantes do Premium — que custa R$ 20,90 ao mês.

Alternativa ao YouTube Premium foi encerrada neste ano

Em março deste ano, o YouTube Vanced, famosa alternativa para remover anúncios do YouTube, foi descontinuado. De acordo com seus próprios criadores, o encerramento se deu “por motivos legais”.

Mesmo com o fim das atividades, o Google fez de tudo para que seus usuários desinstalassem o programa. Segundo a empresa, havia um componente “perigoso” que poderia prejudicar o sistema dos smartphones.

Apesar disso, o app ainda pode ser usado por pessoas que já o tenham baixado em seu dispositivo Android. No entanto, não é mais possível atualizá-lo para novas versões pela Google Play.

Vale ressaltar também que o YouTube Vanced só funciona em conjunto com o Vanced Manager, aplicativo que foi sinalizado pelo Google por supostamente conter um componente “perigoso”.

Com informações: Gizmochina

Yan Avelino

Repórter

Yan Avelino é natural de Recife (PE) e estuda Jornalismo na UNINASSAU. Foi repórter do Portal Tracklist em 2020 e do MacMagazine, onde cobriu a WWDC em 2021. Também passou pela TV Guararapes, emissora afiliada à RecordTV em Pernambuco, atuando como produtor de reportagem da versão local do Cidade Alerta. Atualmente, é repórter do Tecnoblog.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque