GitHub libera de vez o Copilot Chat, ferramenta que ajuda a programar

GitHub Copilot Chat usa inteligência artificial para sugerir códigos, detectar erros e explicar conceitos; ferramenta é baseada no GPT-4

Emerson Alecrim
Por
Copilot Chat (imagem: divulgação/GitHub)
Copilot Chat foi oficializado no GitHub Universe 2023 (imagem: divulgação/GitHub)

O GitHub anunciou a liberação oficial do Copilot Chat em sua plataforma a partir de dezembro. A ferramenta, que estava em beta, é um chatbot baseado em inteligência artificial que ajuda o desenvolvedor sugerindo ou corrigindo código. O anúncio ocorreu hoje durante o evento GitHub Universe 2023.

O Copilot Chat é uma das vertentes do Copilot X, inteligência artificial que usa o modelo de linguagem GPT-4, da OpenAI, a mesma organização que está por trás do ChatGPT. O Copilot X foi apresentado em junho de 2021 e se tornou oficial um ano depois.

Em março de 2023, o Copilot X foi atualizado para o GPT-4 para apresentar resultados mais precisos em todas as etapas do ciclo de desenvolvimento, sendo capaz de lidar com tarefas como commits, pull requests e revisão de código.

Ao tratar o Copilot Chat com prioridade, o GitHub posiciona a inteligência artificial como parte essencial da rotina de desenvolvimento de software. É o que Thomas Dohmke, CEO da plataforma, dá a entender:

O código open source e o Git transformaram fundamentalmente a forma como as pessoas constroem software ao redor do mundo, e agora a IA está trazendo a mesma mudança radical a um ritmo exponencial.

Copilot Chat sugere código, aponta erros e mais

De acordo com o GitHub, o desenvolvedor pode pedir ao Copilot Chat que realize tarefas como encontrar erros ou vulnerabilidades de segurança em códigos, sugerir linhas de código, escrever testes unitários e explicar conceitos relacionados ao projeto em execução.

Para executar todas essas ações, o Copilot Chat combina os recursos de linguagem do GPT-4 com o reconhecimento do código do usuário. Isso permite à ferramenta trabalhar de modo contextualizado, sugerindo código com base nos arquivos ou janelas que estão abertas.

Trecho de código selecionado para ser explicado pelo Copilot Chat (imagem: divulgação/GitHub)
Trecho de código selecionado para ser explicado pelo Copilot Chat (imagem: divulgação/GitHub)

Outro exemplo do quanto isso pode ser útil: se você pegou um código escrito por terceiros que tem documentação vaga ou inexistente, o Copilot Chat é capaz de analisar o trecho selecionado e gerar descrições que te ajudam a entender aquelas linhas.

Para facilitar a compreensão das explicações ou a organização dos códigos sugeridos, a ferramenta é capaz ainda de apresentar resultados com sintaxes destacadas, indentação e outros recursos visuais.

O GitHub foi feliz na escolha do nome: o Copilot Chat tenta mesmo ser o “copiloto” do desenvolvedor.

Gerando testes com o GitHub Copilot Chat

Como o Copilot Chat vai ser liberado?

O GitHub Copilot Chat está em fase beta desde julho. A partir de dezembro, a versão estável do serviço estará disponível para todos os assinantes individuais e corporativos do GitHub Copilot, que é pago. O Copilot Individuals sai por US$ 10 ao mês; o Copilot Business custa US$ 19 mensais para cada usuário.

Um plano corporativo batizado de Copilot Business vai ser lançado em fevereiro de 2024 com preço mensal de US$ 39 por usuário. Ele “permite que equipes se familiarizem rapidamente com o código-fonte, pesquisem e criem documentação, obtenham sugestões com base em código interno e privado, e revisem rapidamente pull requests”, explica o GitHub.

O Copilot Chat também “estará disponível gratuitamente para professores, alunos e mantenedores verificados de projetos populares de open source”.

A ferramenta pode ser incorporada a editores de código como o Visual Studio Code por meio de uma extensão. Em breve, o chatbot também estará disponível diretamente no site e nos aplicativos para iPhone e Android do GitHub. A novidade está sendo introduzida ainda nas ferramentas de desenvolvimento da JetBrains.

Copilot Chat gerando explicação (imagem: divulgação/GitHub)
Copilot Chat gerando explicação (imagem: divulgação/GitHub)

GitHub no Brasil

No Universe 2023, O GitHub divulgou os números mais recentes da plataforma. Neles, o Brasil se destaca por ter uma das maiores bases de desenvolvedores no GitHub, perdendo apenas para Estados Unidos, Índia e China.

A plataforma conta com 4,3 milhões de desenvolvedores brasileiros cadastrados, número 30% maior que o registrado em 2022. O país tem ainda a sexta maior comunidade de desenvolvedores que contribuem para projetos generativos de inteligência artificial.

O GitHub liberou ainda uma previsão surpreendente: a de que o Brasil ultrapassará a China em número de desenvolvedores na plataforma até 2028.

Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados

Relacionados